Resenha: Tormento

Desde a leitura de O Ladrão do Tempo, eu me apaixonei pela escrita de John Boyne. Existem autores pelos quais nos apaixonamos à primeira vista (ou leitura) e esse é um deles para mim. Por isso, pedi – com olhinhos do Gato de Botas! – para a Lany conseguir um exemplar de Tormento, que foi lançado em janeiro pela Editora Seguinte. Ela conseguiu porque a editora é uma querida e eu li o livro em… uma hora! Louco, não? Li antes de dormir, em uma horinha apenas. Nessa obra curtíssima, John Boyne mostra um episódio triste e atordoante de uma família. Tudo pode mudar – algumas vezes, para sempre – quando menos se espera. E o autor não poderia ter mais razão em sua frase.

“Danny Delaney curtia tranquilamente as férias, até que sua mãe volta pra casa tarde da noite, escoltada por dois policiais. Ele logo percebe que algo terrível aconteceu. A sra. Delaney havia atropelado um garotinho, que agora está em coma e ninguém sabe se vai acordar. Consumida pela culpa, ela se isola de todos ao seu redor. Caberá a Danny e seu pai impedir que a família se despedace.” Fonte

Tormento é um livro tão curtinho, tão rápido, que acho que nem é livro – é  conto, ou no máximo noveleta. Mas sua trama é tão interessante que merece vir em um livro só dele.

Logo nas primeiras páginas percebe-se que a marca da escrita de John Boyne está lá: uma narração envolvente que instiga o leitor a virar as páginas como se não houvesse amanhã. Quem conta a história aqui é Danny, um garotinho de doze anos, esperto, sensível e observador; e a narrativa é fiel às palavras de uma criança. Inesperadamente, a família do menino se vê envolvida em uma tragédia: sua mãe, acidentalmente, atropelou um garotinho, que agora está entre a vida e a morte. A mãe de Danny fica muito abalada e muda completamente, afastando-se da família… e de Danny. O pai não sabe como lidar com a situação e se torna cada vez mais nervoso. E Danny se vê perdido no meio dos dois. Para complicar ainda mais, uma menina misteriosa começa a vigiar a casa de Danny.

“Eu não gosto muito de falar com meninas, porque elas sempre olham pra mim como se eu tivesse acabado de sair rastejando de debaixo de uma pedra. Mas eu sabia que tinha que parar pra conversar com aquela menina em particular. Eu sabia que não tinha escapatória.” Página 37

É difícil falar desse livro sem soltar spoilers, porque ele é mesmo muito curto. Nós acompanhamos o drama da família de Danny e sua própria confusão em meio a tudo isso. Ele não entende porque sua mãe e seu pai estão agindo assim e se sente muito solitário. O garoto tem um amigo que também está perdido em seus próprios problemas e não consegue ajudá-lo; a única pessoa que lhe dá algum alento é a mais improvável e que, em certo momento, acaba causando mais confusão. A angústia do menino vai aumentando, tornando a narrativa mais e mais densa, e à medida que as páginas passam, o leitor também vai se tornando mais angustiado e não consegue parar de ler, pois é impossível fechar as páginas sem encontrar o alívio para esse sofrimento.

Não vou dizer que é o melhor livro do autor, mas é um livro muito bom, que cumpre sua função e leva o leitor até as últimas páginas de maneira incrível e eficiente. Não é tão denso, mas traz uma mensagem sensível – de que os pais devem ser verdadeiros com seus filhos e falar com eles – e é extremamente bem escrito. Se você está a fim de uma leitura rápida e instigante, recomendo Tormento.

Esse livro foi gentilmente cedido para leitura e resenha pela Editora Seguinte!

Ficha Técnica

Título: Tormento
Autor: John Boyne
Editora: Seguinte
Páginas: 88
Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon (e-book)
Avaliação: 

Compartilhe:
  • 1
  •  
  •  
  •  


  • Gustavo disse:

    Esse autor me interessa muito desde que li a resenha de o ladrão do tempo. Vejo, que mesmo com poucas páginas para desenvolver algo, ele consegue prender o leitor e fazr-lo ofegar querendo mais e mais. E realmente, quando você diz poucas páginas são poucas páginas mesmo kkk achei que tinha uma 120 até que li a ficha técnica, e realmente são poucas. Uma pena não ser mais um livro gigante na estante, mas mesmo assim parece que è algo profundo e bonito, mais um livrinho pra minha listona kkk *—*

    [Reply]

  • Douglas Fernandes disse:

    O único livro que li do autor foi O menino do pijama listrado, muito bom mesmo, a escrita dele encanta… *-*
    ja ouvi falar desse livro, tbm achei um livro bem curto e fiquei pensando será que da uma historia interessante? pelo visto sim né, muito legal quando isso acontece, apesar de ser um livro tão pequeno trazer uma historia “grande”

    [Reply]

  • Fabiana Strehlow disse:

    Recomendação muito bem aceita, Karen!
    E concordo com você, quando diz que John Boyne tem uma escrita apaixonante. Ele é excelente!
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre Tormento. E fiquei muito curiosa para conhecer a história de Danny.

    Beijos!

    [Reply]

  • Nayara disse:

    Já li outras resenhas do livro e confesso que nenhuma tinha me deixado com tanta vontade de ler esse livro como a sua, Karen.
    Adorei muito!!! Já vou colocar na lista.
    Fiquei muito curiosa para ler essa história e conhecer esse autor!!
    Parabéns!
    Beijos

    [Reply]

  • Ana disse:

    Nossa, parece mesmo muito fofo e instigante, não conheço a escrita do autor, mas fiquei curiosa e vou ler o mais rápido possível. Realmente, alguns livros fazem em poucas páginas o que outros não fazem em 500, fiquei curiosa pra saber da menina, e o que acontece com o garotinho em coma. Mas é tão pequenininho assim? podia ser maior né kkkkkkk mas tudo que é bom dura pouco

    [Reply]

  • Débora Mille disse:

    Eu também me apaixonei pelo escritor desde que li O pacifista dele, e agora quero todos os seus livros.
    Já que este parece ser bem rapidinho, acho que será o próximo da lista 😀

    [Reply]

  • Raquel Pereira disse:

    Nossa, ler um livro em 1 hora… rsrs, mas ele é bem curtinho né? 88páginas.
    Ah, eu adoro os livros desse autor, já li O garoto do convés, O menino do pijama listrado e O pacifista… Acho a forma dele escrever bem fluida.
    Fiquei curiosa pra ler também Tormento.

    Bjok

    [Reply]

  • Marília Sena disse:

    Desde a resenha de O Ladrão do Tempo eu me interessei muito em ler obras do autor (e venhamos e convenhamos, O Menino do Pijama Listrado encanta qualquer um). Não estou acostumada a leituras tão curtas, mas o enredo parece bem instigante. Eu já senti um apreço muito grande pelo Danny e sua história.

    [Reply]

  • Jéssica Maria disse:

    O livro parece interessante ,mas não tenho vontade de ler.

    [Reply]

  • Karolyne K. disse:

    Parece uma história com muito drama… e Danny parece ser um personagem que cativa o leitor. Ao menos eu senti vontade de ler o livro por conta dele… a visão das crianças de fatos sempre são interessantes de se ler. Mas enfim, realmente é um livro bem curto e contar tudo isso em poucas páginas não deve ser tarefa fácil. Fiquei interessada =)

    [Reply]

  • Meu autor de cabeceira: John Boyne « Por Essas Páginas disse:

    […] já mencionei, comecei minha jornada pelo trabalho desse autor com O Ladrão do Tempo, seguido de Tormento e Fique onde está e então corra!. Esses dois últimos são infanto-juvenis e, apesar de ter […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem