Série – Incarceron


Incarceron, de Catherine Fisher

Em um mundo futurístico, após os Anos de Fúria em que as pessoas vivem sob uma Lei que os impede de ter acesso à tecnologia e progresso, vivendo de acordo com a “Era”, existe a Prisão. Incarceron foi criada com a intenção de restabelecer os criminosos e fornecer tudo, desde educação até boas condições de trabalho, um mundo novo como promessa de paraíso. Quando os portões os criminosos e os 70 sapientes ficam confinados e não podem mais sair. Dizem que existe apenas uma pessoa que escapou da Prisão: Sapphique.

A duologia foi publicada no Brasil pela Editora Novo Século.

incarceronIncarceron
Incarceron – Livro 1 (2012)

Leia a resenha

Imagine uma prisão tão grande e tão vasta, a ponto de conter corredores e florestas, cidades e mares. Imagine um prisioneiro sem memória, que acredita firmemente ter nascido no Exterior, mesmo que a prisão esteja selada há séculos e que apenas um homem, em cuja história se misturam realidade e lenda, tenha dela conseguido escapar. Agora, imagine uma garota vivendo em um palácio do século XVII movido por computadores, onde o tempo parece ter sido esquecido. Filha do Guardião, está condenada a aceitar um casamento arranjado, cujos segredos a aprisionam em uma rede de conspirações e assassinatos, da qual ela deseja desesperadamente fugir. Um está dentro. A outra, fora. Entretanto, os dois estão aprisionados. Conseguirão enfim se encontrar? Parte fantasia, parte distopia, Incarceron reserva ao leitor a emocionante aventura de Finn e Claudia, dois jovens que desejam, a qualquer custo, destruir a barreira que os separa da liberdade.

Fonte

SAPPHIQUESapphique
Incarceron – Livro 2 (2012)

Leia a resenha.

Na escura Incarceron, os prisioneiros contam as histórias de um homem lendário: Sapphique, o único detento capaz de escapar da terrível Prisão. Há centenas de lendas a seu respeito, mas será que alguma delas é real? Attia e Keiro acreditam que sim. Quando descobrem que um mágico maluco chamado Rix estaria com a luva perdida de Sapphique, eles resolvem roubá-la. Enquanto isso, no Reino, Finn já não acha tão fácil ser um Príncipe, e se vê às voltas com dúvidas a respeito de sua própria identidade. Quem somos nós? Podemos fazer tudo aquilo que os outros esperam de nós? Podemos escapar de nós mesmos? Viva os terrores da Ala do Gelo, um duelo, um baile de máscaras e a temível ira de uma Prisão determinada a abandonar seus detentos à infinita escuridão e à morte.

Fonte

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •