Resenha: Tartarugas até lá embaixo

Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses. (Fonte)

Daisy, a amiga super falante e meio louca de Aza, se lembra que Aza conheceu Davis Pickett no passado e, interessada no dinheiro da recompensa, a convence a ir atrás dele na tentativa de conseguir pistas sobre o desaparecimento do pai dele, um magnata envolvido em um escândalo de corrupção. E é assim que Davis e Aza se reencontram.

Davis mora em um complexo chiquérrimo com direito a piscina, campo de golf, uma super casa com sala de cinema e até um ambiente especial todo preparado para Tua, a tuatara de estimação do magnata. O tuatara, uma espécie de lagarto da Nova Zelândia é um animalzinho de grande interesse para a ciência pois é o único de sua ordem que ainda sobrevive sendo considerado um “fóssil vivo”. Russel Pickett acreditava que estudando Tua um dia seria descoberto como aumentar a longevidade do ser humano. Essa obsessão dele pelo tuatara fez com que deixasse todos os seus bens em testamento para Tua.

Se você ficou curioso como eu, facilitei sua vida… esse bichinho simpático aí é um tuatara (Fonte)

Aza sofre de ansiedade que se manifesta na forma de TOC. Acompanhamos de perto as espirais de pensamentos incontroláveis que dominam Aza, transformando sua vida, muitas vezes, em um tormento. Daisy, a amiga sempre fiel, louca por Star Wars e autora de fan-fics é uma presença marcante em sua vida. Davis e Aza se tornam muito bons amigos e se entendem no meio de suas complicações. Davis tenta lidar com o sumiço do pai e a tristeza do irmão devido ao abandono e Aza lida com sua ansiedade e o medo patológico de ser infectada pela Clostridium difficile, uma bactéria que causa doenças gastrointestinais.

E assim segue a história sobre a amizade de Daisy e Aza, o relacionamento de Aza e Davis, as dificuldades de Aza, até descobrirmos onde está Russell Pickett.

Como o ser extremamente curioso que sou, quis ler esse livro só pra entender o título. rs E sabem o que é mais legal? O título faz todo o sentido, mas não dá pra explicar. E não é nem por questões de spoiler. É que não dá pra explicar mesmo. Tem que ler pra entender!

O livro traz a ideia de que a vida continua… que vale a pena… como a citação “Posso resumir em três palavras tudo o que aprendi sobre a vida: a vida continua”.

Este é o livro mais pessoal de John Green por falar de problemas bem reais para ele. Acho que é por isso que ele consegue descrever tão bem os pensamentos de Aza e a dificuldade para lidar com eles. Mas vamos falar mais sobre Tartarugas até lá embaixo ao longo dessa semana. Então, não perca, e acompanhe nosso blog!

Este livro foi gentilmente cedido pela Intrínseca para resenha.

Ficha técnica:

Título: Tratarugas até lá embaixo
Autor: John Green
Páginas: 266
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Livraria Cultura / KoboAmazon
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Bruna Costabeber disse:

    oie!
    Estou com esse livro em casa para ler e espero fazer a leitura para ontem porque estou lendo muitos elogios. As protagonistas parecem ser incríveis e o John parece ter trabalhado muito bem a questão da ansiedade em forma de toc. Só fiquei preocupada com essa foto da Tua, que bichinho feio!
    Espero curtir a leitura e entender o título.
    Beijos

  • Drika disse:

    Oi Bruna
    Você vai gostar sim! Passe na frente dos outros livros da lista porque este você vai ler rapidinho!
    Pois é, fiquei super curiosa que aparência tinha o tal tuatara e fui lá pesquisar. Mas ele até tem seu charme, vai! rsrs
    Boa leitura!
    Bjs

  • Cabine de Leitura disse:

    Sabe que o título também me é curioso, adoraria ler o livro para saber se ele faz mesmo sentido. Acredito que a história seja boa, uma vez que é algo tão palpável para o autor, espero em breve poder ler este livro.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

  • Drika disse:

    Oi
    Coloque na sua lista, porque realmente vale a pena.
    Acho que só alguém que vive o problema poderia entender tão bem como funciona a cabeça de alguém com TOC. Por isso vale ainda mais a pena ler!
    Bjs

  • Larissa Dutra disse:

    Olá, tudo bem? Quando li o título pela primeira vez fiquei me perguntando que relação tem com a estória – me pergunto até hoje -, então fico feliz por saber que realmente faz algum sentido, hehe. Adorei tua resenha e com certeza irei acompanhar as outras postagens sobre o livro!

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

  • Drika disse:

    Oi, Larissa
    Obrigada!
    Acho que eu ficaria com muita raiva se não descobrisse o motivo do título! hehe
    Já viu as outras postagens? Acompanhe que estão super legais!
    Bjs

  • Tais Burigo disse:

    Oi tudo bem?
    Estou lendo esse livro no momento e estou adorando e assim como você comecei a leitura para saber o que o título tinha haver com o livro ainda não cheguei nessa parte mas saber que vai ser tudo explicado me deixa ainda mais curiosa.

    Beijos

  • Drika disse:

    E aí, Tais? Como está indo a leitura?
    Tenho certeza que está curtindo!
    Logo logo você descobre! hehe
    Bjs

  • Marcia disse:

    Olá!
    Que bonitinho esse bichinho!
    Eu gosto de J.G e fiquei bastante curiosa por se tratar de um livro pessoal dele. Com certeza vou procurar ler!
    Bjs

  • Drika disse:

    Uma gracinha, né, Marcia! hehe
    Este livro vale a pena justamente por se tratar de uma coisa tão presente na vida do autor.
    Você vai gostar!
    Bjs

  • TTT: Dez livros com personagens que representam a diversidade « Por Essas Páginas disse:

    […] Tartarugas até lá embaixo, John Green [Resenha] – Claro que o primeiro livro dessa lista tem que ser o homenageado da semana! Nós vamos falar […]

  • Camila Soares Carter disse:

    Oi Drika tudo bem?

    Eu ainda não tive a oportunidade de ler esse livro mas ele com certeza já está na minha lista de leitura aguardando a vez. Quando se trata do Tio Verde (hehe) eu sou louca, leio tudo porque ele sabe criar personagens extremamente extraordinários e sabendo que o livro se trata de algo tão pessoal pra ele me faz querer ler pra ontem. Amei sua resenha!

    Bjs
    Blog Tell Me a Book

  • Drika disse:

    Oi, Camila
    Obrigada! Pois é, o mais legal é que ele consegue descrever tão bem o problema justamente por conviver com ele a vida toda. Dessa vez o João Verde :-p realmente colocou muito de si dentro de um livro. Se você gosta tanto dele, tenho certeza que vai curtir e sofrer com a Aza.
    Boa leitura!
    Bjs

  • Paty Souza disse:

    Li uma resenha sobre esse livro ontem, e foi justamente o título que chamou minha atenção, e como você confirmou que ele tem sentido,
    eu quero ler pra entender essa relação com o enredo.
    Beijos

  • Drika disse:

    Oi, Paty
    O legal é que demora um pouco pra chegar nessa explicação, mas aí você já está envolvida com a leitura e quando chega lá a sensação é de “Ah, eu entendi!”. hehe
    Bjs

  • Aninha Goulart disse:

    Oiiii,

    O único livro do Jhon Green que eu consegui ler concretamente até hoje foi A Culpa é das Estrelas (e eu realmente amo este livro), mas não consigo me convencer a ler nenhuma outra obra do autor, já li varias resenhas positivas sobre esse novo livro, mas ainda assim não consigo me convencer a querer ler ele.

    Beijinhos…
    http://www.paraisoliterario.com/

  • Drika disse:

    Oi, Aninha.
    A pegada deste é completamente diferente de A Culpa é das Estrelas, mas acho que vale a pena para entender um pouco melhor como funciona a cabeça de alguém que sofre de ansiedade. Leia sem “pré-conceitos”, acho que você vai gosta.
    Bjs

  • Larissa Xavier disse:

    Olá, o único livro de Jonh Green que eu li foi a culpa é das estrelas, e eu não tenho mais vontade de ler, mas nenhum livro desse autor. Eu posso essa dica

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Quando vi sobre esse livro fiquei super interessada, principalmente por ser uma teoria que é muito usada no cotidiano. Acho que a leitura parece ser bem divertida apesar de ser algo mais íntimo do autor.
    Espero ler em breve. Adorei sua resenha!

    Beijos!

  • Mari disse:

    Às vezes eu acho que cansei de John Green, mas todo mundo tá falando muito bem desse livro, estou bem curiosa. Quando puder, vou ler.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  • Alice disse:

    OIiiii

    Acho o Green um caro incrivel, de verdade. Ja vi videos dele, ele irradia simpatia, luz e bom humor, amo o sorriso dele, parece ser singelo sabe… Mas, não consigo ler os livros dele… Já tentei mas não rolou, não sei se é a escrita ou o que mas sempre terminei frustrada, por isso dessa vez já deixarei a dica passar.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

  • Cidália disse:

    Realmente o título é bem enigmático e fiquei bastante curiosa para entendê-lo.
    Só li até agora, A Culpa é das Estrelas (vi o filme também) e achei a história muito triste. Se tiver oportunidade lerei esse também, pelo fato de saber que o livro é mais pessoal para o autor.

    Bjs.

  • Tânia Bueno disse:

    Oi Drika, primeira resenha que leio do livro e já estou animada para ler e através dele conhecer o autor que nunca me despertou para os livros dele. Este livro em especial quando vi na livraria fiquei encantada com a capa e curiosa com o título. Então, bora conhecer o John Green e só espero que não me faça chorar. Hahaha E sou manteiga derretida, afff
    Beijo
    Tânia Bueno

  • Fabrica Dos Convites disse:

    Com exceção de ACEDE, não sei porquê, mas os livros do autor em geral acabam não me chamando tanta atenção, apesar de sempre ler boas resenhas deles. O fato deste ser mais pessoal para o autor é um ponto que me chamou atenção.
    Bjs Rose

  • Semana especial “Tartarugas até lá embaixo”: Outros livros do autor « Por Essas Páginas disse:

    […] finalmente, este ano, fomos presenteados com “Tartarugas até lá embaixo” (resenha e sinopse aqui) com um envolvimento tão pessoal de John Green com sua obra. Ele não só criou a obra, mas […]

  • Beatriz Andrade disse:

    Eu tenho curiosidade com esse livro, mas ainda não me senti no momento certo para comprar e ler. Mas eu gostei bastante de ver a sua resenha sobre ele e de saber um pouco mais também.

  • Sorteio: Tartarugas até lá embaixo « Por Essas Páginas disse:

    […] livro em parceria com a Editora Intrínseca. Parar participar é muito simples: basta comentar na resenha (com um comentário digno sobre a resenha, por favor), seguir o Por Essas Páginas e a Editora […]

  • Jennifer Silva disse:

    OMG, John Green! Estou ansiosa para ler essa nova obra do autor, ainda mais agora após ler a sua resenha haha. A edição está muito linda e a história parece ser maravilhosa e envolvente. Parabéns pela resenha e já vou anotar a sua dica, bjss!

  • Cristiane Dornelas disse:

    Mas que livro interessante! O autor arrasou agora. Gostei muito da ideia dele de falar um pouco mais de um problema que o afeta. Torna a leitura mais real e entender os pensamentos da personagem e pensar que ele mesmo pode ter alguma coisa daqueles comportamentos deve deixar a gente bem mais próximo do autor. E entender um pouco desses problemas.
    Tá aí um livro dele que gostei demais e nem li ainda xD
    E nossa, o título me deixou curiosa e agora pra entender é só lendo mesmo, mas que bom saber que tem algum significado com a história. A Aza parece uma personagem tão real e estou louca pra ver o que se passa na cabecinha dela. Acho que vai ser mais uma personagem do autor que vai ficar no meu coração ^^

  • Cristiane de oliveira disse:

    Fiquei bem confusa agora mas quero muito ler o livro para descobrir o que esse titulo significa. Falar sobre as questões pessoais do autor é bem interessante, gosto de conhecer coisas sobre as pessoas.
    Já tive toc e é bem ruim.

  • Milena Soares disse:

    Nossa, estou doida pra ler esse livro, gosto muito da escrita do John Green, parece um história mega emocionante, essa sua resenha me deixou ainda mais ansiosa em conferi essa história.

  • Marcos Coelho disse:

    Até hoje tive ótimas experiencias com os livros do John Green. Reconheço que não são livros perfeitos como muitas vezes os colocam porém tem mensagens fortes, personagens muito legais e deixam lições para pensar. Desde que foi anunciado esse novo eu já fiquei super afim de ler, o fato de ser um livro mais pessoal acho que dá mais profundidade. A cada matéria que leio sobre a vontade só aumenta.

  • Barbara disse:

    Oi.
    Eu ainda não li nenhum livro do autor. Só assisti a culpa é das estrelas e tenho que confessar que fujo muiiito rápido das obras dele desde então. Não me entenda mal: eu gostei do filme, mas ultimamente eu não estou no clima para esse tipo de drama.
    Esse livro parece trazer uma pegada diferente, mas ainda não sei se leria.
    Beijos.

  • Patricia Gomes disse:

    Olá! Já li todos os livros do autor anteriormente publicados, mas este parece ser o mais pessoal já escrito por ele. Já está na minha lista de favoritos, quem sabe na Black Friday apareça uma promoção dele?
    Não conheço nenhum livro que trate sobre TOC especificamente, dentro do tema da ansiedade. Uma questão que afeta muita gente com certeza deve ser abordada, e John Green parece ter a sensibilidade necessária para tratar disso sem deixar que os personagens se tornem difíceis de entender.
    Na verdade, o tema parece ter sido tratado de forma bastante leve, porém muito eficaz para passar a mensagem para nós.
    Com certeza, mais um livro interessante do “João Verde”!

  • rudynalva disse:

    Drika!
    Não sabia que o John Green tinha sido diagnosticado com TOC.
    Deve ser muito complicado sentir pensamentos intrusivos constantemente ‘entrarem’ na nosa mente e tornarem a vida bem complicada.
    Gostei de ver que além do mistério do desaparecimento, outros temas foram aborados, como a injustiça e questões existenciais.
    Claro que quero fazer essa leitura.
    Desejo um final de semana carregadinho de luz e paz!
    “ Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    cheirinhos
    Rudy

  • Ana I. J. Mercury disse:

    Oi Drika,
    que linda resenha, parabéns!
    Se eu já estava curiosa para ler Tartarugas até lá embaixo, agora fiquei mais ainda.
    Achei muito importante e corajoso o John Green falar abertamente sobre TOC, principalmente porque ajudará outras pessoas que têm o transtorno a buscarem a ajudar e viver sem medos.
    A Aza parece ser uma graça e ter bons amigos, tô bem curiosa como será resolvido todo esse mistério e o final pra protagonista.
    Beijocas,
    Ana,
    elvisgatao.blogspot.com

  • Nina Spim disse:

    Oi, tudo bem? Eu sou, naturalmente, fã do John Green, pois sou a louca dos YA’s. Eu o comprei sem saber o que esperar, nem tinha lido a sinopse, comprei por falar de saúde mental. E foi simplesmente sensacional. Me identifiquei muito com a Aza, pois tenho ansiedade e muitos dos padrões comportamentais dela me fizeram perceber que eu também tenho. Eu achei esse livro o mais real dele, sem aventurismos ficcionais doidos e tal. Gostei muito da sua opinião :)

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

  • Ivi Campos disse:

    Só tenho lido elogios para com o livro e como sou fã do autor, estou mais que curiosa pra saber como ele tratou estes temas dentro da história e sobretudo, como está a escrita dele, depois de tanto tempo sem publicar. Amei a resenha
    Beijos

  • Jéssica Bueno disse:

    Nossa, estou tão curiosa para ler este livro! Amo livros que abordam temas reais, com problemas reais!

  • Leonora Oliveira disse:

    Drika, eu gostei muito de ler a sua resenha. É muito interessante saber que, em Tartarugas até lá Embaixo, John Green mostra de forma clara e objetiva como é a mente de um portador da doença e o quanto tais obsessões e compulsões podem agravar e muito a vida de quem precisa lidar com isso diariamente.
    Estou muito ansiosa para fazer a leitura, porque depois de seis anos de espera, John Green brinda seus fãs com o lançamento de Tartarugas até lá embaixo, um livro com título pouco sugestivo, mas que demonstra camadas bem pessoais do autor. Sinto que irei me surpreender muito com a leitura!
    Beijos!

  • Michele Lopez disse:

    Olá,
    Eu estou meio desatualizada dos lançamentos então fiquei bem feliz ao saber sobre Tartarugas até lá embaixo! Já tive o prazer de ler alguns dos livros do autor e estou bem curiosa para fazer a leitura deste, afinal você disse que é bem mais pessoal por se tratar de assuntos do cotidiano do Green e isso com certeza ganhou um ponto comigo. Tenho muita curiosidade para saber como é a vivência de uma pessoa com TOC.

  • Gabriela de Jesus disse:

    Olá, Drika. Tudo bem?
    Não sabia que o John Grenn havia sido diagnosticado com o transtorno! É compreensível então que a personagem demonstre bem as dificuldades em lidar com o TOC, já que o próprio autor tem de conviver com isso. Gostei da trama usada de pano de fundo também, envolvendo diversas reflexões, e pela resenha dá pra perceber que mais uma vez John Green acertou em cheio! Com certeza lerei o livro!
    Beijos!!

  • ANELISE BESSON DE ALMEIDA disse:

    Oi,
    eu sempre tive um pé atrás com o autor, porque li dois livros dele e não gostei – mesmo -. Então acabei nunca mais procurando nada dele. Mas agora, esse livro tem sido super bem falado então to bem curiosa. Realmente o título é bem intrigante, espero poder ler um dia e entender haha.

    beijo

  • Alessandra Fernandes disse:

    Quando soube que o livro trataria do assunto TOC, fiquei desesperada para ler. Não tenho dúvidas de que este será o melhor livro do John Green que lerei. É muito interessante ver que Tartarugas Até Lá Embaixo têm muitas filosofias, como a explicação do nome do livro. Além de tratar do tema da doença, que é importante demais, é um livro leve e que traz muitos ensinamentos de espaço, filosofia, poesia e amor. Achei a edição linda!! E quero ler essa linda história em breve!
    Bjos!

  • Livros & Tal disse:

    Eu confesso que sou apaixonada pelo John Green e o seu jeito leve e ao mesmo tempo sagaz de escrever.
    A capa e a premissa desse livro é bem interessante e chama a atenção, mas tenho que dizer que eu to curiosa para ler esse livro pelo nome e cara, é tão bom saber que ele faz sentido! hahahaha

    beijos
    Livros & Tal

  • Wellida Danielle Santos disse:

    Olá, tudo bom?

    Eu ainda não li esse livro, pois as minhas expectativas estão muito altas e tenho medo de não gostar, apesar de ver somente elogios. Além disso, sendo o primeiro livro depois de alguns anos do último lançamento, é espero que ele tenha feito um bom trabalho, então isso só aumenta a minha vontade de ler.
    É ótimo como o autor consegue abordar transtornos psicológicos, ainda mais os que ele sofre, dando visibilidade e mostrando que não é “um bicho de sete cabeças”. Gostei também da tuatara, pois é algo que eu não sabia e fiquei curiosa sobre como ele foi tratado na obra. E falando sobre Star Wars no livro? Já quero, rs. Mas o mais importante, com certeza, é a mensagem sobre a vida continuar ;)

    Enfim, adorei a resenha e obrigada pela dica :)
    Abraços.

    https://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

  • Ingrid Sodré disse:

    Eu já li três livros do John Green (A culpa é das estrelas, Cidades de Papel e Quem é você, Alasca?). Desses livros o único que realmente gostei, foi A culpa é das estrelas. Os outros eu achei bem zZzZz (me julguem!). Esse livro realmente tem um título curioso e que me deixou intrigada com o que seria o significado, ainda mais depois de ler essa resenha, que deixou um mistério no ar. Haha Pela sinopse, os livros enganam, o que aconteceu com esses do Green que não gostei. Mas eu fiquei tão curiosa com o nome e também por na resenha citar que esse é o livro mais íntimo do Green, que eu daria uma chance pra ele.

  • Shadai disse:

    Sinceramente, achei a resenha muito curta para fazer me interessar por esse livro. O fato de já ser um autor conhecido pela maioria dos leitores de blogs literários não impede, a meu ver, de detalhar um pouco mais sobre a escrita, estrutura da história e de seus personagens.
    Mas, dito isso, se esse livro aparecesse em minha estante eu o leria – e voltaria aqui para dar minha opinião sobre.

  • Delmara Silva disse:

    Oi,
    apesar de ter três livros do autor na estante, li apenas “A culpa é das estrelas” e embora tenha gostado da história, achei superestimada, por isso mesmo querendo muito ler esse livro e conhecer os elementos que arremetem diretamente ao lado pessoal do John estou dando um tempo para toda essa euforia ao redor do livro passar. Isso porque tenho lido várias resenhas positivas mas nenhuma até hoje me deu motivos suficientes para querer lê-lo de imediato, já começo a temer que seja mais uma história superestimada.

    Abraços!

  • sabrina nunes miranda disse:

    Oi!
    Estou bem curiosa com esse livro, porque até hoje só um 1 livro do João Verde e gostei bastante.
    Pelo jeito esse livro é muito mais profundo e reflexivo, ainda mais por abordar um transtorno tão importante e que o autor possui.
    Vou dar uma olhada nos outros posts sobre o livro, fiquei bem curiosa para saber mais da história

  • Carolina Souza disse:

    Anos atrás quando ocorreu o “boom John Green” com A Culpa é das Estrelas resolvi conhecer a obra e… não gostei. Tentei ler O Teorema Katherine e também não deu pra mim. Mas ali Quem é você, Alasca? e amei! Quando saiu esse lançamento não fiquei tão animada pra lê-lo, mas agora conhecendo um pouco mais da história através de resenhas me interessei. Vou tentar lê-lo ainda este ano e espero me surpreender.

    http://anneandcia.blogspot.com.br/

  • Gabriela Nanes disse:

    eu não tinha me interessado nem um pouco sobre esse livro até descobrir que ele falava sobre TOC, e que é escrito de uma forma tão específica. Eu não sabia que o John tinha esse transtorno, mas sofro com ansiedade e sei que é muito ruim. Enfim, agora estou com muita vontade de ler o livro e descobrir esse lado mais íntimo do John.
    Beijo

  • Profissão: Leitora disse:

    Já li alguns livros do autor, e não vou te dizer que nossa como sou fã, mas curti bastante. Esse me chamou a atenção de cara pelo título. Eu sou completamente apaixonada por tartarugas… rs… Aí li o plot e fiquei mais interessada. Eu tenho toc, hj controlado, mas é bem complicado. E nas suas impressões dizer que é necessário ler pra entender o título aguçou mais ainda minha curiosidade…

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

  • Francisca Elizabete Bezerra dos Santos disse:

    O livro aborda uma doença que muitos ainda desconhecem!! E pensar que a ansiedade pode causar um grande desconforto na vida das pessoas. O que podemos sentir lendo esse livro são sentimentos de amor, amizade, impotência, raiva. Penso que John Green consegue descrever muito bem os sintomas do TOC, pois ele mesmo tem que lidar com a doença!! Porém como o próprio autor diz: “Posso resumir em três palavras tudo o que aprendi sobre a vida: a vida continua”.

  • Douglas Fernandes disse:

    Só de ser um livro do John Green já me chamou a atenção, os livros dele são bem legais para ler, eu li 4 livros dele e todos eu gostei, e esse é claro que já entrou pra minha lista ne… rsrs

  • Leituras Diárias disse:

    Olá, tudo bem? Confesso que tenho sérios problemas com livros do John Green, tanto que só li até hoje um dele, então não sei se seria uma boa para mim ler o novo, apesar de ver elogios para todos os lados. Claro que se a escrita dele tiver melhorado, o que mais me incomoda nos seus enredos somado aos personagens, possa ser que eu dê uma chance. Quem sabe futuramente?! Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

  • Sofia Noronha Azevedo Coelho disse:

    Olá!
    Eu já li todos os livros do John Green, A Culpa é Das Estrelas é meu preferido. Desde que fiquei sabendo do lançamento de “Tartarugas Até Lá Embaixo” me empolguei, e lendo sua resenha, mais ainda. Amo histórias sobre amizade e superação, com certeza será uma leitura ótima e prazerosa!
    Estou super curiosa para entender o título kkkk
    Beijos!!

  • Kammylla Bareiro disse:

    Eu juro que esse título me deixa baita curiosa, mas ainda tenho um certo preconceito com o autor, tentei ler de tudo quanto é jeito os livros dele, mas nenhum me agradou e me fez terminar a leitura.
    Eu ouvi recomendações sobre este, que é diferente do que ele costuma escrever e que vale a pena, mas apesar de ter anotado na lista, já que tenho um pouco de TOC também, por agora não pretendo ler.
    Adorei tua resenha e não saberia o que é um tuatara.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

  • Adriana C. Sousa disse:

    Que legal! Muito bom, uma aventura e tanto!! Quero desvendar esses mistérios e descobrir o significado do título. Parabéns pela resenha!

  • tainara rocha disse:

    Confesso que fiquei bem curiosa com o titulo do livro! já quero demais… E se vc não tivesse postado a foto ainda ficaria sem saber o que é uma tuatara kkkkkk!

  • Sabrina Piano disse:

    Eu não fazia a minima ideia sobre o que se tratava esse livro, muito menos entendi o titulo, mas quando vi que se tratava de uma garota com TOC em busca de aventura vi correndo ler a resenha, porque como estudante de psicologia que sou, esses assuntos sempre me interessam. Acho super interessante um livro pra um publico tão diversificado abordar um tema forte e tão presente na vida de muitas pessoas, e que a maioria das pessoas são leigas a respeito, estou muito curiosa pra ler.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem