Resenha: Tinta Perigosa

Olá! Olha só! Eu disse na resenha de Terrível Encanto que talvez não seguisse a série. Mas encontrei esse livro na Bienal (não necessariamente numa promoção) e pensei… Ah, por que não? Vamos ver até onde vai.

E olha, tive uma grata surpresa. Mas acho que sei o motivo, o que me faz temer que provavelmente eu não goste muito do próximo livro da série. rsrs Esse livro contém SPOILERS do primeiro livro, nada que comprometa a leitura, na minha opinião.

Sinopse: Uma batalha pelo poder está se desenrolando num mundo de sombras e perigos do qual a jovem Leslie, de 17 anos, não tem sequer conhecimento. Mas ao escolher a fascinante imagem de olhos envoltos por asas negras para tatuar em sua pele, a garota se vê envolvida nesta guerra entre seres encantados tão sedutores quanto egoístas e perversos. ‘Tinta perigosa’ é o segundo volume da série ‘Wicked Lovely’, um conto de fadas contemporâneo de magia, paixão, tentação e medo. (Fonte)

Leslie é a melhor amiga de Aislinn, a Rainha do Verão. Porém, ela não sabe nada sobre magia, as criaturas mágicas nem as cortes existentes entre os seres místicos.

Poderíamos dizer que Leslie leva uma vida normal, mas não. Ela tenta ser forte diante das pessoas, mas a verdade é que sua família está com problemas, o pai é um alcoólatra e seu irmão se tornou um traficante. Ela ainda carrega dentro de si um trauma muito grande, que a faz alimentar sentimentos negativos dentro de si, chamando a atenção do rei da Corte Sombria, uma corte de seres belicosos que se alimentam dos sentimentos ruins dos seres humanos. Ciente que precisava simplesmente seguir em frente, Leslie decide que uma mudança em seu corpo seria um reinício para retomar sua vida para si: Ela queria uma tatuagem.

Sempre entrando e saindo do estúdio sem conseguir encontrar algo que chamasse a atenção, ela de repente se depara com uma tatuagem diferente, como se algo a chamasse. Mal sabia ela que essa tatuagem a faria ter uma ligação com Irial, ajudando-o a alimentar seu povo.

Em outro ponto de vista, vemos Niall, guarda-costa de Keenan, rei do Verão, que foi designado para proteger Leslie, uma vez que Aislinn quis proteger seus amigos. Niall, no entanto, acaba se apaixonando por Leslie e quando descobre o interesse de Irial pela  jovem, faz de tudo para impedir a aproximação dos dois – tarde demais, pois Leslie já havia começado sua tatuagem.

A medida que Leslie e Irial se tornam próximos e ela descobre o vínculo que existe entre eles, ela percebe que sua ligação acaba se tornando um novo vício, algo que Leslie não quer alimentar para si principalmente depois do que lhe ocorreu. Claro que Irial não está disposto a deixar sua nova Garota Sombria partir, não apenas por Leslie ser um ótimo filtro para captar sentimentos negativos, mas por ele também ter se apaixonado por ela.

Pois é, temos aqui um novo triângulo amoroso. Mas eu gostei muito da forma com que a autora o desenvolveu, achei muito melhor do que o triângulo do primeiro livro: Kennan-Aislinn-Seth. Aliás, eu achei as personagens desse segundo livro mil vezes mais interessantes do que o do primeiro. Confesso que não tive paciência para as poucas cenas em que Aislinn e Kennan aparecem. Inclusive, nesse volume descobrimos que há apenas uma guerra de interesses entre os reinos: Kennan não quer saber de proteger ninguém, além das pessoas que fazem parte de seus interesses. Nesse ponto, acho que Irial é mais fiel aos seus sentimentos para com ele próprio e seu povo.

Leslie é uma personagem muito melhor do que Aisliin, embora sofra muito mais, não apenas por seu trauma, mas por todos os problemas que acontecem no decorrer do livro devido às consequências de ter escolhido a tatuagem de Irial. Também gosto de Niall, ele sabe o que ele é, mas vem lutando contra sua natureza viciante (sim, viciante – literalmente). Já Irial é um caso à parte: eu acho impossível alguém ler esse livro e não gostar de Irial, simples assim.

Sendo esse livro uma boa surpresa, fico com receios de ler o próximo livro da série, Fragile Eternity, ainda não lançado no Brasil, que voltará a falar sobre o triângulo do primeiro livro (muito tedioso, aliás). Vamos ver se as personagens melhoram a partir dessa terceira série, mas confesso que estou realmente preocupada. rsrs

Ficha técnica:

Nome: Tinta Perigoda
Autora: Melissa Marr
Páginas: 328
Editora: Rocco
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha avaliação: 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Vania disse:

    Ah mas agora que leu os dois primeiros, tem que ler o último né? Eu não li nenhum, então fiquei meio perdida na resenha, mas achei interessante você não curtir tanto o primeiro e gostar do segundo, geralmente o que acontece é o contrário! Ah e também você falando que os spoilers não comprometem a leitura… confesso que ri baixinho aqui hahaha adorei!

    Beijos, Lu!!

  • Lucy disse:

    Mas os spoilers não comprometem, porque o livro é centrado em outros personagens. Agora, pra saber de onde vinham alguns personagens, teriam que ler o primeiro livro. hahaha
    E sim, vou acompanhar até o último (*medo*). Espero gostar também, mas nunca se sabe. A síndrome do segundo livro foi ao contrário agora! 😀 Geralmente os autores pecam no segundo livro, mas esse aqui foi diferente. hahaha
    Bjos bjos!

  • Lany disse:

    Não li essa série, mas realmente, isso novamente comprova que não podemos julgar um autor/série por um livro so. Podemos ter surpresas negativas ou positivas hahaha!

  • Lucy disse:

    Eu estou tremendo nas bases sobre o que vem a seguir, sinceramente. O casal “principal” da série é mto CHATO! hahaha

  • Carolina disse:

    Bom dia Lucy tudo bem?
    Ainda não li essa série, mas achei bem interessante a resenha… As capas são lindas, o que conta um ponto a favor (sim, sou fútil ao julgar alguns livros pela capa rs), mas não sei se vou começar uma série nova ainda..
    Parabéns pela resenha!
    beijos

  • Lucy disse:

    Oi, Carol!
    Sim, as capas são de babar, né? *__* rsrs
    Dureza que é uma série e hoje em dia é difícil elas permanecerem só em trilogias, daí lá se vai um monte de livros pra comprar. hehehe
    Bjos!

  • Top Ten Tuesday: Dez livros que pensei que gostaria mais do que gostei « Por Essas Páginas disse:

    […] sombra. Beirou quase ao desespero quando Keenan, o Rei do Verão, resolveu cortejá-la. Por sorte, Tinta Perigosa mostrou um enredo melhor (mas porque também tratava de outros personagens da série) e agora tenho […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem