Resenha: Um amor de cinema

um amor de cinema“Um Amor de Cinema – Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração.

Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?”

Um amor de cinema é um dos livros que eu já li faz um tempo, mas que infelizmente, não consegui resenhar antes. Nós o recebemos como cortesia da Editora Record, e logo quando eu li a sinopse, eu falei com a Karen: “Eu querooo!”. Tem livro mais minha cara do que esse? Não, não tem. E para a minha felicidade, ele não me decepcionou nem um pouco!

Um amor de cinema conta a historia de Keni Shaw, uma desginer que está prestes a se casar com Bradley. O jantar do anúncio de noivado foi completamente apagado pelo fato de que Ren, esposa do irmão de Keni, anuncia que está grávida. Keni sempre acha que está sem segundo nos planos de todo mundo, e a felicidade da família ao receber essa informação, em contraste ao anúncio dela, somente confirma isso. Mas a situação toda muda quando ela vai anunciar o seu noivado no facebook. Ela tem uma grande surpresa: ela havia recebido uma solicitação de amizade de Shane Bennet.  Aquele Shane Bennet, que havia a deixado depois de quatro anos juntos. Ele havia sido a primeira pessoa por quem Keni havia se apaixonado e também foi o seu primeiro sofrimento. A Tia Greta aparece para conversar, e quando ela pega o celular novamente, a solicitação havia sumido e a última notificação do mural informava “Kenzi Shaw começou um amizade com Shane Bennett e mais uma pessoa”. Mas ignorar uma pessoa  no facebook é fácil, certo?

Não se você descobre que a agência onde você trabalha está passando por crises financeiras e portanto, a reunião que você vai fazer parte é essencial para o seu futoro. E quem está na reunião? Exatamente, o Shane Bennett. Ele era o cliente que Kenzi teria que convencer a aceitar a proposta da empresa. Logo no meio da apresentação, Shane a interrompe, dizendo que é um restaurante com um cinema, e a proposta do cinema é tão importante quanto a do restaurante. Ele quer usar momentos conhecidos de filmes clássicos, como por exemplo, “Uma linda mulher”. Resumindo uma história longa (afinal, não vou contar todo o início do livro, certo?) Shane propõe que, se Kenzi não quiser que ele troque de agência, ela terá que viver com ele dez momentos de filmes. Ele quer que ela faça isso para provar que ainda é aquela adolescente que amava comédias românticas, porque é exatamente esse o espírito que ele quer para o seu estabelecimento.

“- Momentos dos filmes? – Encaro-o, perplexa. – Viver os momentos dos filmes? Encená-los, você quer dizer? – Ameaço sorrir. Só pode ser brincadeira. – Tudo bem, então em Os delírios de consumo de Becky Bloom, eu vou andar por aí fingindo falar finlandês e você vai comprar uma echarpe verde para mim?” – página 43

Eu já vou começar essa resenha sendo muito sincera e direta: esse livro é específico para quem gosta de filmes de comédia romântica e é claro, para quem gosta de chick-lit. Ele faz exatamente parte desse gênero, sem tirar nem por. Aliás, ele é aquele tipo de chick-lit clássico que eu procurava há tempos e nunca mais havia encontrado (ler todos os livros da Meg Cabot já publicados fez isso comigo). Nós temos a protagonista divertida (e que me fez quase chorar de rir em diversos momentos), o triângulo amoroso e cenas açucaradas – a maioria é claro, baseada nos diversos momentos de filmes reais escolhidos por Shane. Eu amei os filmes escolhidos, e ficava na ponta da cadeira esperando qual seria o próximo, e qual cena dele que faria parte do livro. Todo o enredo de Um Amor de Cinema foi uma ideia brilhante da autora Victoria Van Tiem. Eu sempre comento nas minhas resenhas que eu gosto de clichés, desde que eles sejam bem trabalhados. E isso é exatamente o que aconteceu nesse livro: ele tem clichés, mas tão lindos, que você quer abraçar o livro por causa do talento da autora. Ela conseguiu resumir muito bem exatamente porque eu amo assistir comédia romântica (e também porque eu adoro chick-lit):

“Tudo bem, todos são meus favoritos. Tem alguma coisa tão inocente e doce em filmes românticos. O mundo nem sempre faz sentido, mas, em uma boa comédia romântica, tenho a garantia de um final feliz. A garota sempre encontra o cara certo, aquele que realmente a entende, no nível mais básico.” -página 26

Mas não pense que o livro são só ceninhas bonitinhas e românticas. Ele tem todo um desenvolvimento dos personagens, principalmente da Kenzi. Nós temos todo o desenvolvimento do relacionamento de Kenzi com a família dela – com uma reviravolta no final que eu adorei. E é claro que toda a história do passado dela com Shane é explicada. Aliás, o fato de os dois já se conhecerem há muito tempo faz com que o livro não fique com aquela aparência de que os personagens se apaixonaram depois de poucas linhas, fato que me incomoda muito em diversos livros recentes. É claro que o final do livro é bem previsível, mas isso de forma nenhuma atrapalhou a leitura porque afinal… Se a vida é uma comédia romântica, ele não poderia terminar de nenhuma outra forma. Aliás tenho que dizer que o epílogo desse livro é um dos mais lindos que eu já li até hoje.

 Um detalhe interessante sobre o livro: todos os títulos dos capítulos são baseados em títulos de comédias românticas, como por exemplo, “Vestida para arrasar”.

Enfim, se você gosta de filmes de comédia romântica e/ou chick-lit, o que você está esperando? Leia Um Amor de Cinema agora!

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela editora Editora Verus.

Ficha técnica:

Nome: Um amor de cinema
Autor: Victoria Van Tiem
Páginas: 293
Editora: Editora Verus
Onde Comprar: Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) /Amazon
Minha avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Março. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Rafaela Souza disse:

    Adorei a ideia desse livro, ja tinha visto mas nem li a sinopse gosto muito de ler esses romances mais levinhos. Deve ser legal depois de ler assistir os filmes citados no livro, eu adoro fazer isso.

  • Gustavo disse:

    A primeira coisa que eu tenho que falar sobre esse livro é… Eu preciso dele kkk ele parece ser muito engraçado e bom, e adorei a capa, a sinopse, e a resenha então, se derretendo de amores pela livro, foi o ponto final que me fez querer esse livro o mais rápido possível. Eu adoro comédia romântica e espero me identificar tanto assim com o livro como você se identificou.
    Na boa, já estou apaixonado pela personagem principal kkk

  • Douglas Fernandes disse:

    Eu adoro esses filmes de comedia romantica, da pra rir muito, confesso que nao sou acostumado a ler, tenho ate que passar a ler esse tipo de livro, já quero esse livro, principalmente pra ler em um dia que quero relaxar, legal tbm os capitulos né, pensei aqui, quando eu for ler o livro, se eu nao tiver visto o filme do capitulo vou procurar assisti-lo… hahaha

  • Shadai disse:

    Livros nesse estilo eu leio, numa boa até, mas já filmes é bem difícil acontecer. Então, o livro parece ser bom, um bom passatempo, mas não entra em lista minha de desejados.

  • TTT: Dez melhores livros que eu li em 2015 | Por Essas Páginas disse:

    […] Um amor de cinema, Victoria Van Tiem [Resenha] – Esse foi um dos primeiro livros que eu li nesse ano. Ele é um daqueles chick-lits beeem […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem