Resenha: Romeu Imortal

Olá! Tem um tempo que eu resenhei Julieta Imortal e infelizmente Julieta não me cativou como protagonista, além do livro ser cheio de pontas soltas e várias interrogações (eu pelo menos senti isso). Porém, eu fiquei muito curiosa com o que aconteceria com Romeu, já que o final foi aberto. Pensei até em voltar aos tempos de escrita e escrever uma fan-fic, mas aí descobri que teria uma continuação. Então eu esperei e assim que a Novo Conceito lançou, eu o comprei. Tá, na verdade comprei dois e este ficou para ler em seguida a Um olhar de amor, da mesma editora. Acabei lendo, mas só consegui resenhar agora.

Sinopse: Amaldiçoado a viver por toda a eternidade em seu espectro, Romeu, conhecido por seus modos rudes e assassinos, recebe uma chance de se redimir viajando de volta no tempo para salvar a vida de Ariel Dragland. Sem saber, Ariel é importante para os dois lados, os Mercenários e os Embaixadores, e tem o destino do mundo nas mãos. Romeu deve ganhar seu coração e fazê-la acreditar no amor, levando-a contra seu potencial obscuro antes de ser descoberto pelos Mercenários. Enquanto sua sedução se inicia como outra mentira, logo ela se torna sua única verdade. Romeu jura proteger Ariel de todo o mal, e fazer qualquer coisa que for preciso para ganhar seu coração e sua alma. Mas quando Ariel se decepciona com ele, ela fica vulnerável à manipulação dos Mercenários, e sua escuridão interna poderá separá-los para sempre. (Fonte)

O livro começa exatamente onde Julieta Imortal termina. Por isso, possivelmente soltarei alguns spoilers,  mas não creio que consiga comprometer a leitura de ninguém.

Na verdade, o livro começa nos mostrando como Romeu se transformou em Mercenário, como ele  foi manipulado pelo Frei Lourenço em seu desespero e já mostra arrependimento do que fez, mas não via outra saída a não ser seguir as ordens do Frei. Em seguida, ele nos mostra praticamente o mesmo capítulo final de Julieta Imortal (algumas mudanças sutis aqui e ali – será a tradução?) e a proposta da Embaixadora da Luz para que ele se mesmo se tornasse um Embaixador, caso sua missão fosse bem sucedida.

Olha que coincidência (ou não): Ele deve ajudar Ariel (a mesma garota que Julieta “encarnou” no primeiro livro) a conhecer o amor, e por isso “encarna” justamente no corpo de Dylan, o bad boy da escola que queria sacanear com a Ariel (isso já no primeiro livro).

A pressão que Romeu sofre  fica um pouco maior quando a Enfermeira, a Embaixadora da Luz que ajudava Julieta, revela que Ariel possui uma força que pode destruir tudo pelo qual os Embaixadores lutaram até agora. E só para facilitar, a Embaixadora ainda dá a Romeu um prazo de três dias cumprir sua missão.

Enquanto isso, em outra realidade e em outro tempo, aparece Julieta, presa em sua própria tumba, com as memórias do que ocorreu no futuro. Eu achei primeiramente bem estranho mostrar essa realidade, porque o final de Julieta Imortal foi diferente. Teve um final para a Julieta. Mas depois entendi que quando Romeu aceitou a missão como Embaixador, ele mudou mais uma vez a história dos dois, abrindo um leque de oportunidades para o que seria o “futuro” de  Julieta na época em que ela vivia antes de se tornar Embaixadora, inclusive, correndo o risco de ser manipulada por Frei Lourenço ou até mesmo novamente pela Enfermeira.

Confesso que gostei muito, muito mais desse livro do que de Julieta Imortal. Sabe quando você sabe que o final do livro é clichê, mas mesmo assim consegue te surpreender? É isso.  Fala sério, Romeu é um personagem carismático e sabe que tem uma missão a cumprir. Ao mesmo tempo, ele questiona as ordens que lhe foram dadas, pelo bem de Ariel. Afinal, Ariel pode conhecer o amor nos braços de Romeu, achando que ele é Dylan. Mas Dylan na verdade não tem escrúpulos e Ariel teria seu coração partido quando a alma de Dylan retornasse ao seu corpo. Ele se torna menos egoísta, consegue conquistar Ariel com seu carisma, e se ressente por enganá-la. E quando ele próprio se vê apaixonado por ela, decide lutar por esse amor, mesmo que isso lhe custe sua própria alma.

Foi o contrário com  Julieta, que não me cativou como personagem – muito drama, muita amargura. Eu ficava pensando: “Como é que alguém luta a favor do amor das almas gêmeas se ela nem mesmo parece acreditar no amor?”. Em Romeu Imortal, Julieta tem outra postura, ainda dramática, porém melhor. Ariel rouba a cena como protagonista. Ela não é tão frágil como eu achava que seria no primeiro livro, apesar de seus problemas e falta de auto-estima, ela consegue dar a volta por cima e também quer lutar pelo amor de Romeu – não de Dylan.

O livro é narrado ora por Romeu, ora por Ariel. Também temos a narração de Julieta em suas cenas. Outros personagens secundários aparecem, como Gemma e Ben. Gemma continua irritante, mas ela ganhou pontos comigo nesse livro. Uma coisa que não ficou clara no final foram as memórias de Ariel e Ben. As de Ariel voltaram, mas no primeiro livro, não parecia que as “memórias” de Ben voltariam. Não entendeu nada do que eu disse sobre as memórias? SPOILER! Vá ler os livros. hohoho

Romeu Imortal provou que às vezes vale a pena a gente insistir em uma série mesmo quando nos decepcionamos com o primeiro livro. Leitura recomendada, mas tenham paciência e leiam primeiro Julieta Imortal.

Ficha técnica:

Nome: Romeu Imortal
Autor: Stacey Jay
Páginas: 320
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Alessandra disse:

    Gostei da sua resenha, estou com vontade de ler essa série 🙂
    Um encanto o seu blog 🙂
    beijinhos

  • Lucy disse:

    Oi, Alessandra!
    Obrigada!
    A série vale a pena pelo Romeu. rsrs
    Bjos bjos!

  • Tyele disse:

    Ainda não li Julieta Imortal mas está nos meus desejados… a capa de Romeu Imortal é muito mais linda, adoro azul!
    Adorei sua resenha e não entendi o que disse sobre as “memórias” rsrs vou ler o livro..kkkk adorei!
    Beijos
    http://dreamingtielle.blogspot.com/

  • Lucy disse:

    Oi, Tyele!
    Também prefiro a capa de Romeu Imortal, a da Julieta dá uma sensação de solidão, né?
    Sobre as memórias, não posso falar mais porque seria um mega spoiler! hehehe
    Bjos

  • hannah disse:

    Ainda não li Julieta Imortal, mas com essa resenha fiquei bastante curiosa…

  • Lucy disse:

    Hannah, se preferir, tem a resenha de Julieta Imortal aqui no blog. Vc pode ler pra ter uma ideia do que a espera. Mas é como eu disse: pra ler o Romeu tem q ler a Julieta primeiro e pelo menos pra mim não foi tudo o que esperava.
    Bjos

  • Virginia de Oliveira disse:

    Li Julieta Imortal e também não gostei muito da Julieta, quando terminei o livro e fiquei sabendo que haveria uma continuação mas com o foco da história em Romeu fiquei muito feliz pois ele foi o personagem que mais gostei em Julieta Imoral e foi também o que menos apareceu no livro. Quero muito ler esse livro, espero que eu possa comprá-lo em breve.

  • Lucy disse:

    Virgínia, de certa forma eu achei que o Romeu roubou a cena no primeiro livro, porque as aparições dele culminavam com a ação. E a Julieta estava sempre muito parada, remoendo os sentimentos e isso me encheu. Acho que se ler de novo hj, talvez eu consiga gostar mais. Não sei… Mas o do Romeu vale a pena.
    Bjos

  • Kesia Cristina disse:

    Acho a capa desse livro tão bonita *-*
    Pretendo ler esse livro ainda esse ano! Porém, ainda não li Julieta Imortal…
    Ótima resenha, me deixou ainda mais ansiosa pra ler *-*

    Bjs

  • Lucy disse:

    Oi, Kesia! Também adorei a capa! Corre atrás pra conseguir ler esse ano! hehehe
    Espero que goste dos dois livros, mas aviso que a Julieta não me convenceu, prefiro o Romeu, não tem jeito! rs
    Bjos bjos

  • Douglas Fernandes disse:

    Tenho o primeiro, Julieta Imortal, mas ainda não li, é a segunda vez que eu vejo que Romeu Imortal é melhor do que o primeiro, é muito ruim mesmo quando vc sabe que o final é clichê, isso é a pior coisa que pode acontecer, o bom é quando o final te surpreende e vc fica pensando por um bom tempo…rsrs. eu tenho alguns livros pra ler na frente aqui, mas vou colocar Julieta Imortal aqui na lista… 🙂

  • Lucy disse:

    Oi, Douglas!
    Algumas pessoas gostaram de Julieta Imortal, mas eu mesma esperava muito mais (pode conferir na resenha! rsrs). Romeu Imortal superou bastante o primeiro. O final é clichê, mas é bem trabalhado e acho que vc não vai se decepcionar, consegue surpreender sim. Boa sorte com a sua lista!
    Bjos bjos!

  • byah disse:

    Fiquei mais curiosa em ler,realmente sobre Julieta fiquei um pouco decepcionada em ler depois de algumas resenhas que vi

  • Lucy disse:

    Oi, Byah! Realmente a Julieta meio que me decepcionou, mas é superável. rsrs Acho que um dia ainda dou uma segunda chance pra ela, mas pelo menos a série se salva com a história do Romeu.
    Bjos!

  • Caroline Motta disse:

    Eu adorei Julieta Imortal, apesar de ter comprado achando q seria algo sobre vampiros (pelo “imortal e tbm pela sinopse q fala de lutar pela eternidade, algo assim), gostei bastante da ideia dos embaixadores X mercenarios. A unica coisa q me deixou irritada foi o final do livro, foi muito aberto pro meu gosto, na epoca ainda nao tinham anunciado a continuaçao, mas mesmo assim acho q a autora poderia ter “fechado” mais o final do livro. Quanto a Romeu Imortal, estou louca para ler (o q deve demorar um pouco, tenho mais de 15 livros em lista de espera), achei a arte da capa uma coisa linda, ate mais do q a do primeiro.

    Bjos e parabens pelo trabalho no blog =*

    – Carol Sophie

  • Lucy disse:

    Eu não sabia ao certo o que esperar sobre o lado “imortal” da Julieta, Caroline! Eu achei a ideia dos mercenários e embaixadores bacana também, mas ela poderia ter explorado/explicado melhor sobre eles. Depois de ler Romeu Imortal, eu percebi que na verdade nem a Julieta sabe exatamente onde se meteu. Já com Romeu a história foi um pouco diferente. Acho que por isso também eu gostei mais. Também achei o final muito aberto, pelo menos o da Julieta, o final dela não me convenceu. Depois, quando vi o final do Romeu, eu suspeitei que teria uma continuação. Para meu alívio, teve mesmo. heheh
    Boa sorte com sua lista de livros, se você visse a minha… Continua crescendo!
    Obrigada! Continue lendo e comentando nossas resenhas! 😀
    Bjos

  • Melissa de Sá disse:

    Quando você fez a resenha de Julieta Imortal eu fiquei com mega preguiça, mas essa sequência parece ser bem mais interessante e até um pouco mais elaborada. Não sei, mas tive a impressão que Julieta Imortal era na verdade uma trama meio simplista demais.

    Não sei se me animo o suficiente pra ler, mas é sempre bom saber que há séries que melhoram com o tempo. 🙂

  • Lucy disse:

    Oi, Mel!
    Não sei se poderia chamar Julieta Imortal de simplista, mas achei a história incompleta. Não dava pra sacar direito o lance dos mercenários e embaixadores. Com o Romeu, a história fluiu mais fácil, acho que o próprio Romeu tinha mais conhecimento do que a Julieta sobre como tudo funcionava. Ainda bem que essa sequência não me decepcionou! Se vc tiver uma oportunidade, dá uma lida. 😉 Mas lembre-se da minha resenha da Julieta. rsrs
    bjos bjos

  • Maria de Fátima Fernandes disse:

    Adorei tanto a capa de Julieta Imortal, quanto a do Romeu, confesso que pelo nome do livro eu tbm imaginei uma historia diferente, eu ainda nao li, mas tenho interesse…
    beijos!!

  • Lucy disse:

    Oi, Maria! As capas foram caprichadas mesmo, se tiver oportunidade, vale a pena mesmo pra ver o final do Romeu. hehehe
    Bjos bjos

  • Carolina disse:

    Oi Lucy, tudo bem?
    Ainda não li nenhum livro da série, mas concordo que as capas são lindas…
    Tenho curiosidade em ler, mas essa série não está no meu top prioridades rs
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

  • Lucy disse:

    Oi, Carol! As capas são um pitel, né? rsrs
    Recomendo os livros, mas tudo bem se não for prioridade. Continuo dizendo que a história do Romeu é bem mais interessante. hehehe
    Bjos!

  • Notícia: Editora Novo Conceito vende e-books a preços promocionais « Por Essas Páginas disse:

    […] Laurie Halse Anderson [Resenha] Julieta Imortal, Stacey Jay [Resenha] Romeu Imortal, Stacey Jay [Resenha] Para Sempre, Kim e Krickitt Carpenter [Resenha] Querido John, Nicholas Sparks [Resenha] Um Homem […]

  • Top ten Tuesday: Top 10 romances em livros « Por Essas Páginas disse:

    […] Romeu e Ariel (Romeu Imortal) – Respeito muito a obra original Romeu e Julieta e confesso que se fosse pelo romance entre […]

  • Top Ten Tuesday: Dez livros que pensei que gostaria mais do que gostei « Por Essas Páginas disse:

    […] Por sorte, como já estava ciente do universo louco sobre Mercenários e Embaixadores da Luz, Romeu Imortal foi mais legal e não estragou por completo a série. […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem