Semana Especial: 5 Personagens femininas icônicas

 

Hoje, em meio ao meu dia corrido, eu fiquei pensando no que postar sobre o Dia Internacional da Mulher.

Como mulher, sei que é mais um dia de luta do que de comemoração em si. Um dia para lembrar que a luta não termina nunca. Por direitos, por respeito, pela vida.

Em todo o caso, não posso deixar de homenagear as mulheres na literatura. Então, se tudo der certo, ao longo dessa semana vou fazer um compilado sobre personagens, histórias e autoras que já passaram pelas resenhas aqui no blog e que devemos relembrar sempre que possível.

Hoje eu começo falando de algumas personagens femininas icônicas, sejam elas protagonistas ou não. Muitas delas são já figura carimbada aqui no blog, então vamos lá:

Elizabeth Bennet (Orgulho e Preconceito: Eu acho difícil falar de personagens femininas e não citar a Lizzy. Ela é icônica por sua personalidade forte e inteligência que desafiam os padrões da época e não baixa a cabeça pra ninguém quando é desafiada.

Eileen Cotton (A Troca): Eileen se tornou minha nova queridinha. Todas as vezes que leio sobre ela, eu tenho vontade de abraçar. Ela é uma mulher de 79 anos que viveu conformada em um casamento “morno” e depois com o divórcio e um luto na família. Ela é muito forte e tem um carisma que conquista qualquer um.

Pandora e Cassandra Ravenel (Os Ravenels): Deixa eu “trapacear” aqui e colocar as duas Ravenels, embora eu pudesse colocar todas as personagens femininas dessa série. As duas irmãs são bem diferentes uma da outra, mas sempre contaram uma com a outra enquanto crianças. Depois de adultas, elas tiveram a determinação de lutar por seus sonhos: Pandora queria seu próprio negócio, Cassandra queria um casamento por amor.

Serina (Graça e Fúria): Esse livro conta na verdade com muitas personagens femininas fortes, já que é um livro estilo “O conto da aia” bem mais suave e talvez até superficial. Mas não dá pra desmerecer a força que Serina encontra em si mesma para comandar uma rebelião e praticamente mandar na história do segundo livro, Glória e Ruína.

Jude (O Príncipe Cruel): Eu sei que só li o primeiro livro (e nem resenhei! hahaha) e que já temos os três lançados e etc., mas não posso deixar de mencionar a Jude aqui.  Apesar de alguns tropeços, ela é bem ardilosa em seus planos e consegue enganar seus inimigos (e ser enganada por quem mais ama, mas acontece! rs).

Enfim, por hoje é só! Talvez eu faça um post semelhante, estilo “parte 2” rs. São muitas personagens para lembrar e é horrível a sensação de deixar alguma por fora (oi Hermione, sua vez vai chegar! rs).

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  


PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem