Resenha: Silo

SILO_1393363529PO que você faria se o mundo lá fora fosse fatal, se o ar que respira pudesse matá-lo? E se vivesse confinado em um lugar em que cada nascimento precisa ser precedido por uma morte, e uma escolha errada pode significar o fim de toda a humanidade?Essa é a história de Juliette. Esse é o mundo do Silo.

Em uma paisagem destruída e hostil, em um futuro ao qual poucos tiveram o azar de sobreviver, uma comunidade resiste, confinada em um gigantesco silo subterrâneo. Lá dentro, mulheres e homens vivem enclausurados, sob regulamentos estritos, cercados por segredos e mentiras.

Para continuar ali, eles precisam seguir as regras, mas há quem se recuse a fazer isso. Essas pessoas são as que ousam sonhar e ter esperança, e que contagiam os outros com seu otimismo.

Um crime cuja punição é simples e mortal.

Elas são levadas para o lado de fora.

Juliette é uma dessas pessoas.

E talvez seja a última. (Fonte: Skoob)

Este é um mundo de 144 andares, uma grande escadaria em espiral, dividido em três partes, quase como castas. Cada grupo tem seu tipo de trabalho. Assim que as meninas chegam à puberdade recebem implantes contraceptivos. Os relacionamentos devem ser oficiais e aprovados. E só quando alguém morre um casal é sorteado na loteria e tem um ano para tentar engravidar. E assim as pessoas vão vivendo a vida. Sem pensar no que há lá fora, afinal falar do que pode haver lá fora ou demonstrar curiosidade pode fazer com que você seja mandado para a limpeza, ou seja, uma sentença de morte. Mas tudo isso pode mudar.

A dinâmica do funcionamento do Silo vai sendo revelada ao longo do livro e o desenrolar vai prendendo cada vez mais a atenção. Aos poucos descobrimos como funcionam os andares inferiores do Silo com seus geradores de energia. E é de lá que vem Juliette. Escolhida para ser o novo Xerife, depois do Xerife ter sido mandado para a limpeza. Mas Juliette não é uma pessoa conformada. Ela quer saber o que aconteceu e por que aconteceu. Mas isso pode ser muito arriscado.

Existem segredos que não devem ser revelados e quem detém o conhecimento, detém o poder.

Esta é uma distopia diferente do que temos visto no mercado ultimamente. Está mais para “1984” e “Farenheit 451” do que para “Jogos Vorazes” e “Divergente”. É uma distopia mais adulta, sem adolescentes desafiadores. Temos uma mulher resignada, habilidosa e inteligente, por volta dos seus 30 anos de idade, que cai de pára-quedas em uma situação que ela não escolheu, mas este é um novo desafio e Juliette não vai simplesmente fazer o que mandam, ela vai querer desempenhar da melhor forma o papel para o qual foi escolhida. Este livro trata de jogos políticos, jogos de poder, mas há muito mais por trás disso. Que é claro que não vou falar! Sem spoilers! rsrs É uma história envolvente, com revelações incríveis e que prende a atenção.

Há um site da Intrínseca para o livro que é bem legal acessar antes de ler o livro. Você já começa a leitura tendo mais ou menos uma ideia de como funciona o Silo.

Mal posso esperar pelo que vem no próximo livro. Ao final do Silo você pode ter o gostinho de ler o primeiro capítulo do próximo livro. E aí, é esperar e correr pra livraria quando sair.

Gostei! Ótimos personagens, ótimo enredo, ótimo desenrolar! Ainda há coisas a serem explicadas e há bastante material para mais livros, mas não fiquei com a sensação de que faltou alguma coisa neste. Acho que o que ficou “pendente” serve como um ótimo gancho para aguçar a curiosidade do leitor.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Intrínseca.

 

Ficha Técnica

Título: Silo
Autor: Hugh Howey
Páginas: 500
Editora:Intrínseca
Onde Comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Minha avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Junho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

top-comentarista_junho

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Karen disse:

    Drika, que resenha SENSACIONAL! Sério, se a resenha me deixou na ponta da cadeira, fiquei imaginando o livro! E, sim, o mercado está carente de distopias mais maduras assim. Okay, eu bem que gosto de um YA vibrante, mas esses livros que nos fazem pensar, que nos levam a caminhos obscuros, são sempre interessantes. Vou ler (assim que a pilha diminuir? quando? enfim, vou encaixar em algum lugar essa leitura)!

  • Drika disse:

    Obrigada, Karen! :”)
    Sei bem como é o lance da pilha! rsrs
    Mas olha, o negócio é bom mesmo. E acho que vai ficar ainda mais legal descobrir o que levou aos acontecimentos do “Silo” quando sair o próximo livro, que é um prequel deste.
    E, “vamo que vamo”! Livros, livros e mais livros!

  • Gustavo disse:

    Meu Deus, que capa e que sinopse são essas? Kkkk já estou praticamente encomendando o meu só por conta desses aspectos. Amo distopias e acho que nunca é demais te-las kkk. Gosto de personagens mais adultos, e acho que deveriam ter mais distopias com personagens assim, já maduros e tal. Não que me irrite o protagonista ser adolescente, mas o mercado está tão focado em personagens assim que está quase difícil achar livros com protagonistas adultos, mais um motivo pra eu ter esse livro kkkk.
    Pergunta: O livro vai fazer parte de uma trilogia, uma série maior, ou o livro não traz a informação?
    Adorei a resenha *-*

  • Drika disse:

    Obrigada, Gustavo!
    Como expliquei na resposta ao comentário da Ana, são 3 livros sim, mas é uma trilogia um pouco diferente. O segundo é um prequel do primeiro (conta como e porque o Silo foi criado) e o terceiro amarra as histórias dos dois livros anteriores. E pelo gostinho do primeiro capítulo do livro 2, que aparece no final do Silo, a coisa vai ficar ainda mais interessante! Ah, e espero que a arte da capa siga a mesma linha. Também achei muito legal!

  • Nayara disse:

    Adorei muito a resenha! Fiquei super curiosa para ler!!! *-*
    E concordo com a Karen sobre as distopias mais maduras.
    E a idéia dos andares, achei muito interessante! Vou colocar aqui na minha pequena grande lista de leituras futuras! hahaha
    Beijos.

  • Drika disse:

    Que bom, Nayara!
    Acrescente à lista e boa leitura!
    Beijos

  • Érika Rufo disse:

    Que maravilha de resenha!! Se antes eu já tinha curiosidade de ler o livro, agora eu preciso desesperadamente dele!! Fiquei muito curiosa para saber mais sobre o sistema dentro do silo e do que há do lado de fora. O fato de ser uma distopia mais madura também me animou muito. Com certeza será uma das minhas próximas leituras!

    Beijos!!

  • Drika disse:

    Obrigada, Érika.
    Que bom que gostou!
    E pode investir na leitura que o livro é realmente muito bom!

    Beijos

  • Shadai disse:

    Muito bom saber que apesar de ser uma distopia atual, ser mais adulta do que as muitas outras lançadas – mas nada contra JV e Divergente e etc…
    Gostei também de ser protagonista já com 30 anos, portanto, não espero triângulos amorosos e paixonites exageradas.
    Só achei 144 andares um pouco demais, ninguém vai decorar o que tem em cada andar hahaha

  • Drika disse:

    Achou 144 andares demais pra decorar, Shadai? Isso não é nada… duro é imaginar que não tem elevador, só uma escada… e em espiral ainda por cima!
    E realmente tem muita coisa interessante rolando sem que seja necessário um triângulo amoroso nem uma paixonite exagerada.
    Sou fã de JV e gostei muito de Divergente, mas a parte dos mimimis nunca me interessou muito! rs Acho que por isso também que me surpreendi e gostei tanto de Silo.

  • Fabiana Strehlow disse:

    Realmente, esta distopia parece ser muito diferente. E, que bom!
    A dinâmica de funcionamento do Silo, a organização e forma de governo, com todo esse mistério que cerca a limpeza, indicam que o livro tem tudo para fazer muito sucesso.
    O autor realmente, criou um mundo novo e surpreendente.
    Fiquei muitíssimo interessada em ler Silo!

  • Drika disse:

    Oi Fabiana
    É muito legal ver todos estes pontos que você mencionou em ação no Silo!
    Coloque na sua lista!

  • Ana disse:

    Ai, nunca dispenso uma distopia. Sou apaixonada em Jogos Vorazes, mas estou mesmo procurando algo diferente, sem ter essa coisa adolescente. Gostei da história, parece ser capaz de cativar, fiquei curiosa pra saber como se vive no Silo, se é difícil ~provavelmente é~ , como é o “governo”, e essas coisas, é um trilogia?

  • Drika disse:

    Oi Ana
    Também adoro Jogos Vorazes. Mas achei legal este ser mais voltado para as implicações sérias do comportamento humano e tudo o mais. É uma trilogia sim, mas até nisso ele é meio diferente. O próximo livro na verdade é uma prequel do Silo (o título é “Shift” em inglês (Turno, em português, mas ainda não sei como será traduzido). Ele vai contar como surgiu o Silo e tudo que levou até os acontecimentos que lemos neste primeiro livro. O terceiro (“Dust” em inglês (Poeira, em português, que também não sei como será traduzido) vem amarrar a história e nos mostrar o que aconteceu com as pessoas dos 2 livros anteriores.
    Bom, chega, senão vou acabar escrevendo outra resenha nesta resposta! rsrs
    Você vai gostar! É bem legal tentar entender a dinâmica do Silo.

  • Douglas Fernandes disse:

    Quando eu vi a sinopse desse livro que ja pensei, eu tenho que ler esse livro.
    Muito bacana ser uma distopia mais adulta, Li jogos vorazes, adorei, li Divergente, muito bom, mas essa parece ser melhor… hahaha

  • Drika disse:

    Essa, na verdade, é bem diferente, Douglas.
    Também adoro Jogos Vorazes (sei que já devo ter dito isso antes algumas vezes! rsrs), mas esse realmente me atraiu por ser bem mais adulto e ter esses jogos de poder.
    Leia e você vai entender bem o que estou dizendo!
    Boa leitura!

  • Marília Sena disse:

    Desde que fui apresentada ao livro na Turnê Intrínseca achei o máximo a promissa de Silo. É uma distopia bem diferente (me lembra um pouco Under The Dome) e bastante instigante. Estou suuuper curiosa à respeito do livro e mal vejo a hora de tê-lo em mãos.

  • Drika disse:

    Marília
    Acho que sua curiosidade vai valer muito a pena!

  • Mônica Oliveira disse:

    Acho que dentre todas as distopias apresentadas até hoje no mercado brasileiro Silo promete ser a mais madura e adulta. Li algumas resenhas e críticas sobre o livro e parece que o autor sobre explorar muito bem essa mistura de distopia com maturidade… Com personagens adultos e complexos acho que Silo venho ao mercado agradar os fãs de distopia mas que buscavam novas visões desse “novo mundo”

  • Drika disse:

    Pois é, Mônica
    É uma distopia diferente no mercado de hoje, mas que também busca um público alvo diferente. Claro que pra quem adora distopias não importa o público alvo, a gente lê de tudo. rs
    Mas este é um livro que vale a pena!

  • Maycon Douglas disse:

    Já ouvi falar sobre o livro, e falam que é muito bom, eu pretendo ler algum dia!!!

  • Drika disse:

    Oi Maycon.
    Não deixe de acrescentar à sua lista.

  • ELIZABETH MACHADO SALLES disse:

    A história me parece emoção pura. Mas não sei se aguentaria a terça parte que eles vivem. Sua resenha me deixou muito curiosa com a história e vou querer dar uma conferida nela. Beijos.

  • Drika disse:

    Oi Elizabeth
    A história é realmente ótima.
    Acho que vale mesmo a pena conferir.
    Beijos

  • Franciely Bortoski disse:

    |Eu quero tanto ler Silo T_T Eu adoro distopias mas já estou saturada dessas mais adolescentes e se vc diz que ela é mais parecida com as clássicas eu fico com mais vontade de ler ainda.

  • Drika disse:

    Franciely
    Esta realmente não lembra em nada as distopias adolescentes que estão hoje no mercado.
    Espero que curta!

  • sabrina caparros disse:

    Amo livros desse tipo, parece ser realmente bom…
    Não vejo a hora de ler!
    Distopias que não ama? Eu amoo de paixão!
    Beijos

  • Drika disse:

    Oi Sabrina
    Sou suspeita pra classificar distopias porque também amo!
    Mas esta é mesmo diferente e muito legal!
    Mais uma pra você amar.
    Beijos

  • Drielly S. disse:

    Fiquei fascinada com a resenha desse livro. Ansiedade mil pra ler. Meu genero favorito.

  • Drika disse:

    É mesmo uma distopia incrível, Drielly.
    Se é seu gênero favorito, se joga!… Demorou! rsrs

  • Sabrina Nunes Finoti disse:

    Esse livro é sensacional, pensar que depois de uma guerra você vai passar o resto da vida (e todas as suas outras gerações) vivendo debaixo da terra sem ao menos poder ver a luz do sol direito, sem privacidade e em confinamento é horrível. O que mais gostei nele é que não envolve um casal de jovens (adolescentes burros) como foco principal do livro, e sim o foco é a distopia em si

  • Drika disse:

    É Sabrina
    O mais terrível é que a geração que acompanhamos na história nem sabe mais como foi parar ali… consequentemente nós também não sabemos… vamos descobrindo algumas coisinhas aos poucos. Estou esperando o próximo livro pra descobrir o resto (ansiosíssima!!!).
    E como os personagens são mais maduros (mais velhos mesmo! rsrs) não tem apaixonite adolescente no ar!

  • camila rosa disse:

    Oi, tudo bem?
    Que bom que você gostou do livro, eu estou louca para ler ele, ainda não li nenhum livro distópico e estou super ansiosa para conhecer esse gênero, o mundo criado pelo autor é incrível, mas também aterrorizante, pois imagina não poder sair para fora? Ver o dia, isso seria horrível, ainda mais que esse passeio pode te matar, eu me sentiria presa.
    Beijos!!!!

  • Drika disse:

    Oi Camila
    Sou louca por distopias… pensar em um mundo tão diferente do que conhecemos me deixa super intrigada.
    Te recomendo também a trilogia do Jogos Vorazes e de Divergente. São bem diferentes do Silo, mas também são distopias muito legais. E se curtir uma literatura mais clássica, não deixe de ler 1984 (1949 – George Orwell), Admirável Mundo Novo (1931 – Aldous Huxley) e Farenheit 451 (1953 – Ray Bradbury).
    Boa leitura!
    Beijos!

  • Cláudia Santana Schumacher disse:

    Já li muitas resenhas positivas desse livro e estou muito curiosa, de uns tempos para cá distopias são meu novo amor. É um pouco estranho imaginar um mundo diferente do nosso, mas ao mesmo tempo intrigante. Tá no topo da minha lista.

  • Aline Ramos Costa disse:

    Oi Drika, tudo bem?? Menina, gostei muito de sua resenha, nos deu um a ideia sobre o que é o livro e nos fez querer lê-lo o mais rápido possível..Adoro distopias e gostei bastante da comparação que vc fez..além disso, essa ideia do site da editora foi perfeita..quero muito ler e ter Silo…
    bjs

  • Cristiane de oliveira disse:

    Já fiquei curiosa com o segundo livro sem ler o primeiro, amo distopias e essa promete muito, gostei de tudo que falou e não vejo a hora de diminuir minha lista pra ler esses.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem