Resenha: Tash e Tolstói

Tash e TolstóiNatasha Zelenka é apaixonada por filmes antigos, livros clássicos e pelo escritor russo Liev Tolstói. Tanto que Famílias Infelizes, a websérie que a garota produz no YouTube com Jack, sua melhor amiga, é uma adaptação moderna de Anna Kariênina. Quando o canal viraliza da noite para o dia, a súbita fama rende milhares de seguidores e, para surpresa de todos, uma indicação à Tuba Dourada, o Oscar das webséries. Esse evento é a grande chance de Tash conhecer pessoalmente Thom, um youtuber de quem sempre foi a fim. Agora, só falta criar coragem para contar a ele que é uma assexual romântica ou seja, ela se interessa romanticamente por garotos, mas não sente atração sexual por eles. O que Tash mais gostaria de saber é- o que Tolstói faria? Fonte

Peguei esse livro pra ler tem um tempo e, infelizmente, no meio dele me bateu uma ressaca literária. Não foi necessariamente culpa dele (mas ajudou um pouco), só o momento que não era inspirador para leitura.

Não vou me estender muito sobre o enredo, pois a sinopse já conta mais ou menos o que você pode encontrar no livro. Mas, digam aí: Alguém sabe lidar com a fama, quando ela cai de para-quedas na sua vida? Sabem lidar com a pressão de ter que sair do armário, ainda mais quando o assunto é assexualidade? E quando surge algo inesperado que vai mudar sua vida para sempre? Tash tem que lidar com tudo isso.

Sobre o enredo, eu gostei da história, achei os dramas adolescentes bem interessantes, no quesito amigos, família e romances, mas não consegui me apegar muito à Tash. Talvez tenha sido esse o problema que tive no início do livro e por isso me deu uma ressaca. O que acontece é que achei Tash egoísta e muito perfeccionista, exigia demais dela mesma e dos outros, principalmente quando sua série viralizou. Demorou um pouco para eu conseguir simpatizar um pouco mais com ela e Jack ajudou muito nisso.

Mas então por que valeria a pena ler esse livro? Primeiramente, temos aqui uma história sobre uma personagem que é assexual, e nunca li nada a respeito desse tema. A autora consegue introduzir o assunto de forma que ele se funde com a trama, não chega a ser o destaque maior, mas também não é tratado de forma superficial – e isso é muito bom. É ótimo ver como Tash se reconhece como assexual, mas também se mostra frágil, porque não sabe se será aceita como tal pelas pessoas que gosta.

Podemos perceber também que Tash consegue amadurecer ao longo da trama, principalmente em relação a olhar ao redor e tentar perceber o que os outros estão passando ou sentindo. Ela era tão voltada ao seu mundo que muitas vezes não sentia empatia pelos outros e precisou que sua melhor amiga lhe abrisse os olhos. Achei que foi a melhor parte do livro, de longe.

Os personagens secundários são ótimos. Paul e Jack sempre estão presentes para apoiar Tash, mesmo quando eles mesmos precisam de apoio. Jack é turrona e de língua afiada, já Paul é mais tranquilo e divertido. Klaudie e os pais de Tash também são um caso à parte. Vocês podem até não gostar de Klaudie à primeira vista, mas ela representa bem o papel de irmã mais velha.

Livro muito bem escrito e personagens bem construídos, além de um tema pra lá de diferente que se mescla com fatos do dia a dia. Leitura super recomendada, apenas tenham paciência com a Tash.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela Seguinte, selo do grupo Companhia das Letras.

Ficha técnica:

Nome: Tash e Tolstói
Autor: Kathryn Ormsbee
Páginas:  376
Editora: Seguinte
Onde comprar: Amazon
Minha avaliação:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Lana Silva disse:

    Tenho este livro, apesar de ainda não ter o lido, o que mais em chamou a atenção foi realmente o tema diferente, interligado aos fatos que vamos acompanhando no decorrer da estória. Além do mais os personagens me pareceu serem bem construído, cada um com seu personalidade diferente mas que se complementam. Por isto estou ansiosa por esta leitura.

  • Fábrica dos Convites disse:

    Eu estou de olho neste livro justamente por conta deste personagem assexual, que eu também nunca tive oportunidade de ver em um livro. Gostei de saber que até os personagens secundários são bem aproveitados.
    Bjs, Rose

  • Por Amor aos Livros disse:

    Olha, também nunca vi um livro com essa temática! Por alguns fatos que você citou, não sei se teria paciência de lê-lo. Quem sabe um dia dê uma chance a ele! Adorei sua resenha sincera!

    Um beijo, Pri :*

    Por Amor aos Livros

  • Jessica disse:

    Oie!
    Não sei se leria no momento mas com certeza daria uma chance mais pra frente, por conta do personagem ser asexual. Também nunca li nada do tipo, e fiquei curiosa pra saber como o personagem é desenvolvido. Ótimo post!

  • Cidália disse:

    Olá!
    Confesso que eu também nunca li nada parecido até agora. Porém, apesar do livro estar bem escrito, não consegui sentir atração pelo enredo.
    Bjs!

  • Angélica disse:

    Oi, tudo bem?
    Não é algo que eu leria no momento, mas é bem interessante, e adoro quando o personagem amadurece ao longo da trama!
    A capa é bem bonita.
    Bjs

  • Bia (Paixões Literárias) disse:

    Oii
    Adorei a premissa, já até anotei aqui no Skoob pra ler depois kkk espero gostar e me lembarei de ter paciência com a Tash. Adorei a resenha.
    Bjos, Bya!

  • Clayci disse:

    Eu já dei de cara com esse livro algumas vezes na Saraiva, mas nunca consegui trazer pra casa.
    Gostei da premissa e do assunto abordado (mesmo que não como foco principal) na história. Fiquei com vontade de ler <3

    Beijos

  • Bruna Costabeber disse:

    Olá!
    Recebi esse livro na semana passada e estou bem curiosa para fazer essa leitura. O que mais desperta minha curiosidade é a assexualidade do personagem. Eu me pergunto como tudo ocorreu nesse livro e se eu me encantaria. Espero que eu não pegue essa ressaca que você pegou.
    Beijos

  • Beatriz Andrade disse:

    Olá, faz algum tempo que eu tenho curiosidade com esse livro e adorei poder conferir a sua resenha sobre ele, só me deixou ainda mais interessada em realizar a leitura.

  • Alice disse:

    Oiii Lucy

    É um livro bem diferente, daqueles pra quando queremos fugir da mesmisse. Acho a história bem interessante e tenho curiosidade em ver como a autora tratou os temas que aborda.

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  • Camila de Moraes disse:

    Olá!
    Já tinha visto essa história nas redes sociais e acredito que seja uma leitura bem diferente, que tira a gente da zona de conforto. Talvez pelas características do personagem e o modo como é apresentado.
    Não sei se embarcaria na leitura nesse momento, mas de qualquer forma vou deixar anotado na listinha.
    Beijos!

    Camila de Moraes

  • Marcia Lopes disse:

    Olá!
    Achei a premissa muito interessante, não conhecia.
    Uma coisa: Achei lindo seu blog!
    Bjs , parabéns pela resenho e feliz ano novo!

  • Milena Soares disse:

    Olá! Essa é a primeira resenha que leio desse livro, nunca li uma história com uma personagem que é assexual, parece uma leitura super interessante, essa resenha me deixou muito curiosa em conferi isso tudo que foi dito aqui.
    Bjs

  • Leituras Diárias disse:

    Olá, tudo bem? Sempre ouvi falar bem do livro, por isso sempre tive curiosidade. Pena que demorou a se conectar com o personagem principal né? De fato os pontos que você levantou me fariam ter problema com eles. Acho o assunto de ser assexual importante de ser conhecido, por isso um dia ainda pretendo lê-lo. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

  • Jennifer Silva disse:

    Oii! Eu já tinha visto a capa desse livro, mas não sabia do que se tratava a história. Achei bem interessante, principalmente da parte da assexualidade, eu confesso que também não sei muito sobre o assunto haha, mas gostaria de ler como a autora aborda esse tema na história. A trama parece ser bem legal, a sua resenha está ótima e espero conferir essa história um dia. Bjss!

  • Valéria disse:

    é, eu confesso que tbm nunca vi nenhum livro que apresente um personagem assexual, mas apesar desse detalhe importante e da referência a Tolstói, não me senti empolgada pra ler o livro… dramas adolescentes há muito não me enchem os olhos…
    bjs…

  • Milena disse:

    Oi!
    Essa é a segunda vez que leio a resenha deste livro. Confesso que achei a temática bem interessante, mas neste momento, deixo a dica passar em função da minha pilha gigantesca de livros para ler. Espero poder conhecer a escrita em breve.
    Beijos

  • milca abreu disse:

    olá, tudo bem? não conhecia esse livro, mas acho que vou me identificar muito com a natasha, porque amo tolstoi
    fiquei bastante curiosa e com vontade de ler ele, parece ser um livro muito legal

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem