Resenha: Um Outono em River Falls

UM_OUTONO_EM_RIVER_FALLSSinopse: Um Outono em River Falls – Nesse início de outono, dois assassinatos cometidos um após o outro vêm perturbar a relativa tranquilidade de River Falls, que começava a se restabelecer da sórdida sequência de crimes de alguns meses antes.
O primeiro assassinato causa estardalhaço: Robert Gordon, um advogado brilhante, conhecido por sua filantropia, é encontrado eletrocutado na banheira de sua luxuosa mansão em Golden Hill, o bairro rico da cidade. Tudo indica que o assassino tentou disfarçar o crime em suicídio, mas de maneira descuidada.
No mesmo dia, o corpo de um mendigo, coberto de hematomas e encontrado no rio, chega ao necrotério, sem causar maior comoção. A priori, nenhuma ligação entre os dois casos.
O xerife Mike Logan, com a ajuda de sua companheira, a célebre profiler Jessica Hurley, terá de elucidar os assassinatos.
Tem início um inquietante mergulho nas regiões obscuras da alma humana que revelará segredos devastadores. Fonte

Esse livro é sequência de Sete Dias em River Falls, mas a resenha não contém spoilers do livro anterior. Leiam sem medo!

Faz muito tempo que recebi esse livro da Editora Vestígio, muito tempo mesmo. Mas o problema é que achei o primeiro livro morno demais e me decepcionou em alguns pontos, por isso acabei adiando a leitura deste segundo volume. Apesar de perceber que o autor segue a mesma linha de raciocínio do primeiro livro, quase como uma receita, eu acabei gostando muito mais dessa sequência.

O livro é todo dividido em partes. Seus acontecimentos são datados em dias, às vezes aumentando o espaço de tempo entre um acontecimento e outro em semanas ou mês, conforme vai passando o Outono na cidade.

Temos aqui os mesmos elementos do livro anterior: algumas partes em itálico, contando o passado de um personagem que será determinante para entendimento da trama, e a narrativa comum em terceira pessoa com vários pontos de vista, principalmente de personagens-chave para trama, além dos personagens principais, claro.

O que eu achei um pouco falho no primeiro livro e mais característico de um filme policial tipo B é que o autor já menciona logo no início a identidade do assassino, ou ao menos dá a entender. Tudo bem, não é tão na cara assim, mas você acaba descobrindo quem é rapidamente, deixando a trama se desenrolar para entender a motivação do assassino e depois ter uma resolução rápida e sem emoção. Nesse segundo livro, o diferencial é que temos um pouco mais de suspense, porque não se resumia simplesmente a um assassinato em série de determinadas pessoas, com o assassino “X” agindo friamente e etc. O buraco era mais embaixo – literalmente –, e isso fez com que a trama fluísse mais rapidamente e muito melhor do que no primeiro livro, além de ter uma reviravolta no final muito interessante. Afinal, é correto fazer justiça com as próprias mãos? Essa definição é válida para cúmplices? As definições de Bem ou Mal aqui podem se confundir.

Como o primeiro livro, também mostrou alguns dramas do personagem principal, o Xerife Logan e sua companheira, a agente do FBI Jessica Hurley. Ao que tudo indica, mas isso é intuição minha, o terceiro livro abordará algum fantasma do passado de Logan e finalmente descobriremos porque ele resolveu largar seu posto em Seatle para ir para uma cidadezinha como River Falls e sinceramente estou muito curiosa.

Se você quiser ler esse livro sem ler o primeiro, até é possível, mas terá algumas informações ou referências do primeiro livro que talvez você não entenda. O primeiro livro não é ruim, vale a pena ler para acompanhar melhor a série. O segundo livro é melhor.

Este livro foi gentilmente cedido para resenha pela editora Vestígio.

vestigio

 

Ficha técnica:

Nome: Um Outono em River Falls
Autor: Alexis Albenque
Páginas: 416
Editora: Vestígio
Onde comprar:Livraria Cultura / Livraria Cultura (e-book) / Amazon
Minha avaliação:

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Março. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Gustavo disse:

    Tenho interesse pelo livro, mas me cansa um pouco livros policiais que são series. Nunca sei se realmente vale a pena, ou se vai ser uma perda de tempo sem limites, e geralmente acho que é a segunda opção.
    Pena que o segundo livro é melhor, e para você chegar nele tem que ler o primeiro, para ao menos entender algumas coisas.

  • Lucy disse:

    Oi, Gustavo! Livros policiais em série têm a vantagem de geralmente ter uma história única com começo, meio e fim (se bem que A Síndrome E teve um “gancho” para o próximo livro), então é possível você lê-lo sem precisar ler o primeiro. Mas eu recomendo a leitura na ordem, apenas para não ficar naquela curiosidade de “ah, mas o que aconteceu no livro anterior que eles estão mencionando?” É bem por aí. 😉
    Bjos!

  • Douglas Fernandes disse:

    Romance policial é um dos meus estilos favoritos e tbm o estilo que fez eu ingressar no mundo da leitura 😀
    Fiquei um pouco desanimado no primeiro livro, mas mesmo assim fiquei curioso e com vontade de ler, muito bom que o segundo melhorou e tomara que o terceiro melhore ainda mais né, eu concordo que num livro assim o que mais te deixa doido é o suspense, as reviravoltas, vc ficar tentando descobrir o assassino, o porque, enfim essa é a graça do romance policial, ele tem que te deixar surpreso pelo que vi nesse segundo volume tem mais disso do que no primeiro, enfim ja quero demais ler.

  • Lucy disse:

    Oi, Douglas! Romance policial também é um dos meus favoritos, acredite! rsrs
    Inclusive, eu achei que nesse livro tinha mais esses elementos que você mencionou agora, de suspensa e todas as reviravoltas. Recomendo.
    Bjos!

  • Shadai disse:

    só li um livro da Vestígio, mas acho capa e diagramação muito legais – dá vontade de ter todos só para montar uma estante bonita.
    mas, não fiquei muito curioso por esse livro.

  • Top Ten Tuesday: Dez livros que acho que são ótimas leituras na praia « Por Essas Páginas disse:

    […] 6. Um Outono em River Falls, Alexis Albenque: Para quem gosta de livros de suspense ou thriller, esse aqui é uma boa pedida. Não se passa em litoral, muito pelo contrário, tem um cenário muito mais interiorano que consegue assustar com seus segredos. Esse é o segundo livro da série, mas pode ser lido fora de ordem, então se joguem. (Resenha) […]

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem