Resenha: Proposta Inconveniente

Proposta incoveniente“Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudon para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra. Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do seu amado. A coragem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.” [Fonte]

Quando recebemos os lançamentos do mês de junho do Grupo Editorial Record, eu não tive dúvidas: eu tinha que escolher Proposta Inconveniente, da Patrícia Cabot. Em primeiro lugar, porque é um livro sobre piratas. P-I-R-A-T-A-S. Depois de assistir Once Upon a Time, eu comecei a procurar livros sobre essa tema, mas… Gente, praticamente não tem! Eu até encontrei um que parecia aventura mas era super chato e eu parei de ler na metade. Romance então? Pffft! Mas então veio essa luz no fim do túnel! Para quem não sabe, Patrícia Cabot é um pseudônimo da Meg Cabot, ou seja: mais um motivo para essa escolha porque eu totalmente AMO os livros dela.

Payton Dixon e a única menina em uma família com quatro irmãos. Ao contrário das outras mulheres da sua época, o grande sonho de Payton é ser capitã do Constant, um dos navios do seu pai. Mas é claro que a sua família tem uma opinião completamente diferente. Com quase 19 anos, já está mais do que na hora de que a jovem se case. Para isso ela tem que dar tchau para navios e roupas masculinas e olá para vestidos apertados e bailes em Londres. Mas essa não é a unica preocupação de Payton porque ela já é apaixonada por alguém: Connor Drake, amigo há muito tempo e capitão de um dos navios da família. Ele só pensava nela como uma irmã mais nova, mas um corpete pode fazer muita diferença. Só que já é tarde demais para Drake fazer algo porque ele está às vésperas do seu casamento. Para completar a situação, o pai de Payton passa o Constant para Drake…

“- Mas Payton, francamente. – Georgiana balançou a cabeça. – Afinal, é só um barco.

– Não é só um barco. É o Constant.” página 79

Proposta Inconveniente é um livro muito interessante. Ele é muito diferente de todos os romances históricos que eu li até hoje. Normalmente eles focam na sociedade, bailes e casamentos – mas nesse caso, o tema está presente, porém só como base para o enredo. Payton é realmente um escândalo para a época, com o seu amor pelo mar e com as suas roupas que mais parecem de um menino. Todo o background da história e da família da Payton é muito interessante – não tem como não rir com os irmãos dela! Porém, como o início do livro é praticamente só uma apresentação dos personagens e do enredo, o começo é muito arrastado. E são aproximadamente 100 páginas assim. Claramente tinha como a autora ter condensado um pouco esse início, até porque o ponto mais importante dessa parte (ou seja, quando Drake começa a perceber que sente algo por Payton) foi muito corrido.

E então o enredo começa realmente a ser desenvolvido e o livro começa a ficar mais dinâmico. Payton é aquela protagonista que não tem medo de ninguém e muitas vezes age até mesmo pensar… Mas você não consegue ficar com raiva dela, porque entende os seus motivos. Ela tem todas as características que uma Capitã deve ter! E é exatamente por causa dela que eu fico pensando… O livro poderia ser MUITO melhor. Não sei se foi por causa das minhas expectativas, mas fiquei com a sensação de que a autora tinha um enredo maravilhoso nas mãos, mas não conseguiu trabalhar ele adequadamente. Quando Payton vai parar o mar (e não posso contar detalhes porque são spoilers), o livro mostra que é realmente um romance histórico e começam as cenas quentes. Mas o problema é que ele vira um “vamos-colocar-cenas-quentes-em-todos-os-cenários”. Não tenho nada contra elas, até porque eu já sabia que elas existiriam, mas em alguns momentos ficou… Forçado. As cenas não ficaram muito bem divididas! A autora poderia ter equilibrado e colocado um pouco mais de aventura junto com o romance. Essas cenas são muito rápidas e pouco descritas (resumindo: a parte de piratas me decepcionou um pouco). Eu acredito que isso também venha do amadurecimento da autora. Somente nos últimos livros, principalmente com a série Tamanho 42 não é gorda, é que Meg Cabot conseguiu realmente se aprofundar mais nesse tipo de cena. Os primeiros livros dela eram bem simples – assim como Proposta Inconveniente.

Analisando assim parece que o livro é ruim – mas bem, não é verdade. As cenas, separadamente, são muito boas. Mas quando você une todas elas, fica faltando algo… O romance entre Payton e Dixon é muito interessante, principalmente porque os dois são muito teimosos. Os personagens coadjuvantes são muito interessantes, principalmente os irmãos de Payton. Eu com certeza leria um outro livro centrado neles! Mas algumas cenas foram pouco trabalhadas, enquanto outras poderiam ser retiradas e  foi exatamente isso o que atrapalhou a leitura.

E o final… Bem, teve uma cena que me incomodou profundamente. Sabe quando você simplesmente não acredita quando aquele personagem tão bem trabalhado toma uma decisão que UGH??? Pois é, foi exatamente isso o que aconteceu!

Enfim, Proposta Inconveniente é um romance diferente mas que tinha potencial de ser muito melhor. Indico a leitura para quem adora romances históricos porque ele sai de alguns dos clichés desse tipo de livro. E tem PIRATAS – não tem como errar!

Livro gentilmente cedido em parceria para resenha pelo Grupo Editorial Record.

 

Ficha Técnica

Título: Proposta Inconveniente
Autor: Patrícia Cabot
Editora: Record
Páginas: 349
Onde comprar: Livraria Cultura
Avaliação:  

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Julho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Nayara disse:

    Oi Lany!!
    Primeiro preciso dizer que te entendo completamente…. O que o Hook não faz, não é?? Hahahaha. <3
    Eu também gosto de histórias com piratas! 😀
    Falando da resenha, a história não me chamou muito a atenção… ainda mais depois de saber que a parte dos piratas foi um pouco fraca… Capítulos que são bons separados e não juntos… que triste! Já peguei alguns livros assim… muito triste! =//
    Beijos

  • Fabiana Strehlow disse:

    Olá, Lany!
    Uma proposta bastante ousada da autora! Bem interessante!
    Me chamou a atenção o fato de tratar-se de uma protagonista bem diferente das que estamos acostumados.
    Acredito que eu leria, para conhecer um pouco mais deste romance pirata.

  • Douglas Fernandes disse:

    Eu não curto muito esse tipo de livro e a resenha me desanimou… =/
    tinha ate me animado por ter piratas… mas vc disse que te decepcionou um pouco aí desanimei de novo… hahahaha

  • Michele Lopez disse:

    Esse livro traz um enredo totalmente inovador. Romance envolvendo piratas e navios realmente é difícil de ser encontrado! Gostei bastante da proposta do livro e espero ter a oportunidade de lê-lo em breve. Parece ser muito bom.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem