Resenha + Promoção: As aventuras de Pi

Recebi o livro As aventuras de Pi no final de janeiro e não demorou muito para que eu o lesse (infelizmente demorei para resenhar). Por sorte também consegui assistir à adaptação do cinema (que não me decepcionou), embora tenha assistido antes de ler o livro (quando prefiro o contrário).

AS_AVENTURAS_DE_PISinopse: Um dos romances mais importantes do século, As aventuras de Pi é uma narrativa singular de Yann Martel que se tornou um grande best-seller. O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial. Fonte

 

 

A história é contada em dois pontos de vista. Um deles, em itálico, é o “autor” do livro (que inclusive agradece ao Moacyr Scliar pela “centelha de vida” da obra, mais detalhes no final). Meio que a narrativa de Yann Martel se mistura à do autor fictício, que está com um bloqueio quanto à criação de uma nova história. Quando ele viaja para a Índia, encontra um homem que o convence a voltar para Toronto e se encontrar com Pi Patel, que passa a narrar a história em primeira pessoa.

O nome original do livro é The life of Pi (A vida de Pi, literalmente) e acho que a tradução do livro poderia ser essa literal, mesmo, porque conta desde a infância de Pi e a explicação sobre a origem de seu nome (Piscine Molitor Patel) e como passa a ser chamado apenas de Pi; sobre sua família, que possui um zoológico, e sobre sua vida religiosa. Além de acrescentar peculiaridades sobre os animais e a vida no zoológico.

Curiosamente, ele é um católico hindu muçulmano. A forma como desenvolveu sua fé em cada religião é dissecada em vários capítulos e confesso que achei fascinante a forma como Pi se identificava com essas religiões, tão distintas uma das outras. Foram quase 200 páginas falando sobre a vida de Pi na Índia. Embora lenta, a leitura não foi cansativa. Então começa a aventura.

Eis que o Sr. Patel, pai de Pi, decide vender os animais do zoológico e se mudar para o Canadá, para uma nova vida. A família Patel inteira embarca em um cargueiro, com vários animais enjaulados. Porém, em uma noite de tempestade, o navio começa a afundar. Por sorte ou azar, Pi é praticamente arremessado em um bote salva-vidas.

Pi então fica feliz ao ver Richard Parker nadando desesperadamente para alcançar o bote. Ele chegou a mencionar Richard Parker antes, no início, mas só nessa parte ele menciona que  Richard Parker é um tigre de bengala. Daí ele percebe seu erro ao se alegrar.

Pi consegue sobreviver ao naufrágio e está em um bote, agora com a zebra, um orangotango que chega em cima de uma penca de bananas e uma hiena. E claro, Richard Parker que, aos poucos e conforme as necessidades, fez a tripulação diminuir cinco para dois – Pi e o tigre.

Essa parte da narrativa é mais cansativa, embora a mais importante. Foram aproximadamente sete meses à deriva no Oceano Pacífico, apenas Pi e Richard Parker, ambos lutando para sobreviver. A princípio, Pi pensa em deixar o tigre morrer de fome, mas percebe que a única esperança de se manter vivo é manter Richard Parker vivo também.

“(…) parte de mim estava feliz com a presença de Richard Parker. Parte de mim não queria absolutamente vê-lo morrer porque, se isso acontecesse, eu ficaria sozinho com o desespero, um adversário muito mais assustador que um tigre.”

 A luta pela sobrevivência passa a ser uma luta de fé. Pi tem um grande conflito interno, uma vez que se vê obrigado a cometer atos que eram considerados pecados por ele durante sua jornada (por exemplo, ele não poderia matar seres vivos, nem se alimentar deles, mas estando no Oceano, o que há de se fazer?).

Eu gostei da leitura, embora tenha sido algumas vezes repetitiva e, consequentemente, cansativa em alguns pontos. O final é um choque e, cá entre nós, quando Pi é encontrado e conta sua história, prefiro a primeira versão dela. Só lendo para saber.

Eu assisti o filme antes de ler o livro (graças à cortesia da Nova Fronteira, muito obrigada!) e devo dizer que gostei muito – e o final foi surpreendente. Há aquelas diferenças básicas do livro, mas você visualizando o drama de Pi, consegue assimilar bem o sofrimento pelo qual ele passou e passa a ter mais empatia com o personagem.

Sobre Moacyr Scliar x Yann Martel e o plágio. Eu não li o livro Max e os felinos,  mas enquanto lia As aventuras de Pi, eu me deparei com a coluna de Luiz Schwarcz, no blog da Companhia das Letras, que fala com mais detalhes sobre o ocorrido. Para qualquer um que tenha dúvidas, recomendo muito a leitura que pode ser acessada aqui.

Ficha técnica:

Nome: As aventuras de Pi
Autor: Yann Martel
Páginas: 376
Editora: Nova Fronteira
Onde comprar:Livraria Cultura
Minha avaliação:

Uma curiosidade: Patel também é o  nome do psiquiatra de Pat Peoples, em O lado bom da vida. Será que o autor se inspirou em Pi para criar o personagem? :D

E para você que leu até aqui, PARABÉNS! (e obrigada pela paciência rs). Agora pode participar da promoção valendo um exemplar de As aventuras de Pi! Basta comentar este post (condizente com a resenha, sem ser o “nossa, muito boa sua resenha”) e preencher o formulário abaixo. Boa sorte!

a Rafflecopter giveaway

 

foto

Livro do sorteio (bichinho de pelúcia não incluso)

Regras gerais:

– O sorteio vale de hoje 18/03/2013 até o dia 14/04/2013;
– O envio do prêmio será feito em até 30 dias, via correios;
– Caso o ganhador não responda ao nosso contato em 48 h, o sorteio será refeito;
– É preciso ter um endereço de entrega no Brasil;
– Não serão aceitos perfis fakes/criados somente para promoções;
– A promoção é válida em todo território nacional, exceto para a equipe do blog Por Essas Páginas.

 

Edit: Eu li As aventuras de Pi por acaso, não tive oportunidade de ler antes Max e os Felinos. Mas os comentários até agora aguçaram minha curiosidade sobre o livro de Moacyr Scliar, tanto que acabei comprando! Assim que possível, eu vou ler e resenhar e assim posso fazer também um comparativo, como sugeriram! :D

 

Edit 2:  Para quem tiver curiosidade, aqui está a resenha de Max e os felinos! Leiam e façam uma blogueira feliz, comentem! rsrs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  • 19
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Camila Carvalho disse:

    Nossa, eu assisti ao filme e simplesmente AMEI. Os efeitos visuais são maravilhosos. Espero que sinta o mesmo encantamento com o livro.
    No que diz respeito ao plágio, já ouvi muita polêmica sobre isso. Mas é bem visível que o Yann, para dizer o mínimo, inspirou-se no livro do Moacyr Scilar. Li a matéria que você postou e fiquei muito triste com o episódio. Lamentável. Realmente precisamos conhecer mais os fantásticos escritores que temos no Brasil.
    Adorei a promoção! Estou torcendo! :)

  • Lucy disse:

    Oi, Camila! Também gostei dos efeitos, não vi em 3D, mas imagino que devem ter mais destaque ainda.
    De fato, foi uma situação muito triste essa do plágio. Pelo menos chegaram a um acordo e houve reconhecimento de Moacyr Scliar, mas não deixo de pensar que isso ofuscou um pouco o brilho da história do Martel.
    Obrigada! Boa sorte!
    Bjos!

  • Franz Lima disse:

    Não discordo sobre o fato de A Vida de Pi ter ótimas qualidades. O livro é dinâmico e recebeu muitos elogios. Entretanto, o simples fato de ser descaradamente ‘baseado’ em Max e os Felinos me irrita demais. Sei que cada obra tem suas peculiaridades, porém não consigo imaginar um segundo livro de Martel no nível de ‘A Vida…’ em função de sua inspiração ter sido uma obra já publicada.
    Quanto à resenha, está ótima, principalmente por não entregar (spoilers) os grandes acontecimentos. Como toda boa resenha deve ser, você conseguiu estimular o leitor a buscar o livro e conhecer melhor a obra. Mas também é vital conhecer a obra que iniciou isso tudo: Max e os felinos.
    Valeu mesmo pelas informações…

  • Lucy disse:

    Oi, Franz! Confesso que não conheço outros livros do Martel, nem do Moacyr. Acabou que li As aventuras de Pi por acaso, como cortesia da editora, mesmo sabendo da história do plágio e também que não houve processo e tudo o mais. Apenas quando terminava a leitura é que encontrei o link do post que informei no texto sobre mais detalhes da questão Max e os felinos x As aventuras de Pi. Agora que adquiri Max e os felinos, terei oportunidade de tirar a prova e posto aqui para vocês conferirem. :)
    Obrigada!
    bjs

  • Alyne disse:

    Ainda não assisti ao filme, pois quando eu sei que o filme foi baseado no livro, eu espero para ler o livro antes. E realmente, as críticas dele foram ótimas.
    E que tigrezinho lindo haha

  • Lucy disse:

    Oi, Alyne!
    O filme é muito bem feito, uma boa adaptação. Acho que mereceu os prêmios que recebeu.
    Obrigada, eu adoro gatos e não podia deixar de ter um tigre aqui em casa! *__* hahah
    bjos!

  • Czar disse:

    Acho meio nebulosa essa coisa toda com o livro do Scliar, quase injusto mesmo, mas vi o filme e achei incrível, realmente gostei. Fiquei com vontade de ler As Aventuras de Pi.

    E seria legal termos por aqui também uma análise de Max e os felinos… talvez uma análise comparativa? É uma ideia…

  • Lucy disse:

    Oi, Czar! Acatei sua ideia, já comprei Max e os felinos! hahaha
    O que achei mais injusto foram as afirmações do Yann Martel, segundo o link que mencionei no post. Com uma prepotência que deu raiva, sabe? Em todo o caso, ele escreveu uma boa história, mas acho que deve ser um gosto amargo de vitória, porque não foi uma ideia 100% original e ele sabe disso – e agora todo mundo sabe também. rsrs
    Obrigada pela ideia! Bjos!

  • Mey disse:

    Desde o lançamento do livro fiquei bem interesssada. A historia por ser diferente (pelo menos eu nunca li algo pareceido) me deixou super curiosa. Aff ficar a deriva c um tigre??? Quero ler com certeza! Bjksss

  • Lucy disse:

    Mey, eu nem imagino o que faria na situação do Pi! rsrs
    Recomendo o filme também, dá uma boa noção do sofrimento que ele passou.
    Bjos!

  • Melissa de Sá disse:

    Quero ler esse livro, mas quero ler também o livro do Scliar. Eu acho que esta história está mal contada (principalmente porque o autor canadense não sabe muito bem explicar as coisas e fez um comentário no mínimo chato sobre o Scliar) mas isso não me impedirá de ler os dois livros e tirar a prova.

    Não li sua resenha toda, Lucy, porque não quero spoilers. rs

  • Lucy disse:

    Mel, eu não postei spoilers! T_T (pelo menos nada comprometedor – estou praticando hahaha)
    Eu também achei a história mal contada, os comentários que ele fez sobre o assunto foram, no mínimo, infelizes. Queima filme total. rs
    Bjos bjos!

  • Isadora disse:

    Eu quero ler esse livro, mas ouvi dizer que é plagio de um livro brasileiro. É verdade? :s

  • Lucy disse:

    Isadora, segundo o autor de Pi, ele “se inspirou” no livro de um autor brasileiro, o Moacyr Scliar. Tem um link no post que você pode acessar e que dará mais informação a respeito. Eu, de minha parte, vou ler o livro que foi a inspiração deste e aí eu conto aqui no blog se foi ou não plágio.
    bjs

  • Davi Araújo disse:

    Li em ebook e também gostei muito! A primeira parte do livro, que tem bastantes questionamentos sobre religião, é uma das minhas partes favoritas do livro. Concordo que em algumas partes soa repetitivo, mas é uma leitura que flui. Adorei o final alternativo, apesar de achar que a segunda versão é a mais plausível.

  • Lucy disse:

    Oi, Davi! É verdade, a leitura pode ser repetitiva, mas flui bastante. A parte sobre religião também se torna uma das minhas favoritas! :D
    Ah, a segunda versão é mais plausível, mas acho que concordo com o que os japoneses disseram para Pi quando ele perguntou qual versão eles preferiam. rsrs
    Bjos!

  • Nivia Fernandes disse:

    Olha, Lucy… Essa questão do plágio descarado é muito séria e vergonhosa de se ver. Eu quase peguei este livro antes dele virar filme, mas acho que ler o livro do Scliar e comparar seria uma boa sim, caso não ache muito chato enfiar o dedo na ferida… Eu pelo menos quero fazer isso, começando pelo brasileiro.
    Obviamente tenho uma baita curiosidade por causa da motivação da história, a sobrevivência, essa história do final ser super misterioso pra quem não leu.
    Ótima resenha, realmente não entrega nada, mas aguça bastante. Que bom que o filme não deixou a desejar! Boas adaptações devem ser exaltadas mesmo, são raridades.

  • Lucy disse:

    Então, a história do plágio vai deixar sempre uma pulga atrás da orelha sobre esse livro. Eu vou tirar a prova e vamos ver no que dá. rsrs
    Eu assisti o filme primeiro e fiquei bem chocada com o final. No livro já não era tanta surpresa, mas a forma como Pi relata ainda chocou um pouco. Confesso que me senti bem triste.
    Obrigada! O filme é ótimo, os efeitos são lindos e a gente se emociona em várias partes!
    Bjos

  • David disse:

    O filme é muito bom. O livro deve ser ainda melhor

  • Lucy disse:

    David, o livro tem detalhes que o filme não tem, em compensação, o filme é a visualização de toda a história. Os dois são muito bons. ;)
    Bjos!

  • Marina disse:

    Eu ia comprar esse livro, mas acabei desistindo. Vou ver se compro e leio.

    Achei muito interessante ele ter que praticamente competir com o tigre pela sobrevivência, não sabia que a história tinha isso. Também gostei do lance das várias religiões, acho que eu não conseguiria “pegar um pouco de cada”, sempre tem aquele preconceito.

    Espero poder ler o livro antes de ver o filme, sempre gosto mais dos livros, e as vezes perde a graça ver a adaptação primeiro ^^

  • Lucy disse:

    Oi, Marina!
    Pois é, o tigre não é como um gato domesticado, né? rsrs Sobre as religiões, acho que todas elas ajudaram o Pi a sobreviver também. É complicado pegar um pouco de cada uma delas, mas ele conseguiu. rsrs
    Eu também prefiro ler o livro primeiro, dessa vez não foi assim, mas a história não perdeu a graça em absoluto. ;)
    Bjos bjos

  • Luana Gleyce disse:

    Conheci o livro através dessa polêmica do “suposto ou possível” plágio. Mas enfim eu simplesmente amei a capa, é muito linda. você já imagina mil e uma histórias que o livro pode conter *–* E essa é a primeira vez que leio a sinopse e claro a primeira resenha. Gostei de conhecer um pouco da história, achei bem legal isso de conviver com um tigre (improvável tbm rs), já queria lê-lo sem conhecer direito e agora é estou fascinada por ele… Quero ver o filme, mas só o farei depois da leitura o/

  • Lucy disse:

    Oi, Luana! Adoro livros com capas de felinos também (bem, eu gosto de tudo que envolva gatos, vai entender hahaha), ainda mais tigres, que são lindos!
    A convivência com um tigre num bote não é nada fácil, acredite. Ainda mais com escassez de alimentos. hehehe
    Acho que você vai gostar do livro, recomendo a leitura antes do filme, mas independente de qual você tenha acesso primeiro, você vai se surpreender.
    Bjos!

  • Bianca disse:

    Fiquei impressionadíssima com o filme, é realmente mágico.Sem contar a fotografia, que é incrível. Fico imaginando como será o livro

  • Lucy disse:

    Oi, Bianca!
    O livro é praticamente como o filme, mas sem os efeitos visuais. hehehe Tem alguns detalhes que não tem no filme, claro, mas é tão emocionante quanto o filme.
    Bjos!

  • Eduardo Rio disse:

    ainda não li o livro, mas como o filme é maravilhoso, só me despertou mais ainda a vontade de conhecer a obra (junto com a sua “sósia”, Max e os felinos)

  • Lucy disse:

    Oi, Eduardo! De fato o filme também aguça a nossa curiosidade, né? Eu diria que As aventuras de Pi é que é “sósia” de Max de os felinos. hehehe Eu já tenho o livro aqui, assim que possível, teremos resenha no blog, aguarde! ;)

  • Cris Aragão disse:

    Eu não imaginava que o livro narra toda a infância de Pi e que era tão complexo assim, eu acho que vou gostar de ler. Quanto à polêmica do plágio isso tudo já foi devidamente esclarecido tanto que o Scliar nem chegou a processar o autor canadense. O filme é realmente incrível visualmente.

  • Lucy disse:

    Oi, Cris! Sim, o livro não se limita ao naufrágio e a experiência de ter um tigre de bengala como acompanhante. rsrs
    Sobre o plágio, foi até esclarecido, mas eu ainda quero saber qual foi a semelhança entre os dois livros que suscitou essa polêmica, se foi algo além de uma cena do livro, ou se foi a ideia geral.
    Bjos!

  • Ludmilla disse:

    Ótima resenha! :)
    Já assisti o filme e achei a coisa mais linda do mundo, e como o livro tende a ser melhor do que o filme estou super ansiosa para ler!!!

  • Lucy disse:

    Oi, Ludmilla, obrigada!
    O filme realmente é muito bom, o livro tem vários detalhes, vale a pena mesmo ser lido!
    bjos!

  • Scila disse:

    Não vi ainda o filme, mas fiquei curiosa para saber da história.

  • Lucy disse:

    Oi, Scila! O livro é bem legal, acho que talvez você preferisse o livro à adaptação. rsrs
    Bjos!

  • Adriana Balreira disse:

    Não sabia da história em si, tinha só visto a confusão com o Moacir Scliar e o filme que não assisti. Pensei que o livro fosse mostrar só a viagem dele com os animais. Pelo que vc falou tem uma parte toda na India, e bem interessante a parte da religiosidade: católico hinduista muçulmano? Eita mistura boa que deve ser bom para ler e saber mais sobre isso. Adorei a tua resenha, mostra que partes do livro é cansativo, normal, né?!
    Beijos
    Adriana

  • Lucy disse:

    Oi, Adriana!
    A parte que se passa na Índia é bem legal, com a explicação do nome do Pi e também sobre como ele conseguiu conciliar três religiões diferentes em sua vida. Algumas partes são cansativas sim, mas a leitura flui, um pouco mais lenta, mas nada que desanime a fechar o livro e partir para outro. rsrs
    Bjos bjos!

  • Wellison Maia disse:

    Cara que resenha incrível. Tenho esse filme no PC e demorei uns 10 dias para assistir, minha mãe assistiu primeiro que eu e fez eu assistir. Gostei muito do filme, bem estruturado, trilha sonora perfeita, sem enrolação e uma história que encanta qualquer um. Nunca li o livro, mas, agora posso lê-lo, pois sei que vou ganhar esse sorteio :D

  • Lucy disse:

    Oi, Wellison! Que bom que gostou da resenha, obrigada! :D
    O filme realmente encanta e também aflige um pouco rsrs.
    Boa sorte no sorteio! ^^
    bjs

  • Gerliane disse:

    Olá cheguei aqui muito por acaso por conta do comentário de uma amiga, a Adriana, gostaria de seguir seu blog mas não achei como. Ainda não tive a oportunidade de ler o livro e nem de ver o filme, mas coincidentemente meu marido e eu estávamos conversando sobre ele esta semana, e sobre a possibilidade do plágio, como até agora eu não sabia nem sobre o que era a história, achei muito interessante sua resenha que me deixou verdadeiramente com vontade ler o livro.

  • Lucy disse:

    Oi, Gerliane!
    Como o wordpress não trabalha com o google friend connect (GFC), o modo para seguir nosso blog é curtindo a página no facebook e seguindo pelo twitter. ;)
    A história do plágio é bem polêmica mesmo, eu ainda vou tirar a limpo a história lendo o livro do Moacyr Scliar e farei a resenha dele também.
    bjos!

  • Juliana Rafael disse:

    Ainda não assisti o filme, mas me disseram que é bem legal. Se o filme foi bom o livro provavelmente é melhor :)

  • Lucy disse:

    Oi, Juliana!
    O filme não deixa a desejar de forma alguma, gostei muito. O livro também é muito bom, acho que você vai gostar.
    bjos!

  • Lais Porto disse:

    Não assisti ao filme,também prefiro assirtir o filme(isso quando tem a adaptação)depois de ler o livro.Quero muito ler esse livro e claro emprestar para todas minhas amigas que também gostam de ler.Compartilhar algumas historias e depois comenta-las é muito interessante e essa historia(as aventuras de Pi)creio que também vai ser muito interessante.

  • Lucy disse:

    Oi Lais! o filme é muio bom, mas sempre prefiro ler o livro primeiro, acho que mania de comparação. rsrs
    Também empresto livros para meus amigos – contanto que eu saiba que vão me devolver inteiro. É bom comentar as histórias entre eles, não apenas contá-las. ^^
    bjos!

  • Thaís Souza disse:

    Eu prefiro ver o filme antes, apesar que nunca faço isso, mas toda vez que vejo o filme depois, acho horrível kkk

  • Lucy disse:

    Nossa, Thais! rsrs Acho que vc é uma das poucas que prefere ver o filme antes. hehehe

  • Afrânio disse:

    Eu assisti o filme :( Mas ainda quero ler o livro *-*
    Parabéns pela resenha :)
    Participando!

  • Lucy disse:

    Oi, Afrânio! O livro é tão bom quanto o filme!
    Boa sorte!
    bjs

  • Jarles Tarsso disse:

    Infelizmente eu cometi o erro de assistir o filme antes de ler o livro. Creio que a leitura, para mim, não será tão agradável. Mas estou ansioso para lê-lo. É uma das metas deste ano.

  • Lucy disse:

    Oi, Jarles! Às vezes, mesmo já tendo assistido o filme, vc pode se surpreender com o livro. Vale a pena. ;)
    Bjos

  • Kelry Caroline disse:

    sou louca para ler o livro, já vi o filme e foi maravilhoso.

  • Lucy disse:

    Oi, Kelry! Realmente o filme é mto bom! :D
    Bjos

  • Rangel Lobo disse:

    Fiquei com muita vontade ler o livro após assistir ao filme, eu também não gosto de assistir ao filme sem ler primeiro o livro mais fazer o que, o filme é incrível, estava torcendo pro Ang Lee ganhar ao Oscar e o filme também, mas felizmente só o diretor ganhou para nossa alegria =), e voltando ao livro quero ler muito a estória foi bem contada e será mesmo que o autor do livro O lado bom da vida.se inspirou em Pi para criar o personagem? não li ambos mas já está na minha lista de desejados! abraços!!!

  • Lucy disse:

    Oi, Rangel! Achei que Pi levaria mais prêmios também. rsrs
    Eu achei mta coincidência encontrar o nome Patel em O lado bom da vida, acho que faz sentido. rsrs Recomendo a leitura, temos resenha aqui no blog também!
    Bjos

  • Joelson Cabral disse:

    Oba…ainda não vi o filme mas prefiro ler o livro primeiro.

  • Lucy disse:

    Oi, Joelson! É o que recomendo sempre!
    bjs

  • Cristiane de oliveira disse:

    Aqui em casa tem o filme que estou doida pra ver , mas gosto de ler primeiro acho super diferente ver o filme primeiro.

  • Lucy disse:

    Oi, Cristiane! Eu também prefiro ler primeiro, às vezes não tem jeito, mas eu tento me conter e ler primeiro. rsrs
    bjs

  • Livia Vieira disse:

    Quando eu vi o livro, um pouco antes do lançamento do filme fiquei OMG ESSE VAI SER O MELHOR LIVRO DE TODOSSSSSSSSSSSSSSSSS
    E acho que ainda estou nesse sentimento.. A história me cativa cada vez que eu descubro mais dela e, cá entre nós, eu adoro trigre, acho que vou adorar o livro!
    Beijos

  • Lucy disse:

    Oi, Livia!
    Também adoro bichos e felinos no geral. rsrs Se foi o melhor filme/livro não sei, mas gostei bastante.
    bjs

  • Natalia Lima disse:

    Amei o filme!! Efeitos, o modo como a história foi contada, tudo!! Agora estou louca para ler o livro ^^

  • Lucy disse:

    O filme é realmente muito bom, achei uma ótima adaptação. :D Boa sorte!

  • ana paula ramos disse:

    Oie….. faz um tempão que to tentando assistir o filme e ainda não o vi, porque queria ler o livro antes… mas acho que vou acabar assistindo antes mesmo!
    Acho que vou gostar bastante de toda essa aventura mesmo com o sofrimento dele, imagina só passar alguns meses com um tigre!!! Espero só ter paciência nas partes repetitivas… não sou de largar livros, mas demoro para ler qdo fica meio monótono…..

    bjooo

  • Lucy disse:

    Oi, Ana!
    Bem, eu assisti antes e não influenciou a minha leitura (mesmo preferindo o contrário), então acho que não tem problema vc assistir antes também. rsrs
    Também demoro mais quando fica monótono, mas é assim mesmo. Alguns livros cansam os leitores e, apesar das partes repetitivas, não foi o caso. :D
    Bjos!

  • Elisandra Eccher de Andrade disse:

    Oi Lucy,
    Eu vi o filme também, mas ainda não li o livro, pois não o adquiri. Vim aqui tentar a sorte. Bem sobre o filme ele me prendeu muito, já que o enredo e os efeitos dominam os olhos. O problema de ler um livro após ter visto o filme, é que você sabe a maioria do que vai acontecer, e mesmo o livro sendo mais completo, ele fica massante em partes que já sabemos como termina. Com o código da vinci eu quase tive um treco até a página 60, porque era muito igual ao filme, depois eu devorei porque ele me fez abrir mais a visão sobre os comportamentos e coisas que foram mostradas no filme só por cima. E acho que se eu ler PI vai ser parecido, mas como chegar ao final de código foi maravilhoso e eu amei, creio que possa a vir a acontecer o mesmo com esse. Torcendo para ser a vencedora.

    Beijokas Elis…se quiser me visitar no A Magia Real fico grata.

    Até mais!!!!!!

  • Lucy disse:

    Oi, Elisandra!
    O filme realmente tem ótimos efeitos que prendem nossa atenção. O elemento surpresa realmente desaparece quando se assiste primeiro a adaptação para cinema (algumas exceções, tipo Percy Jackson), mas o livro alguns detalhes que não colocaram no filme, então sempre vale a pena a leitura.
    Boa sorte!
    Assim que possível eu visito o seu site! ;)
    Bjs

  • Eduarda Menezes disse:

    Oi Lucy,
    Eu também assisti o filme antes, e geralmente prefiro o contrário. Mas, nesse caso, imagino que irei adorar os dois. O filme é lindo demais e concordo com você, o final é chocante, também prefiro a primeira versão rs Quero ler o livro, conhecer as pequenas diferenças e, principalmente, poder compreender a fundo tudo o que ele passou; os livros sempre são mais detalhistas.
    Beijos!

  • Lucy disse:

    Oi, Eduarda! Concordo com você sobre os detalhes! O filme é ótimo porque podemos ver com mais clareza como Pi passou durante todos aqueles meses no mar, mas o livro mostra sua linha de pensamento com muito mais detalhes. (E confesso que curto a primeira versão da história dele porque torcia para que o tigre sobrevivesse rsrs)
    Bjos!

  • Cristiane disse:

    Não vi o filme e quero ler o livro antes. Participando pra ganhar!

  • Lucy disse:

    Oi, Cristiane! Boa sorte. rs
    bjs

  • Nicole Lilian disse:

    Oi linda, tudo bem? Nossa eu ainda nem vi o livro e nem vi o filme, tô esperando ler o livro primeiro, que medo de ler spoilers aqui nos comentários passei reto da maioria hahaha eu já li algumas resenhas bem positivas que me deixaram com vontade de ler, tô participando do sorteio, torcendo muito aqui.
    Beijos.

  • Lucy disse:

    Oi, Nicole!
    Hahaha, sabe que eu acho que tinha mesmo alguns spoilers nos coments? rsrs Eu nem reparei, mas vou até dar uma olhada. Fez bem em ter passado direto por eles.
    Boa sorte no sorteio! :D
    bjs

  • Thicy Lopes disse:

    Eu ainda não li o livro, mas estou com o filme aqui em casa para ver e estou muito curiosa com ambos!!

  • Lucy disse:

    Oi, Thicy! Agora você decide se quer ler primeiro ou assistir primeiro. Os dois são muito bons de qualquer forma.
    bjs

  • Mariana Siqueira disse:

    Olha, eu vi sobre a questão do plágio .. mas não sei se é verdade, porque no mundo todo existem casos de criação simultânea .. então nem sempre uma mesma ideia é de fato copiada do outro, a criatividade pode surgir de uma mesma forma para duas pessoas diferentes, principalmente morando tão distantes. O livro do Moacyr não emplacou e Pi emplacou, fato triste, porém real. Ficar se lamentando e processando os outros não adianta. Tem diferenças, mas parece que foi no mínimo bastante inspirado. Gostei da resenha, ultimamente estou vendo os filmes antes do livro também .. rs

    Não tinha percebido a coincidência com o nome Patel.. *-*
    OLBdV é lindo também! :)

    Beijos ;* participando!

  • Lucy disse:

    Oi, Mariana! No caso de Max e os felinos, esse livro foi lançado anos antes de As aventuras de Pi. Confesso que fiquei bem chateada com o autor de Pi porque foram coincidências demais entre um livro e outro e pelo o que ele declarou também (mas teve que engolir suas palavras), mas de fato, Pi emplacou, embora tenha sido graças a Max e os felinos. Eu fiz a resenha dele aqui no blog, dê uma conferida e não deixe de comentar! :D
    Assim que vi o nome de Pi, eu lembrei do Dr. Patel! *__* Também temos resenha de OLBdV no blog, dá uma conferida! ;)
    Boa sorte!
    Bjos

  • Kenia Siqueira disse:

    To louca por esse livro! Adorei o filme

  • Lucy disse:

    Oi, Kenia! O filme é mesmo muito bom!
    Boa sorte!
    bjos

  • Elisa da Luz Adorna disse:

    quero pra comparar com Max e os felinos

  • Lucy disse:

    Oi, Elisa!
    Os dois são uma ótima leitura, espero que goste!
    bjs

  • Celso Cavalcanti disse:

    A polêmica na verdade tem um forte componente de caráter, na verdade falta por parte do yann martel. yannmartel afirmou que tomara conhecimento do livro por uma resenha desfavorável de John Updike no “New York Times” (Updike nunca escreveu uma resenha sobre “Max and the Cats”, e o texto do New York Times, de Herbert Mitgang, foi muito favorável). Para justificar a utilização do leitmotiv (motivo condutor em alemão), no dizer do Scliar, yann martel falou: “o que fiz foi melhorar a ideia que um mau escritor brasileiro conseguiu estragar”. Ele não foi só infeliz no que disse. É uma questão de caráter. Leiam a resposta do Scliar na 2ª edição do livro Max e os Felinos para perceberem o que é ter caráter/decência.

  • Lucy disse:

    Oi, Celso! Também fiquei sabendo sobre as declarações de Martel e fiquei muito decepcionada com isso – podia ter um pouco de humildade ali e citar não só o nome do autor, mas a obra que inspirou Pi. Eu li essa mesma versão que você falou, onde tem a introdução de Moacyr Scliar. Você pode conferir na minha resenha de Max e os felinos, aqui no blog também! ;)
    Bjos

  • Resenha: Max e os Felinos « Por Essas Páginas disse:

    […] eu fiz a resenha de As aventuras de Pi e mencionei um post do blog Cia das Letras sobre a questão do plágio do livro Max e os felinos. […]

  • Ana Carolina disse:

    oioi =)
    o que eu fiquei pensando, desde que vi a sinopse do filme é como pode ser linda a relação com um animal. Ainda mais se somada as questões religiosas e suas imposições, me fascina!
    beijo!

  • Lucy disse:

    Oi, Ana! No livro temos algo além da relação homem x animal. Mas não posso contar mais porque seria spoilers. rs
    As questões religiosas também ajudam para criar um clímax de tensão sobre as escolhas que Pi deve fazer para conseguir sobreviver. Acho que você vai gostar. ;)
    Bjos

  • Sara disse:

    Não vou mentir. A princípio achei interessante, depois comecei a achar cansativo, mas no final das contas, acabou me parecendo bem bom. Essa luta dele pela sobrevivência, isso de “eu ficaria sozinho com o desespero, um adversário muito mais assustador que um tigre.” realmente me conquistou. Adoro livros de suspense, e livros que às vezes não são desse gênero mas não são tão previsíveis, que nos surpreendem. Adorei. Quanto ao filme, ai, não sei não, hein? Acho melhor eu ler primeiro.. hehe
    Adorei. Beijos.

  • Lucy disse:

    Oi, Sara! Quando eu ouvi falar da história pela primeira vez eu pensei o mesmo que você e, como tive a chance de ler, acabei gostando bastante. Acho que pode acontecer o mesmo com vc também.
    Eu sempre recomendo que se leia primeiro, acho bem melhor. rsrs
    Obrigada! Bjs

  • Andressa Nunes disse:

    Apesar de não ser meu tipo de leitura, achei a resenha bastante interessante, bem elaborada, abordando pontos importantes do livro, também havia lido algumas críticas sobre o filme, mas pelo visto o livro parece ser mais interessante.

  • Lucy disse:

    Oi, Andressa! Obrigada, bom saber que, embora não seja muito seu estilo de leitura, a resenha pelo menos aguçou um pouco a sua curiosidade!. ;)
    Bjos!

  • Mine* disse:

    Bom,ainda não vi o filme, nem li o livro… Entretanto,já li varias resenhas que falam mil maravilhas dos dois, o que só me deixa com mais vontade de ler. Eu sempre prefiro os livros em vez dos filmes, e quero ter a oportunidade de ler o livro (ganhando essa promoção,claro u.u ) para comprovar minha preferencia. Ansiosa para ler. E a resenha? Bem legal,e despertou mais meu interesse pelo livro.

  • Lucy disse:

    Oi, Mine! Obrigada!
    Recomendo mesmo a leitura antes de assistir o filme, a surpresa é maior.
    Boa sorte!
    bjs

  • Bruna Costenaro disse:

    Eu adorei a história desse livro, ainda não li e nem vi o filme, então me pergunto como ele se desenrola rs! Mas espero que não acabe mto triste, eu não gosto de filmes/ livros tristes com animais….Quero ler e ver logo! Boa Resenha!

    Miquilis

  • Lucy disse:

    Oi, Bruna! A história é densa, mas não sei se posso te contar se o final é triste ou não. Sabemos que Pi sobrevive (não é spoiler, ele que conta a história), mas o que ele passou até o término de sua viagem, só lendo para descobrir. rsrs
    Bjos

  • Daniela D. Camargo disse:

    Oi! Como vc eu vi o filme primeiro, e espero ter a oportunidade de poder ler o livro. Eu gostei muito do filme, achei genial a idéia de ter uma história com dois finais “onde vc escolhe o q preferir”, o meu namorado não conseguiu entender muito bem o filme, tive q ficar explicando… kkk
    Bom imaginei q o livro deve ter umas partes meio cansativas, pq achei q no filme algumas tbm foram, enrolou um pouco a história…
    bjos

  • Lucy disse:

    Oi, Daniela! Hahaha, imagino a cara do seu namorado quando saiu do cinema. rsrs
    Como a história se passa no mar e Pi passa muito tempo por lá, acho que é até normal enrolar um pouco (porque, afinal, muito tempo fazendo a mesma coisa), mas realmente é um pouco cansativo. Nada que faça largar a leitura, claro. rsrs
    Bjos

  • Rodrigo Lessa disse:

    Bom, fui assistir o filme e achei incrivel, se tornou o meu filme preferido, agora estou querendo ler o livro dessa historia magnifica, inigualavel, serio, muito boa! Achei muito interessante, acho que no livro terá algum detalhe diferente, sempre tem não é, mas é uma boa historia que eu sei que irei me emocionar de novo!

  • Lucy disse:

    Oi, Rodrigo! O livro sempre traz um detalhe a mais. heheh Espero que goste!
    bjs

  • Resultado: Promoção As aventuras de Pi « Por Essas Páginas disse:

    […] pela participação de todos! Amei os comentários de vocês na resenha e também adorei responder todos […]

  • Bruu Gonçalves disse:

    A mesma coisa de o Projeto Rosie, não sei se leio ou não, mas a resenha, para variar, me deixou com vontade de ler, ai ai…

  • Lucy disse:

    Vc pode dar uma chance! ;)
    Bjos

  • Alef Cauê disse:

    Eu comecei a ler As Aventuras de Pi hoje e estou gostando. Particularmente acho que vou gostar da historia mesmo não sendo muito fã de livros que queiram mostrar a fé em algo. A leitura está sendo fácil e fluindo, espero gostar mesmo dele. Seu blog já está nos meus favoritos.

    Meu Blog: http://www.umcontainer.com

  • Lucy disse:

    Obrigada, Alef! Depois que terminar a leitura e quiser dar um parecer sobre o que achou, seja bem-vindo! :D
    Bjos!

  • Top Ten Tuesday: Dez adaptações literárias para o cinema « Por Essas Páginas disse:

    […] de Pi e Max e os Felinos (livro nacional, aliás), e as histórias são bem distintas (resenhas aqui e aqui). Sem entrar na questão de plágio, o filme é muito bem feito e chegou a me emocionar de […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem