Resenha: Simples Perfeição

SIMPLES_PERFEICAOSinopse: Simples Perfeição – Woods teve sua vida traçada desde o berço. Cuidar dos negócios da família, casar com a mulher que os pais escolheram, fingir que riqueza e privilégios eram tudo de que ele necessitava. Então a doce e sensual Della apareceu e conquistou seu coração, abrindo seus olhos para um novo futuro. A vida do casal seguia para um final feliz, até acontecer um imprevisto: a morte do pai de Woods. Da noite para o dia, o rapaz herda o império Kerrington e, embora sempre tenha almejado essa posição, precisará de toda ajuda possível para provar que está à altura de tanta responsabilidade. Della está determinada a ser o apoio de que Woods necessita, mas os fantasmas do passado ainda estão presentes e mais intensos do que nunca. Pressionada pela ex-noiva e pela mãe de Woods, ela toma a decisão mais difícil de sua vida: abdicar da própria felicidade pelo homem que ama. Mas os dois terão a força necessária para seguir em frente um sem o outro? Concluindo a sedutora história de Woods e Della, Simples perfeição é o romance mais surpreendente de Abbi Glines e mostra que encontrar alguém pode ser um golpe do destino, mas descobrir a perfeição ao lado dessa pessoa requer aceitar a si mesmo e superar os piores obstáculos a dois. Fonte

Segundo livro da Série Perfeição, quinto livro da série Rosemary Beach (e segurem-se porque tem mais!), voltamos à história de Woods e Della. Essa resenha contém spoilers dos livros Estranha Perfeição e da série Sem Limites, mas o pior spoiler já está na sinopse, então leiam sem culpa.

Woods agora está no comando dos negócios da família e tem Della ao seu lado. Claro que nem tudo são flores, já que ele vai enfrentar a oposição de sua mãe e a perseguição de sua ex-noiva, Angelina. Della também não facilita muito quando seus medos começam a dominar sua mente e ela percebe que ficar com Woods pode atrapalhar a vida do rapaz. Ela tem que enfrentar esses medos e tentar dar a volta por cima com sua autoestima para sentir que pode continuar com Woods. Entre encontros e desencontros, ambos tentam construir uma vida juntos e superar obstáculos e é disso que esse livro trata.

O que posso dizer? Eu gostei mais desse livro do que o anterior, de certo modo. Tem mais história, tem mais drama, tem menos palavras de baixo calão (mas elas estão lá). Mas tem alguns fatores que não gostei:

  1. Machismo e possessividade de Woods mascarados nos cuidados que ele tinha com Della. Ele acha que se a proteger o tempo todo ela não será atingida por ninguém e não vai mais sofrer. Além disso, ele rosna para qualquer homem que chega perto dela, quase literalmente. Tudo bem, ele tenta amenizar qualquer sofrimento que ela possa ter com seus próprios demônios, mas é excessivo, repetitivo demais! O sentimento de posse também é tanto que Della vira e mexe tinha que afirmar que ela pertencia a ele. Demorou para cair a ficha e Woods perceber que a estava sufocando.
  2. Submissão de Della, quando inicialmente aceita a proteção de Woods sem contestar. Além de não ter Woods o tempo todo com seu cavalo branco, ela tinha que estar à disposição sempre que ele precisasse dela, é claro! Só que não. Apesar de isso acontecer a princípio, Della conseguiu convencer Woods que não podia ficar trancada dentro de casa o dia todo e finalmente arruma um emprego. Com Woods, claro…
  3. Obsessão de Woods por Della que beira ao homem das cavernas. Em determinado momento, Woods meio que se descontrola e é um desespero só. Não pensem que não sou romântica, mas o dramalhão que Woods fez foi digno de novela mexicana. (Em tempo: Jogue a primeira pedra aquele que nunca teve a curiosidade de assistir um capítulo de novela mexicana – a minha favorita foi A usurpadora rs) .

Diante de tanta coisa, vocês devem pensar: Nossa, mas você disse que gostou mais do que o primeiro livro. Por quê? Simples: Eu decidi ignorar as reações exageradas do Woods e pegar apenas o essencial do sentimento dele e simplesmente me apeguei ao processo de evolução da Della, que finalmente começa a se desprender de seus temores e a se aceitar do jeito que é, especialmente depois de uma descoberta que muda completamente a forma como ela vê a si mesma (aliás, a solução foi mais fácil do que pensei que seria. Coisa de novela também).

As cenas hots continuam e estão bem caprichadas, até demais. Woods e Della tem uma pegada diferente de Rush e Blaire (que já estavam enjoando), com toques mais ousados, inclusive.

Outra coisa que gostei foi a participação de personagens secundários, inclusive personagens já presentes nos livros anteriores, ainda com um acontecimento para lá de triste. A forma como a autora fez para sutilmente introduzir elementos para os próximos volumes aguça bastante a nossa curiosidade sobre quem será protagonista nos próximos livros.

E sinceramente, haja personagem para essa série! Vai render uns 14 livros, segundo vi no Goodreads. Então, preparem seus corações! A série Chances, próxima duologia da série Rosemary Beach será protagonizada por Grant e Harlow e provavelmente será publicada ainda esse ano pela Arqueiro, só não temos uma previsão ainda.

Esse livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Arqueiro.

Arqueiro_parceria

Ficha técnica:

Nome: Simples Perfeição
Autor: Abbli Glines
Páginas: 208
Editora: Arqueiro
Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Douglas Fernandes disse:

    Que série enorme… hahahaha
    ainda nao li nada da séire, mas confesso que nao bateu vontade, nao faz o tipo de livro que curto então fica dificil animar, quero ao menos ler um livro dessa série, pra ver como é.

  • Lucy disse:

    Nossa, eu me assustei quando vi que seriam 14 livros! hahaha
    Olha, eu confesso que não tenho um livro favorito dessa série. Minha esperança é ler o livro do Grant e ver no que vai dar. rsrs (Sim, eu vou insistir na série).
    Bjos!

  • David Galan disse:

    Vejo muitos comentários sobre essa série, mas nunca tive curiosidade de ler, talvez por ser erótico ou ter alguns dos pontos citados por você na resenha, como a possessividade de Woods, a passividade da Della, são coisas que me irritam muito e não conseguiria ignorar, além é claro do excesso dos palavrões , pelo menos Della amadureceu nesse novo livro e conseguiu ter um pouco de independência.
    Até curto novela mexicana, se for boa, tipo a Usurpadora! kk
    Agora em livros geralmente busco fugir de leituras que contenham esse “elemento” muito amor e muito drama, pelo menos é um livro pequeno como todos os da Abbi ( ela é bem empolgada né? não vai mais parar de escrever nunca sobre essa série!kk)
    Enfim, quando os personagens secundários tem mais destaque e podem servir de protagonistas para os outros livros é algo bacana.

  • Lucy disse:

    Oi, David! Se te consolar, já li livros eróticos com mais palavrões ainda. rsrs
    Eu também assistia A Usurpadora! Agora tem aquela novela turca na Band, confesso que é super melosa, mas estou gostando XD hahaha
    Essa leitura é mais para entretenimento, mesmo. Sabe quando você quer só relaxar? Então, se joga.
    A autora se empolga não só nessa série, mas em outras que lançou lá fora também. Haja assunto. rsrs
    Também gostei da abordagem que ela fez no livro com personagens secundários, foi bem bacana, mas em determinado momento bem triste também.
    bjos!

  • Vitória Pantielly disse:

    Oi :)

    Gosto de romances com uma certa pegada hot, mas acho que quando o autor exagera demais a história fica cansativa, pelo que percebi em Simples perfeição a cota de sexo diminuiu, então achei mais interessante. Esse é o único livro da série Rosemay que ainda não tenho e assim que comprar vou iniciar a leitura pois estou curiosa .. Machismo e possessão são duas coisas que odeio em protagonistas masculinos então já sei que odiarei o Woods nesse livro!

    Beijos.
    http://passeandocomoslivros.blogspot.com.br/

  • Lucy disse:

    Oi, Vitória!
    Talvez você nem odeie tanto o Woods nesse livro, viu… rsrs É difícil não gostar do Woods, mas ele realmente pisa na bola com machismo.
    Acho que você pode gostar mais desse do que dos outros da série, dá uma conferida! :D
    bjos!

  • Marília Sena disse:

    Eu gostei muito da série Rosemary Beach e a série Perfeição… são boas para que possamos ver mais sobre os personagens secundários. Porém, devo confessar que parei de acompanhar a série e não sei se vou voltar a lê-la.

  • Lucy disse:

    Oi, Marília! Eu lembro que você leu em inglês, não foi? Depois volta aqui e conta porque parou, porque eu fiquei curiosa. o.o’
    Bjos!

  • Aline Santos disse:

    Ual! Nunca li um erótico tão bom assim… Qro mto conferir!
    Bjs!

  • Thais Lima disse:

    Oi!
    Pra mim o segundo livro foi melhor do que o primeiro. Amei a dedicação e cuidado de Wood por Della, apesar de ter um a cena em que Della leva uma surra e não reagi, mas a cena em que Wood chora cuidando dela foi muito linda. A historia da família dela foi uma surpresa maravilhosa.
    Beijos!

  • ELIZABETH DE SALLES NEWBOLD disse:

    Este livro foi um dos que mais amei ler da série. Personagens incríveis. Me apaixonei por esses dois. Perfeitos. Não tem como não se encantar com eles. Me deu até vontade de ler novamente este livro.
    Beijos.

  • Gizeli Regina Meister disse:

    Adoro esses romances que as pessoas enfrentam problemas pra conseguir ficar juntas, infelizmente ainda não li daAbbi e tenho uma certa pequena grande curiosidade em relação a autora, já tenho alguns aqui em casa mas sou daquela que só começa quando tem todos os livros, fico muito ansiosa para esperar a continuação…rsrs acho que quando ler vou gostar bastante

  • Simone almeida disse:

    Ai cara sempre tem que ter um ser que atrapalha.
    Eu não gostei do modo que o pai dele pensava mas coitado morreu!!!
    Como tinha dito o mais curioso é o passado dela e neste 2 retoma a falar deles que eu quero saber o que é.
    Eu sinceramente quero ver essa parte do Machismo e possessividade de Woods com a Della.
    Amo a autora e é incrível como ela fez um livro interligar ao outro mas com diferentes casais,contudo os principais dos anteriores sendo personagens secundários

  • Shadai disse:

    os fatores que você apontou não ter gostado nesse livro são bem sérios a meu ver, e com isso acho que irão deixar a minha leitura bem menos agradável. odeio personagens possessivos e submissos, tudo que é exagerado é péssimo!

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem