Resenha: Um herói para ela

um herói para ela“Bianca sempre quis ser roteirista de cinema. Para realizar seu sonho, ela sai do Brasil para estudar na famosa New York Film Academy. Em meio às emoções da nova vida na Big Apple, um rapaz misterioso acaba salvando a vida de Bianca em duas situações diferentes. Tudo o que ela sabe é que o seu herói tem no braço uma misteriosa tatuagem. Sem pistas sobre o seu protetor, ela é convidada para um show da banda The Masquerades, cujos componentes escondem os rostos atrás de máscaras. Uma rosa branca cai sobre o seu colo, arremessada pelo vocalista. Decidida a desvendar a identidade do mascarado, Bianca invade o camarim da banda. A surpresa que a aguarda por trás daquela porta poderá mudar o seu destino.”

Como eu já disse algumas vezes aqui no Por Essas Páginas, a experiência do leitor também é importante durante a leitura de um livro. É por isso que às vezes nós podemos pegar um livro maravilhoso mas…  O momento não era o certo e por isso a experiência não é completamente aproveitada. Mesmo sem saber, eu escolhi Um herói para ela exatamente no momento certo. Depois de toda a minha época de fangirl por causa de Once Upon a Time, eu precisava de um livro que reforçasse a ideia de que os heróis… Bem, os heróis nem sempre aparecem em um cavalo branco.

Bianca Villaverde corre do escritório para o fórum durante todo o dia, mas a advocacia está longe de ser o seu grande sonho: ela quer ser cineasta. Mas por causa da sua baixa estima (que é inclusive refletida em vários namoros fracassados) ela guarda esse dom para ela mesma. Mas seus pais não se conformam. A mãe dela resolve vasculhar o quarto para procurar algum roteiro e enviá-lo para concorrer a uma bolsa de estudos em uma escola de cinema nos Estados Unidos.

“- Está na hora de vestir a capa vermelha, Ronaldo. É a sua chance de se tornar o herói por quem Bianca sempre esperou” – página 32

Mas o pai de Bianca não concorda em fazer tudo isso escondido e por isso conta para a filha. Ela fica com raiva no início mas entende que os pais realmente confiavam no talento dela. Ela aceita o desafio, envia o formulário e… Ela é aceita! Ela se muda para Nova York e passa a dividir o apartamento com Mônica, uma brasileira e Natalya, uma russa. Será que na Cidade que nunca dorme Bianca vai finalmente encontrar o seu príncipe encantado?

Eu estou escrevendo essa resenha com um grande sorriso no rosto. Um herói para ela foi uma leitura muito, muito, muito querida para mim porque o romance se baseou em uma característica que eu absolutamente AMO. Ao contrário do que alguns autores pensam, os protagonistas não tem que ser perfeitos. O interessante não é quando o romance só está ali para dois personagens ficarem juntos e dizerem “Oh eu te amo”. Os livros inesquecíveis são exatamente aqueles em que existe uma evolução dos personagens porque o romance faz com que eles se inspirem a tornarem pessoas melhores. Como a própria Bianca diz:

“- Príncipe em cavalos brancos… – ela sorriu discretamente. – Os contos de fadas iludem as crianças. Eu me deixei e me deixo iludir até hoje. Se deixar de acreditar nisso, a esta altura da minha vida, vou deixar de acreditar no amor. Preciso procurar um sapo que queira ser transformado em príncipe.” – página 27

Bianca tem os pés no chão e sabe que o homem perfeito não existe até porque ela mesma tem vários defeitos. E por isso ela define o seu homem ideal:

“- Ele só precisa ser perfeito para mim. Tudo o que eu preciso é que ele me desafie a confiar nele.” – página 27

E foi assim que, ainda na página 27, eu descobri que eu iria adorar o livro. E eu estava completamente certa! Lu Piras consegue mostrar que às vezes o herói não é exatamente como os filmes retratam. Ninguém é perfeito, por que deveríamos procurar por uma pessoa assim? Como poderíamos encontrar um príncipe encantado? Todo o desenvolvimento dos sentimentos durante o romance (porque algumas cenas foram dignas de filme então ficaram meio fora do nosso dia a dia) foram tão reais que você realmente acredita que um amor dessa forma poderia acontecer no mundo real.

heroi
 É claro que, como a sinopse já demonstra, o assunto cinema também é bastante trabalhado durante o livro. Adorei as várias referências que foram feitas durante a história e inclusive a capa parece bastante um poster de filme. Como eu falei antes, algumas cenas foram bem cinematográficas, devido a um tema que a autora resolveu trabalhar (e que confesso: me surpreendeu bastante!). Isso combinou totalmente com o enredo – e foi muito original. A minha única ressalva foi que a parte da viagem e da adaptação da protagonista com o novo país foram descritas muito rapidamente. Eu entendo que o interessante era exatamente o que seria desenvolvido depois, mas eu senti que ficou faltando uma parte das experiências da Bianca.

A maioria dos personagens são muito interessantes. Os protagonistas são maravilhosos (e vocês notaram que eu não falei nada do mocinho? Mas é que ele é misterioso – HA- vocês tem que ler para conhecê-lo!!!). Eu só achei que por causa da sinopse do livro, a banda aparecesse mais (e eu gostaria que isso tivesse acontecido!). Mas esse fato não atrapalhou nada o enredo – foi só uma expectativa minha mesmo. Os personagens coadjuvantes foram bem trabalhados e tiveram propósitos definidos durante a trama. A única pessoa que eu realmente fiquei confusa foi com a Natalya, uma das colegas de quanto da Bianca. Ela teve uma mudança muito brusca e eu fiquei um pouco perdida durante a leitura.

A diagramação está ótima e eu amei os desenhos diferentes antes de cada capítulo e o coração. Eu notei uns dois errinhos no início – mas não foi nada que atrapalhasse a leitura. Eu marquei vários quotes lindos nesse livro  e eu queria colocar todos aqui, mas spoilers infelizmente não são amigos.

heroi dentro
Se você adora romances, não pense duas vezes: Um herói para ela é um livro LINDO. Asim como uma boa comédia romântica, você vai simplesmente se apaixonar por essa história.

Uma curiosidade: semana passada eu postei a resenha de Belleville, do Felipe Colbert e  a Lu Piras acabou retuitando (nossa, é assim???) a mensagem. É claro que eu não consegui me controlar e tive que comentar que a minha próxima resenha nacional era dela! Os dois escreveram um livro em conjunto, “A última nota”, e que obviamente eu quero muito ler…

 Esse livro foi gentilmente cedido para resenha pela Editora Novo Conceito.

 

Ficha Técnica

Título: Um herói para ela
Autor: Lu Piras
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Onde comprar: Livraria Cultura/Livraria Cultura (e-book)/ Amazon
Avaliação: 

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Junho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

top-comentarista_junho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Karen disse:

    Ah, Lany, tão legal vê-la assim tão Cuquete! Tu praticamente coloca uma resenha nacional atrás da outra! E todos parecem encantadores. Mas os romances não são muito a minha praia e eu deixo pra você, sou mais da tchurma da fantasia e ficção especulativa… rs
    Mas eu tô com a Última Nota aqui e me interessei bastante pra ler. xD

  • Douglas Fernandes disse:

    O livro me chamou atenção tbm pq os personagens nao sao aqueles personagens perfetos que alguns livros tem, esse livro é muito a cara da minha irmã, ela ama livros assim, essas comedias romanticas.

  • Ana disse:

    Ai <3 que coisa mais fofa. Tenho um amigo que quer muito ser cineasta e ele me passou um pouquinho dessa paixão, e nunca tinha visto um livro com esse tema, então gostei muito. O livro parece ser um amorzinho, sério, fiquei apaixonada, agora tenho que comprar HAHAHAHA

  • Marília Sena disse:

    Esse livro me interessou bastante, e o melhor… é nacional! Adoro esses romances leves e que te deixam no mundo da lua esperando o seu príncipe (ou sapo) encantado. Faz um tempinho que não leio um livro assim, mas vou tentar ler Um herói para ela em breve, se a lista ajudar.
    Adorei a resenha, beijos!

  • Raquel Pereira disse:

    Adorei a sinopse e pela resenha dá pra perceber o quanto o livro te encantou. Adoro um romance, e pelo jeito esse é muito lindo mesmo. Amei os protagonistas não serem perfeitos. Quero muito ler esse livro.
    Fico tão feliz quando são lançados bons livros nacionais.

    Bjok

  • Érika Rufo disse:

    Eu estou amando ler livros nacionais!! Já li uns três seguidos e amei cada um deles!! Adorei saber mais sobre esse livro. Parece ser um romance lindo, com uma história bem leve e gostosa de ler. Gosto quando os personagens não são perfeitos, assim a gente se identifica mais com eles. Adorei a capa!! Assim que tiver oportunidade com certeza lerei!!

    Beijos!!

  • Gustavo disse:

    Nossa, a sinopse é super misteriosa, embora de pra imaginar que o vocalista seja o herói dela, mas ainda deixa uma dúvida se realmente é. A história parece bem concreta e cônscia, gosto disso. Está ai mais um livro brasileiro que quero muito ler (na boa, antes de por essas páginas não ligava tanto pros livros nacionais, mas agora uma boa parte da minha lista é composta por eles kkkk *-*).
    Ah, eu li a última nota, ganhei ele de natal ano passado, e assim que descobri que era nacional passei ele pra frente nas leituras e li esse ano em janeiro. Eu amei esse livro, muito mesmo (só não muito do final, mas não por ser um final ruim, mas acho que podia ter acabado mais consistente, e sem esse gosto de quero mais kkk). A escrita é realmente ótima, não consegui identificar qual autor escrevia qual parte, ri diversas vezes e fiquei com um Put. ódio de uma personagem da família da protagonista kkkk amei esse livro, super recomendo.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem