Resenha: Uma Paixão e Nada Mais

Ficha técnica:

Nome: Uma Paixão e nada mais

Autor: Mary Balogh

Tradutor: Lúcia Brito

Páginas: 288

Editora: Arqueiro

Ao voltar para casa depois das Guerras Napoleônicas, Flavian, o visconde de Ponsonby, ficou arrasado ao ser abandonado pela noiva.

Agora a mulher que partiu seu coração está de volta, e todos estão ansiosos para que eles reatem o noivado. Exceto Flavian, que, em pânico, corre para os braços de uma jovem sensível e encantadora.

Apesar de ter sido casada por quase cinco anos, a viúva Agnes Keeping nunca se apaixonou, nem quer se apaixonar. Aos 26 anos, ela prefere manter o controle de suas emoções e de sua vida. Porém, ao conhecer o carismático Flavian, fica tão arrebatada que acaba aceitando seu impetuoso pedido de casamento.

Quando descobre que Flavian pediu sua mão apenas para se vingar da antiga paixão, Agnes decide fugir. Mas Flavian não tem a menor intenção de deixar a esposa partir, principalmente após descobrir que, para sua própria surpresa, está completamente apaixonado por ela.

A resenha pode conter algum spoiler dos livros anteriores, mas não corre o risco de estragar sua leitura, já que cada livro tem uma história independente.

De todos os integrantes do Clube dos Sobreviventes, Flavian é o mais debochado. Ele costuma fazer piada tanto de sua própria deficiência, quanto das dos demais – e isso até me incomodou um pouco, mas percebi que todos os sobreviventes sabem que é apenas uma forma que Flavian tem de quebrar o gelo.

Aliás, apesar de parecer que não tem problemas físicos, ele ainda carrega sequelas de seus ferimentos. Flavian levou um tiro na cabeça e caiu do cavalo durante a guerra e quando acordou não conseguia falar direito e acabou adquirindo um tipo de amnésia também, o que acabou acarretando alguns surtos violentos. Por causa dessas sequelas, ele foi abandonado pela noiva.

Quando encontra Agnes, ele acaba se encantando com ela. Os dois se casam rapidamente, mas não é um amor à primeira vista. Flavian oferece segurança para Agnes e, de certa forma, Agnes também oferece segurança a Flavian, já que sua ex-noiva, agora viúva, estava de volta e queria reatar seu relacionamento com Flavian.

Claro que Agnes se sente enganada quando descobre os motivos para Flavian se casar com ela. Mas será que foi apenas por isso mesmo? Agnes dá a seu marido uma semana para que ele a convença a não ir embora e agora Flavian tem que mostrar o seu valor e afeto.

De todos os livros da série, esse foi um mais “parado” e talvez por isso, eu percebi muitos leitores que não gostaram tanto quanto os demais. Mas sinceramente, eu gosto muito do Flavian e ter um livro só dele foi um deleite!

Na verdade, os livros de Mary Balogh têm uma narrativa mais madura, um romance construído não apenas de atração física, mas a construção de um relacionamento baseado em confiança, convivência e afeto. Nem sempre será à primeira vista e, mesmo se for, ela dará um embasamento para isso.

Esse estilo de escrita é muito bom, mas às vezes pode cansar o leitor que quer ver logo acesas as chamas da paixão! rs

Em todo o caso, a trama não se baseia apenas em Flavian, tem também uma trama para prejudicar Agnes diante da sociedade, arquitetada por Velma. Acho interessante que em seus romances, a autora nos mostra um vilão, mas não necessariamente escancara a culpa dessa pessoa para a sociedade, o que pode enraivecer alguns leitores com sede de justiça.

Porém, ao fazer isso, a autora também demonstra que existe uma certa paz de espírito em se livrar de pessoas e relacionamentos tóxicos, mesmo quando essas pessoas aparentemente saem impunes. Ao meu ver, ela acredita em carma, e que essas pessoas terão o que merecem em seu devido tempo, sem a necessidade de vingança. Para quem leu os livros anteriores, prestem bastante atenção a esse fator.

Enfim, cada história vai além do romance, mas também de transpor barreiras, se redescobrir para a vida e para o amor. Isso em todos os livros da série – e não é diferente nesse em questão.

Recomendo muito a leitura e podem ler fora de ordem, mas recomendo ainda que leiam na sequência, para não perder os ganchos dos demais personagens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Bianca Ribeiro disse:

    Nossa, eu adoro quando os livros são continuações mas podem ser lidos independentemente da ordem, acho isso o máximo hahahah
    Ainda não tive coragem de ler um romance de época, não sei bem o motivo, mas ainda não achei algo que fizesse meus olhos brilharem.
    Mas esses livros parecem legais, vou dar uma olhada, quem sabe né?! Adorei a resenha!

  • Nina Spim disse:

    Oi, tudo bem? Não conheço o livro, mas já vi as capas dessa série algumas vezes. Não faz o meu estilo, mas gostei de ser protagonizado por uma pessoa com deficiência, acho importantíssima essa representatividade.A história em si não me chamou atenção, mas fiquei curiosa para conhecer o Flavian.

    Love, Nina.
    http://www.ninaeuma.blogspot.com

  • Lilian Farias disse:

    Olá, tudo bem?Não conhecia o livro e achei a capa bem fofa.Li a resenha e gostei, concordo com a autora, existe paz de espírito ao nos livrarmos de relacionamentos tóxicos, mas também não significa que não tenha sofrimento no processo.

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem