Posts com a tag ‘crianças’


Resenha: O Instituto

Ficha técnica:

Título: O Instituto

Autor: Stephen King

Tradução: Regiane Winarski

Páginas: 544

Editora: Suma

Compre aqui

Sinopse: “O novo livro de Stephen King, o Mestre do Terror, traz uma história inesquecível sobre um grupo de crianças com talentos especiais que precisam se unir para derrubar um grande mal. No meio da noite, em uma casa no subúrbio de Minneapolis, um grupo de invasores assassina os pais de Luke e sequestra silenciosamente o menino de doze anos. A operação leva menos de dois minutos. Quando Luke acorda, ele está no Instituto, em um quarto que parece muito o dele, exceto pelo fato de que não tem janela. E do lado de fora tem outras portas, e atrás delas, outras crianças com talentos especiais, que chegaram àquele lugar do mesmo jeito que Luke. O grupo formado por ele, Kalisha, Nick, George, Iris e o caçula, Avery Dixon, de apenas dez anos, está na Parte da Frente. Outros jovens, Luke descobre, foram levados para a Parte de Trás e nunca mais vistos. Nessa instituição sinistra, a equipe se dedica impiedosamente a extrair dessas crianças toda a força de seus poderes paranormais. Não existem escrúpulos. Conforme cada nova vítima vai desaparecendo para a Parte de Trás, Luke fica mais e mais desesperado para escapar e procurar ajuda. Mas até hoje ninguém nunca conseguiu fugir do Instituto. Tão aterrorizante quanto A incendiária e tão espetacular quando It: a Coisa, este novo livro de Stephen King mostra um mundo onde o bem nem sempre vence o mal.”

Mais um livrão do Stephen King. Enquanto você está lendo esse post, o homem já deve ter escrito um romance e três contos antes do almoço. Fazer o quê, se a gente ama? Pode mandar mais, King!

Em O Instituto temos uma trama que mistura o sobrenatural que é característico ao autor com pitadas de ficção científica. Uma agência secreta do governo vai atrás de crianças e adolescentes que monitoram desde a mais tenra idade em busca de poderes psíquicos – telecinese, telepatia -, matam seus pais/tutores e sequestram-nas, levando-as ao lugar que dá título ao livro. E pra que elas são usadas? Só lendo pra saber, mas já adianto que é bem perturbador.

~ Dica: acompanhe nosso Instagram e fique por dentro das resenhas e indicações em primeira mão! ~

Continue lendo…




Resenha: A Quase Honrosa Liga de Piratas – O Terror das Terras do Sul

A série infanto-juvenil Quase Honrosa Liga de Piratas começou com o livro O tesouro da Encantadora, um livro que eu já tinha gostado e muito. Mas, diferente da maioria das séries que são acometidas pela temida “maldição do segundo livro”, o novo volume, O Terror das Terras do Sul consegue ser ainda melhor e mais encantador que o primeiro. Com um narrativa ágil e deliciosa, Caroline Carlson conduz crianças (e adultos também!) em mais uma aventura cheia de magia, mistério e humor.

Obs.: essa resenha pode conter spoilers do primeiro volume, O tesouro da Encantadora. Leia a resenha.

“Em ‘O tesouro da Encantadora’, Hilary viveu grandes peripécias em alto – mar até encontrar o maior tesouro do reino, desaparecido havia muito tempo, e sua dona, a Encantadora das Terras do Norte. Como recompensa, recebeu um certificado de filiação à ‘Quase Honrosa Liga de Piratas’ e o título de ‘Terror das Terras do Sul’. Neste novo volume da série, a Encantadora voltou ao seu posto, e Hilary acompanha a redistribuição dos objetos mágicos pelo reino. Mas o presidente da QHLP não está satisfeito – Hilary precisa se envolver numa atividade verdadeiramente pirática logo, como matar um monstro marinho ou derrotar um líder pirata num duelo, senão perderá seu título – e sua filiação à Liga. Antes que consiga recuperar sua reputação, a garota fica chocada ao descobrir que a Encantadora foi sequestrada. Contrariando as ordens do presidente da Liga, Hilary se junta à gárgula e a seus amigos para investigar o caso, ainda que resgatar Encantadoras não esteja na lista de atividades próprias a um pirata.” Fonte

Ficar cara a cara com seu pai era outro tipo de batalha, e Hilary não tinha certeza se saberia como vencer.




Resenha: Boneca de Ossos

Boneca de Ossos é o primeiro livro do selo #Irado da Novo Conceito. Ele chegou em um envelope super caprichado, trazendo uma proposta mais irreverente, divertida e leve da editora. De cara já gostei do capricho da edição, que ainda é em brochura (os livros que vieram depois desse são em capa dura já), mas que traz ilustrações e um formato que chama a atenção do público infantil/adolescente, que é a faixa etária do selo. Confesso que não estava esperando muito desse livro e me surpreendi. Delicioso, divertido, com um toque sombrio, Boneca de Ossos me fez virar criança de novo. Esse livro é uma deliciosa brincadeira, mas que vem acompanhada com o gostinho doce e amargo do crescimento.

“Poppy, Zach e Alice sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo…” Fonte

Odeio o fato de que vocês vão me deixar para trás. Odeio o fato de todo mundo chamar isto de crescer, mas parece que é morrer.




Resenha: Segredos e Mentiras

Solicitei esse livro à Editora Arqueiro sem muitas expectativas. Quando comecei a lê-lo, no entanto, fiquei completamente surpresa em como ele era bom. Na verdade, ele foi quase perfeito. Envolvente e imersivo, muitas vezes angustiante, Segredos e Mentiras vai surpreendê-lo e despertar vários questionamentos dramáticos e controversos. Não se engane pela capa aparentemente simples: ela tem muito mais a dizer, assim como esse livro.

“Cara Anna, Já comecei esta carta várias vezes e aqui estou, começando-a novamente, sem fazer a mínima ideia de como lhe dizer. A carta não terminada é a única pista que Tara e Emy têm para entender o que levou sua amiga Noelle ao suicídio. As três eram inseparáveis desde a faculdade e tudo a respeito de Noelle – seu trabalho de parteira, a forma como se dedicava apaixonadamente a diversas causas sociais, seu amor pelos amigos e a família – se encaixava na descrição de uma mulher que amava a própria vida.

Só que havia muitas coisas que Tara e Emy desconheciam. Por exemplo, quem é Anna e por que Noelle nunca a mencionara.

Com a descoberta da carta e do terrível segredo que a motivou, as duas começam a desvendar a verdade sobre essa mulher forte, independente e gentil que entrou em suas vidas trazendo amor e compaixão, mas que também pode ser a responsável por muitas tristezas e ilusões.

Com delicadeza e equilíbrio, Diane Chamberlain constrói uma história sensível sobre amizade e relacionamentos e levanta a pergunta: até que ponto você seria capaz de perdoar alguém que ama?” Fonte

Às vezes é difícil expressar o amor que sentimos por alguém. A gente diz as palavras, mas não consegue expressar a profundidade. Não consegue abraçar forte o bastante.




Outras páginas: Turma da Mônica – Laços

Eu sou completamente fascinada pela Turma da Mônica. Recentemente escrevi um post gigante sobre a Mônica, minha queridinha do mês, da vida. Portanto, já era de se esperar que, quando eu visse no Twitter do Maurício a nova Graphic MSP (uma série de graphic novels) da turminha, meu primeiro impulso fosse correr para a banca mais próxima. Tive que esperar até 20 de junho, o lançamento da revista. Porém, assim que comprei meu exemplar, eu o li como se o amanhã não existisse e venho aqui dizer que cada página, cada quadrinho dessa nova visão da turminha, diverte e emociona.

“O Floquinho desapareceu. Para encontrar seu cachorro de estimação, Cebolinha conta com os amigos Cascão, Mônica e Magali e, claro, um plano “infalível”. Em Laços, os irmãos Vitor e Lu Cafaggi levam os clássicos personagens de Mauricio de Sousa a uma aventura repleta de emoção, lembrança e perigos.” Fonte

A primeira coisa que salta aos nossos olhos é a qualidade da edição; ela é grande e brilhosa, com um papel grosso e de qualidade, também brilhante, nas páginas interiores. A imagem da capa é incrível, mostrando Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali na nova visão desses artistas incríveis, em uma situação de perigo, em cores escuras. Isso já denuncia como será o tom da historinha que, apesar disso, não perde o bom humor e as características das histórias originais da Turma da Mônica.

Alguém aí quer um suco de tamarindo?



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...