Resenha: Simplesmente Ana

Quando eu recebi os livros da parceria com a Novo Conceito, eu não tive dúvidas na hora de escolher qual eu iria ler primeiro. Livro sobre uma princesa? Romance? É claro que eu teria que começar com Simplesmente Ana, da autora Marina Carvalho. E não me arrependi!

Simplesmente AnaImagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam.

Antes de falar sobre os detalhes do livro, eu quero deixar bem claro que esse livro é fofo. Mas como assim alguém descreve um livro assim? Já peço desculpas, mas eu procurei outras palavras para conseguir me expressar. Aliás, nem fofo é uma palavra muito boa, porque ele é um fofo de uma forma muito específica. Foi difícil pensar em como explicar até que eu me lembrei de uma música. Vocês conhecem Bubbly, da Colbie Caillat?

The rain is falling on my window pane
But we are hiding in a safer place
Under covers staying safe and warm
You give me feelings that I adore

It start in my toes
Make me crinkle my nose
Wherever it goes
I always know

That you make me smile
Please stay for a while now
Just take your time
Wherever you go

Eu sinto uma “fofura” muito grande sempre quando eu escuto essa música, e é dessa mesma forma que eu me senti durante a leitura de Simplesmente Ana. Eu me peguei sorrindo durante vários momentos e querendo dançar com o livro! Parecia que eu estava em um grande jardim com um arco-íris atrás. Eu me senti muito bem e fazia tempo que um livro não me deixava assim!

Mas vamos para as partes específicas da história.

O livro começa quando Ana, mineira, estudante da faculdade de Direito, recebe uma mensagem no Facebook: “Desculpe, mas acho que eu sou seu pai”. Ana acreditava que o seu pai sabia da sua existência, mas não foi bem assim. A sua mãe havia fugido sem contar para o namorado sobre a sua gravidez… Se não bastasse essa surpresa, Ana ainda descobre que o seu pai é o rei de um pequeno país na Europa, a Krósvia. Como ele não teve mais filhos, é claro que a expectativa é que Ana mude-se para lá para assumir seu lugar de herdeira ao trono. Ana aceita ficar durante seis meses para poder então tomar a sua decisão: Brasil ou Krósvia?

A minha única crítica ao livro é exatamente o começo. Tudo bem que Ana já tem 20 anos e por isso é mais madura do que muitas protagonistas de livros do mesmo gênero, mas ela aceita tudo rápido demais. É claro que isso também acontece para que a parte realmente interessante do livro, Ana em Krósvia, aconteça mais rapidamente. Mas mesmo assim, fica difícil acreditar que qualquer pessoa aceite todas essas informações tão rápido. Em um momento, Ana não quer deixar o Brasil. No outro, ela está arrumando as malas para ir para Krósvia! Acho que a autora poderia ter utilizado outros recursos nesse início…  Outro ponto interessante é que os personagens utilizam diversas gírias e por isso o vocabulário fica muito mais próximo do que nós realmente usamos. Só que, principalmente nesse início, eu senti que a personagem parecia ter menos do que 20 anos. Foi uma combinação de atitudes e reações que me deixaram confusa. No final do livro eu entendi o motivo da autora ter escrito sobre uma personagem com essa idade, mas eu acho que nesse ponto a caracterização ficou um pouco fora do normal. Mas conforme o livro vai fluindo, isso praticamente desaparece.

Já li alguns comentários de algumas pessoas que falam que o livro deve ser muito parecido com “Diário da Princesa”. O tema é semelhante sim, mas o resto é completamente diferente. Inclusive durante o livro, Ana faz uma referência ao livro da Meg Cabot. Gostei muito disso, porque a autora mostra que conhece a outra obra também! E se fosse assim, não existiriam tantos livros sobre vampiros, certo? O interessante é notar como um autor escolhe um tema comum e o transforma em uma história única.

Quando Ana vai para Krósvia, a narração flui de uma tal forma que você não consegue parar de ler! A forma que Marina conseguiu transformar Simplesmente Ana em um livro único foi exatamente ao trazer muitas características brasileiras na sua narrativa. Ana em nenhum momento deixa de lado a sua nacionalidade. Seja através de comida, músicas, ou a língua portuguesa, ela sempre ensina algo as pessoas de Krósvia sobre o nosso país. Eu gostaria de poder citar alguns exemplos aqui mas infelizmente são spoilers. Eu só posso garantir que vocês irão ficar com um sorriso no rosto com várias referências. Assim fica muito mais fácil que o leitor se imagine no papel de Ana porque essa é a nossa realidade. Se nós estivéssemos na mesma situação que a Ana, nós iríamos sentir falta do arroz com feijão, sentiríamos dificuldades com uma língua que a gente não conhece, iríamos ter problemas com as diferenças culturais…

Todos os personagens desse livro são muito cativantes, principalmente a Karenina, cozinheira do palácio e Irina, que ajudava o pai de Ana com as tarefas burocráticas e os priminhos dela. E ah, o Alex… Ele está longe de ser um príncipe encantado e é exatamente por isso que ele é um personagem tão interessante! No início, ele acha que a Ana só quer o dinheiro e a fama, e por isso os dois brigam muito. Mas depois o relacionamento deles vão evoluindo e é exatamente em torno disso que nós temos o sentimento de “fofura” que eu descrevi no início da resenha. As cenas entre os dois foram muito bem planejadas! Os personagens são tão interessantes que até Laika, a namorada de Alex, é aquela personagem que você ama… odiar!

Enfim, Simplesmente Ana é um livro simplesmente divertido, fofo e que nos faz refletir sobre o que é ser uma princesa. Se você gosta de romance, não pense duas vezes: leia o livro! Você não vai se arrepender!

E aguardem porque muito em breve teremos uma promoção valendo esse livro  e um marcador!

Livro gentilmente cedido em parceria para resenha pela Editora Novo Conceito.

Ficha Técnica

Título: Simplesmente Ana
Autor: Marina Carvalho
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Onde comprar: Livraria Cultura
Avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Karen disse:

    Ownnn que fofa sua resenha, Lany! Nossa, do jeito que você falou a leitura desse livro deve ser uma delícia mesmo! Muito bom saber que um livro brasuca faz isso com a gente. =)
    E o ponto que você colocou, sobre ela fazer várias referências ao Brasil, eu achei ao mesmo tempo muito bacana e coerente com a situação colocada no livro. Todos nós sentiríamos falta do arroz e do feijão, por exemplo. E eu acho muito dez autores brasucas que referenciam os nossos costumes, porque é exatamente isso que é uma das coisas mais legais em ler um livro do seu país: você se encontra dentro dele, você se identifica! Esse é o problema dos livros estrangeiros pra mim… a história pode ser demais, mas você não se identifica com os costumes, a região…

  • Lany disse:

    Esse livro foi ótimo para fazer uma comparação, porque eu já tinha lido livros com temas parecidos antes. E realmente, com uma personagem brasileira, fica muito mais fácil você se colocar no lugar da personagem! Foi uma experiência maravilhosa!

  • Aninha disse:

    Tenho que confessar que tenho um certo “preconceito” com os livros nacionais… Mas ultimamente tenho visto tantas resenhas boas desse livro que acho que vou dar uma chance pra ele. Só espero não me arrepender :S

  • Lany disse:

    Se você gosta de romances “fofinhos”, você vai amar esse livro! Ele é muito bom mesmo!

  • Promoção: Simplesmente Ana « Por Essas Páginas disse:

    […] livro Simplesmente Ana (resenha aqui) conta a história de Ana, uma jovem brasileira que acaba descobrindo que o seu pai é um rei. […]

  • Mayara disse:

    Também pensei que seria parecido com O Diário da Princesa! Mas que legal que autora citou o livro! Gosto quando os livros tem várias referências também. Adoro livros fofos e de romance. E com princesas então… 😀 Estou morrendo de vontade de ler esse livro!

  • Lany disse:

    A temática é parecida com O Diário da Princesa, mas o rumo da história é bem diferente! E a Ana e a Mia também são super diferentes… Eu acho que você vai gostar de Simplesmente Ana!

  • Nivia Fernandes disse:

    Bom, não sou a típica leitora de romances de princesas, mas esse livro me interessou por causa da forte referência brasileira!
    Sei lá, acredito que sendo mais velha a gente absorva mais fácil uma informação dessa, a não ser que a personalidade seja propensa a sensibilidade demais e dramatização. Mas é assim que eu penso, né. rs Preciso ler ainda pra ver se concordo totalmente…

    Livro que flui facilmente é ótimo de se ler, e romance é uma boa maneira de nos deixar mais leve. Pode crer que mesmo não ganhando a promoção, vou atrás do livro ainda! A resenha me deixou bastante curiosa. =)

    Beijos!

  • Lany disse:

    Nik, as referências brasileiras foram muito bem escritas! A autora conseguiu me surpreender em diversos momentos…
    Eu também acho que sendo mais velha a gente acabe aceitando melhor a informação. Mas foi muito rápido! Eu acho que talvez o que ficou faltando foi dar uma “suavizada” na mudança de opinião da Ana, para que ela não saia do “Eu não quero ir” para “Obaaa estou indo para Krósvia”. Eu também tomaria as mesmas decisões que ela, mas não na mesma rapidez. Mas pode ser uma opinião minha hahaha!
    Sim, vá atrás do livro Nik! É lindo! *-*
    Beijos.

  • Marina Carvalho disse:

    Lany, olá!

    Já tinha sua resenha no Skoob e ela me cativou desde a primeira linha. Tenho recebido tantas resenhas positivas do livro, que, às vezes, me espanto com essa repercussão. Confesso que não esperava tanto. Sou auto-crítica demais!!

    O seu texto é tão bem escrito, tão informativo e, ao mesmo tempo, sensível, que o coloquei na categoria de um dos melhores que li até agora. Obrigada por expor com tanta clareza o que pensa da minha história.

    E acabei de escutar a música Bubbly. Linda! Não a conhecia, acredita? Fofa mesmo.

    Um beijo grande para você.

    Marina Carvalho
    http://www.escritoramarinacarvalho.com

  • Lany disse:

    Olá Marina,
    Muito obrigada pelo comentário! Fico muito feliz que você tenha gostado da resenha, porque eu realmente amei o seu livro!
    Não tinha como eu não colocar os meus sentimentos nessa resenha, porque eu também senti todas as emoções da Ana. Existem livros que são bem escritos, mas existem livros que são bem escritos e que mexem com a gente. E Simplesmente Ana foi assim: eu ficava sorrindo durante a leitura!
    Muito obrigada por ter compartilhado esses personagens lindos com a gente!

  • Vania disse:

    Poxa, me interessei bastante pela história. A gente sente mesmo falta do feijão com arroz, viu? Mas ao mesmo tempo é bacana também conhecer o outro lado da moeda, os costumes de outro lugar – mesmo que seja fictício. Os do Brasil a gente já conhece, o que não deixa de ser legal vermos as referências, especialmente pela nossa literatura não ser valorizada como deveria. Enfim, adorei a resenha e deu vontade de ler!!

  • Anna Tais disse:

    Esse livro parece muito lindo,estou louca para lê-lo.Onde eu moro só há duas livrarias,então quase nunca há muitas opções de bons livros,mas,depois de ler sua resenha,meu interesse em “simplesmente Ana”cresceu tanto que estou disposta a viajar para compra-lo.Parabéns pela resenha,pelo blog e pelo bom gosto.Abraços

  • adriana medeiros disse:

    Livro realmente delicioso de ser ler, daqueles de vc não conseguir largar enquanto não termina. E essa tal de Krósvia, hein? Que vontade de ir lá e assistir o show do Bon Jovi junto com a Ana. Romance leve, gostoso, que dá vontade de estar no lugar da protagonista.

    Parabéns pela resenha e pelo blog!

    adriana medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

  • Resenha: Ela é uma fera! « Por Essas Páginas disse:

    […] ainda não cheguei a ler Simplesmente Ana da mesma autora, mas assim que esse e-book foi lançado, eu o adquiri. Como sempre, eu demoro um […]

  • Top Ten Tuesday Especial: Dez melhores livros lidos em 2013 « Por Essas Páginas disse:

    […] Carvalho – Eu não consigo escrever sobre esse livro sem sorrir, porque ele é TÃO FOFO! Leiam a resenha para vocês conseguirem entender sobre o que eu estou […]

  • Dâmaris Carvalho Lima disse:

    De fato a história parece ser bem fofa, não tive muita coragem de ler, pq era autora brasileira (desculpe o preconceito, é que a maioria que li, tirando os clássicos, me decepcionei), a resenha me animou a ler esse livro ^^

  • Ana Paula Candido da Silva disse:

    Ain ja ouvi falar nesse livro e é recomendado, muito foofooos

  • Quinze autoras nacionais que você precisa conhecer « Por Essas Páginas disse:

    […] Ana, Azul da cor do mar e do conto Ela é uma Fera!. Como vocês puderam perceber pela minha resenha, eu simplesmente AMEI Simplesmente Ana (piada intencional). Tanto que eu soltei um grito quando eu […]

  • Resenha: Azul da cor do mar « Por Essas Páginas disse:

    […] vocês já devem ter lido a minha resenha de Simplesmente Ana, da Marina Carvalho e por isso sabem que eu fiquei muito encantada com ele. […]

  • Val disse:

    Lany, já leu De Repente Ana??? Eu li ele todo durante minha viagem de volta de Timóteo para BH… Umas 4 horas de viagem… Amei, muito bom!
    Quando você ler, me fale. Preciso comentar com alguém super fã da Marina como eu!!
    Bjooo

  • Resenha: De repente, Ana « Por Essas Páginas disse:

    […] que eu li Simplesmente Ana, estava esperando ansiosamente pela continuação da série (com direito a ficar mandando mensagens […]

  • Top Ten Tuesday – Dez livros para quem gosta de “Once Upon a Time” « Por Essas Páginas disse:

    […] Simplesmente Ana, Marina Carvalho [Resenha] – EU AMOOO SIMPLESMENTE ANA! Esse é o conto de fadas brasileiro, com uma protagonista super […]

  • TTT: Top 10 autógrafos « Por Essas Páginas disse:

    […] eu vou atrás da Marina, porque ela é um amor e eu amo todos os livros dela. Na minha resenha de Simplesmente Ana, ela me deu um grande presente, porque ela deixou um comentário! Então, quando eu fui levar meu […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem