Resenha: Proteja-me

PROTEJAMESinopse: Caleb Devereaux é um homem atraente, herdeiro de uma família rica e poderosa. Quando sua irmã caçula é sequestrada, ele tenta de tudo para encontrá-la, mas todos os esforços são em vão. A última esperança é Ramie St. Claire, uma jovem sensitiva de quem ouve falar, e que teria o poder de se conectar com pessoas localizando-as ao tocar em um objeto delas.
Caleb conhece Ramie e instantaneamente os dois percebem que a atração entre eles é intensa. O que o milionário não imagina é que a habilidade da bela moça tem um alto preço: ela vivencia a dor de quem ajuda, e isso custa-lhe sua própria vitalidade. Por isso, depois de achar a sequestrada, Ramie desaparece da vista do rapaz.
Ao mesmo tempo arrependido pelo sofrimento causado à jovem e profundamente fascinado por ela, ele tenta encontrá-la sem êxito. E quando pensa que Ramie havia partido para sempre, ela reaparece, e desta vez é ela quem pede ajuda. Seu dom a colocou em perigo e ela está sendo perseguida. Agora, Caleb vai fazer qualquer coisa para protegê-la, arriscando tudo, inclusive seu próprio coração. Fonte

Esse é o primeiro livro da Maya Banks que eu leio. Inicialmente eu não leria, porque não sou muito lá fã de sobrenatural desse tipo, mas acabei vendo algumas resenhas positivas e ele me chamou a atenção. Então, eu arrisquei. O livro é bom, mas tem suas ressalvas.

A sinopse acima resume bem a história: Caleb encontra Ramie e a obriga a dizer a localização da irmã, ao que ela descobre, mas sente todo o sofrimento da jovem sequestrada. Depois de encontrar a irmã, Caleb tenta encontrar Ramie, mas ela desaparece. Meses depois, Ramie se encontra sendo perseguida por um serial killer que tem uma ligação forte e misteriosa com Ramie. Sem ter outra saída, ela recorre a Caleb para protegê-la.

Certo, agora vamos aos prós e contras. A narrativa de Maya Banks é instigante, os dois protagonistas interagem bem e tem uma boa química, mas algumas coisas também rolaram rápido demais. No entanto, o que me irritou foi Ramie pedindo desculpas e se culpando repetidamente por ter entrado de cabeça na vida de Caleb e ter colocado a família Devereaux em risco. Ao mesmo tempo, Caleb tinha sua própria culpa para lidar por ter feito Ramie passar pela violência que sua irmã passou, além da preocupação constante com a segurança de sua irmã. Tudo isso foi dito e repetido durante a história, o que me cansou um pouco.

Fora isso, a autora soube colocar um clima de suspense na história bastante enlouquecedor, uma vez que o serial killer, para atingir Ramie, continuava matando indiscriminadamente quem surgia pela frente, apenas pelo simples prazer de vê-la sofrer passando pelo que suas vítimas passavam – ele deixava pistas para a polícia, que recorria à Ramie para ajudar a achar a vítima. Os dois tinham uma ligação muito estranha, que provavelmente surgiu quando Ramie ajudou a impedir um dos assassinatos que ele cometeria.

A forma como o assassino finalmente chega perto de Ramie chega a ser bastante perturbadora, fazendo com que você não pare de ler até o final. O ritmo da ação do livro foi mais acelerado, contrastando com as partes mais dramáticas da leitura.

Trama bem construída, personagens bem escritos, apenas com alguns excessos de síndrome de culpa. Eu indico essa leitura, principalmente por ter o elemento paranormal como plus para um romance bem sensual. Vou continuar acompanhando a série, que já tem o segundo volume disponível e que trata de outro casal, um dos irmãos de Caleb.

Ficha técnica:

Nome: Proteja-me
Autor: Maya Banks
Páginas: 240
Editora: Gutemberg
Onde comprar: Saraiva / Submarino / Amazon
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Milena Soares disse:

    Estou doida pra ler esse livro, curto muito romance erótico e sobrenatural, gosto muito da escrita da Maya Banks e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais ansiosa em conferi essa série.

  • Lucy disse:

    Oi, Milena!
    Esse livro dá uma boa dosagem entre sobrenatural e erótico. Eu achei bem envolvente, mas decepcionou um pouco no quesito drama-queen. rsrs Mas quem sabe vc acaba gostando mais do que eu?
    Bjos!

  • Fran Ferreira disse:

    Nossa Lucy, nunca li nada da autora.
    Este livro me lembrou muuuuuito o filme “A Cela 2”, que conta uma historia bem semelhante, eu adorei o filme então com certeza vou adorar o filme, alias me dei conta que não assisti o 1º.
    Serio, lendo sua resenha tive a impressão de estar assistindo o filme novamente mas com um outro ponto de vista e final (esse ainda não terminou).

    Bjjsss

  • Lucy disse:

    Oi, Fran! Eu assisti A Cela, mas não lembro de ter assistido o segundo filme rs. Não acho que o livro se encaixaria no primeiro, mas vale a leitura mesmo assim. rs
    Bjos!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem