Posts com a tag ‘comédia romântica’


Resenha: A Caçadora – Sorriso de Vampiro

Faz algum tempo que li esse livro em formato de e-book. Já “conhecia” a Viviane Fair, a famosa Chefa de seu blog, mas nunca tinha lido seus livros até agora. Para falar a verdade, eu sempre torci o nariz para os vampiros desde Crepúsculo, mas lendo a sinopse, eu percebi que a pegada do livro era bem diferente. E bota diferente nisso!

A CaçadoraQuem nunca se apaixonou por um vampiro, que atire a primeira estaca.
Jéssica levava uma vida simples até descobrir que seus pacatos pais – um dentista e uma professora – eram na verdade caçadores de vampiros. Pressionada para seguir a tradição da família, parte em uma viagem para provar de uma vez por todas que vampiros não existem e que seus pais precisam de terapia.
Ao frequentar a universidade onde um suposto vampiro atua, faz amigos estranhos, uns tais otakus, e é perseguida por líderes de torcida e outros tipos populares. E antes que perceba, acaba se interessando por um rapaz que só pode ser vampiro – pálido, lindo, só sai à noite e tem cara de que usa muito delineador.
Com o tempo Jéssica perceberá que a verdade vai bem além dos livros e acabará pondo em risco muito mais que o pescoço: o seu próprio coração.
A Caçadora – Sorriso de vampiro é o primeiro romance da trilogia A Caçadora, de Vivianne Fair, autora que conquistou fãs pelas suas divertidas comédias românticas cheias de referências à cultura pop. Fonte

Continue lendo…




Resenha: Daisy está na Cidade

É comum as editoras parceiras disponibilizarem alguns livros quando estão em pré-venda ou já lançados. Dessa vez, a Geração Editorial presenteou alguns blogueiros com a prova de Daisy está na cidade! Eu já tinha lido apenas um livro de Rachel Gibson, de outra série dela, então eu acabei embarcando na leitura, que fluiu muito bem!

DAISY_ESTA_NA_CIDADESinopse: Daisy Está na Cidade – Daisy Lee Monroe está de volta a Lovett, Texas, e depois de muitos anos descobriu que pouca coisa mudou. Sua irmã continua uma louca e sua mãe ainda tem flamingos de plástico rosa no quintal. E Jackson Lamott Parrish, o bad boy que ela havia deixado para trás, ainda é tão sexy quanto antes. Ela gostaria de poder evitar este homem em particular, mas ela não pode. Daisy tem algo a dizer para Jackson, e ela não vai a lugar nenhum até que ele escute.
Jackson aprendeu a lição sobre Daisy da maneira mais difícil, e agora a única palavra que ele está interessado em ouvir dos lábios vermelhos de Daisy é um adeus. Mas ela está surgindo em toda parte, e ele não acredita em coincidência. Parece que a única maneira de mantê-la quieta é com a boca, mas beijar Daisy já foi sua ruína no passado. Ele é forte o suficiente para resistir a ela agora? Forte o suficiente para vê-la sair da sua vida novamente? Ele é forte o suficiente para fazê-la ficar? Fonte

Continue lendo…




Resenha: Um amor de cinema

um amor de cinema“Um Amor de Cinema – Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração.

Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?”

Um amor de cinema é um dos livros que eu já li faz um tempo, mas que infelizmente, não consegui resenhar antes. Nós o recebemos como cortesia da Editora Record, e logo quando eu li a sinopse, eu falei com a Karen: “Eu querooo!”. Tem livro mais minha cara do que esse? Não, não tem. E para a minha felicidade, ele não me decepcionou nem um pouco!

Continue lendo…




Resenha: Os segredos de Emma Corrigan

Eu ia postar a resenha dele dia 31, mas não deu tempo. Depois, decidi que ia postar a resenha só mais para o fim do mês, mas resolvi não adiar mais. Fazia tempo que estava devendo a resenha desse livro, assim como estou devendo ainda as resenhas dos livros da Becky Bloom.

Ele faz parte do Desafio realmente desafiante 2013 proposto pela Clícia do blog Silêncio que eu to lendo, item 16: Reler e resenhar um livro que leu a muito tempo e nunca resenhou.

Na verdade, eu li e reli esse livro tem um tempo, várias vezes e agora reli novamente. Isso acontece com os chick-lits da Sophie Kinsella e outros títulos que tenho aqui.

Esse é o livro que eu chamo “Livro da vergonha alheia”. Tenho certeza de que se você já leu concorda comigo e quem ainda não leu e vai ler, vai concordar também!

emma_corriganSinopse: Com humor e muito charme, Sophie Kinsella nos apresenta a Emma, uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultra-confidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real.
Funcionária Júnior da Panther Corporation, uma empresa de produtos energéticos e esportivos com filiais por toda Grã-Bretanha, Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing sobre um novo refrigerante, a Panther Cola. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu voo de volta para casa quase cai. Em momentos de tensão as pessoas fazem as coisas mais estranhas. E Emma Corrigan não é exceção. Acreditando estar a um passo de uma morte trágica, ela conta todos os seus pequenos pecados para o passageiro ao lado. Afinal, qual a probabilidade de vê-lo de novo? Ainda mais com vida?
Mas o destino decide brincar com a protagonista: o avião pousa em segurança e o distinto cavalheiro nada mais é que o fundador e presidente da empresa onde trabalha. E além dos segredos pessoais, Emma abriu o verbo sobre todos os colegas da Panther e suas estratégias para enrolar no serviço. Para recuperar o respeito profissional – e voltar às boas com o pessoal do escritório – Emma se mete nas situações mais inusitadas, quase novelísticas. Mas com as quais todas as mulheres acabam se identificando. (Fonte)

Poxa, a sinopse entregou a história, não? Pois é, Emma está tendo o pior dia de sua vida e ainda por cima seu voo sofre uma grave turbulência.

Bem, o que você faz quando acha que vai morrer? Não sei quanto a vocês (e não tenho ideia do que eu faria, sinceramente), mas Emma ficou só um pouco, hm… nervosa… E começou a contar todos os seus segredos para o desconhecido da poltrona ao lado.

“Eu nem sei se tenho um ponto G!”




Resenha: Lembra de mim?

Olá! Essa resenha já havia sido postada aqui no blog mas, devido a alguns problemas, acabou saindo do ar. Então, se você não leu, eis a sua chance!

lembra_de_mimSinopse: Lexi desperta em um leito de hospital após um acidente de carro, pensando que está em 2004, que tem 25 anos, uma aparência desleixada e um namoro desastroso. Mas, para sua surpresa, ela descobre que está em 2007, tem 28 anos, é chefe de seu departamento e sua aparência está impecável. E ainda é casada com um lindo milionário! Ela não pode acreditar na sorte que teve. Mas conforme ela descobre mais sobre a nova Lexi, nota problemas graves em sua vida perfeita. E, para completar, uma revelação bombástica pode ser sua única esperança de recuperar a memória. (Fonte)

A última memória que Lexi tem de si mesma é de 2004, quando ainda tinha cabelos desgrenhados, tentes tortos, não havia recebido o bônus de fim de ano e acabava de levar um bolo do namorado ridículo, o Dave
Fracasso. Para piorar a situação, no dia seguinte será o funeral de seu pai. De repente, Lexi cai de uma escada e perde a consciência. Ela só acorda no dia seguinte – pelo menos é isso que ela pensa, mas descobre que na verdade já se passaram três anos desde o funeral e ela não se lembra de nada antes entre esse período.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 11