Resenha: Sombras Prateadas

sombras prateadasSydney Sage arriscou tudo. Ainda infiltrada na organização, trabalhava contra os alquimistas e vivia um romance secreto com o vampiro Adrian Ivashkov. Qualquer deslize poderia trazer tudo por água abaixo, e foi exatamente o que aconteceu: sua própria irmã descobriu seu relacionamento proibido e a denunciou, fazendo com que Sydney fosse capturada pelos seus pares e mandada para a terrível reeducação. Cercada de inimigos e sem saber onde estava ou como sairia dali, Sydney luta para manter sua identidade, sua capacidade de pensar por si mesma e, principalmente, a esperança de que encontrará Adrian novamente.

 

Atenção: Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores da série Laços de Sangue. Leia por sua conta e risco. Aliás, até a sinopse é um super spoiler, mas enfim…

Sombras Prateadas… O que falar de Sombras Prateadas? Eu tenho certeza que poderia escrever um texto imenso sobre mil motivos para amar a série Bloodlines, e um dos primeiros dele é um grande acontecimento exatamente desse volume. Porém, ele acontece mais no final e é um spoiler daqueles enormes – então eu vou começar a resenha da forma convencional.

Sombras Prateadas é aquele livro com o Acontecimento (sim, com A maiúsculo) que todo mundo estava esperando desde os primeiros capítulos de Laços de Sangue e que todo mundo tinha certeza que iria acontecer desde quando Sydney Sage começou a ficar amiga das “criaturas das trevas”. E eu estou sendo muito boazinha aqui, porque nem estou comentando sobre o fato de ela ser namorada de um Moroi (lindo e charmoso, mas isso não vem ao caso). Em uma série de deslizes cometidos pelos dois em Coração Ardente, a irmã de Sydney acaba descobrindo o relacionamento secreto dos dois e conta para o pai. Depois de uma cena onde Sydney salva Eddie e se sacrifica no processo, Sydney é levada pelos Alquimistas – e ela é mandada para o seu pior pesadelo: a reeducação. Enquanto isso, temos Adrian Ivashkov, que desesperado, tenta descobrir o paradeiro de Sydney. Mas nada adianta, nem os seus poderes de usuário de espírito, porque aparentemente Sydney não está sonhando já que ele não consegue se comunicar com ela…

O que eu acho mais interessante em Sombras Prateadas é que Sydney e Adrian tem que demonstrar que eles são fortes sozinhos. É claro que um sempre inspira o outro, mesmo à distância, mas eles tem que encontrar a força dentro deles para poder enfrentar os seus próprios desafios. No caso de Sydney, o desafio é continuar ela mesma mesmo depois de toda a “lavagem cerebral” que os Alquimistas querem fazer nela. E a Richelle Mead conseguiu descrever com maestria todos os métodos utilizados nas clínicas de reeducação. Algumas cenas foram bem fortes, e se você gosta da Sydney, prepare-se para sofrer junto com a Alquimista. Mas é claro que ela não vai ficar sentada esperando ser salva. Sydney não vai poupar esforços para conseguir fugir do seu confinamento – nem que para isso tenha que se colocar em risco várias vezes. E é nesse núcleo que conhecemos vários personagens novos, alguns bastante interessantes – e que eu não vou comentar aqui nomes para vocês não terem nenhum indício de quem verdadeiramente está do lado da Sydney.

Já o desafio de Adrian é enfrentar o transtorno bipolar e todas as consequências da utilização do espírito, principalmente porque ele não estava usando os medicamentos (como ele iria ajudar a salvar a Sydney sem os seus poderes?). É claro que o início foi muito difícil, e algumas pessoas acharam até mesmo que ele regrediu. Eu tenho que discordar totalmente com isso. Levando em consideração todo o histórico do Adrian, e todas as consequências de ser um usuário de espírito, ele responde muito bem ao desafio que foi colocado nas mãos dele.

Sombras Prateadas é um livro sensacional e a narração dividida entre a Sydney e o Adrian é essencial nesse livro. É interessante como nós estamos sabendo tudo o que acontece com cada um dos protagonistas, mas eles não tem a mínima ideia. É claro que isso gera várias conversas do leitor com o livro (ou só sou eu que fico que nem uma louca conversando com os personagens???). A forma como foi descrito os Alquimistas foi brilhante  e eu tenho uma raiva IMENSA deles, porque ninguém deveria tratar qualquer outra pessoa da forma que eles tratam. A Richelle Mead sempre dizia nas entrevistas que, apesar de todo o tema pesado, Sombras Prateadas é um livro muito romântico. E sim, ela não estava enganando ninguém. É difícil lendo a sinopse pensar nisso mas… Ela conseguiu.

E eu não posso deixar de comentar sobre o que acontece no final. Okay, eu não posso contar exatamente o que aconteceu mas eu fiquei completamente surpresa!!! Eu sempre descubro a maioria dos plots twists dos livros da Richelle mesmo antes de eles acontecerem (sim, até aquele do terceiro livro da série Vampire Academy), mas o desse de Sombras Prateadas? Eu NUNCA iria imaginar. Eu fiquei em choque, observando o livro por minutos sem conseguir acreditar no que estava lendo. Todo o final é SENSACIONAL e provavelmente é um dos melhores finais de todos os livros da Richelle.

Enfim, Sombras Prateadas é um livro maravilhoso e que continua muito bem a série Laços de Sangue. A tristeza é saber que agora só falta mais um livro para acabar a série…

Esse livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Seguinte.

Ficha Técnica

Título: Sombras Prateadas
Autor: Richelle Mead
Páginas: 368
Editora: Seguinte
Onde Comprar:Livraria Cultura/Livraria Cultura (e-book)/Amazon /Saraiva/Submarino
Minha Avaliação:
 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Abril. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Milena Soares disse:

    Ainda não li nenhum livro dessa série, curto muito sobrenatural e cada resenha que leio dos livros me deixa ainda mais interessada em conferi essa série que parece mesmo ser ótima.

  • Promoção: Sombras Prateadas « Por Essas Páginas disse:

    […] conhecer esses brilhantes personagens criados pela Richelle. Essa promoção vale um exemplar de Sombras Prateadas, o último livro lançado aqui no […]

  • Douglas Fernandes disse:

    Tenho somente um dos livros dessa série, quero muito ler, ainda mais depois dessa resenha, bom é assim né, quando o livro te pega de surpresa, o final sensacional e que vc nunca irira imaginar, ja to aqui pensando como é esse final… hahahahahahahaha
    já fiquei doido querendo ter todos os livros e ja começar a ler essa série

  • Marília Sena disse:

    Eu tenho muuuita vontade de ler a série, porque me apaixonei pelo universo de VA e as personagens… Porém, sabe como é, muita série para pouco eu e ainda não tive tempo (nem dinheiro) para começar.

  • Gizeli Regina Meister disse:

    Nossa as capaz da serie arrasam, está é uma serie que está na minha lista mas estou esperando o lançamento do ultimo, detesto ter que ficar esperando… desde que li Academia de Vampiros amei a Sydney e fiquei super feliz com spin-off sobre ela.

  • Natália da Silva disse:

    Tenho uma curiosidade imensa de ler essa série, muitas pessoas falam sobre ela, o que aumenta mais minha vontade. Só pela resenha percebi o quanto deve ser interessante. Loucaaa para desfrutar dessas historias!!!

  • Julia Viana disse:

    Esse livro deve ser realmente bom! Estou lendo o primeiro volume da série e até agora só me impressionei com as palavras da Richelle!

  • Letícia Teixeira disse:

    Ainda não li nenhum livro desta série. Mas me interessei muito pela resenha e pretendo ler quando possível.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem