Posts com a tag ‘Detetives’


Resenha: Esconda-se

Novo livro da Lisa Gardner? É claro que corri para ler. Depois de ler Sangue na Neve (resenha aqui), eu me apaixonei pela escrita empolgante da autora. Esconda-se, porém, apesar de ser um bom livro, não é tão incrível quanto Sangue na Neve. Talvez por ser um dos primeiros livros da série de Lisa Gardner. Ou talvez por outros motivos. Entenda o porquê nessa resenha.

“Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres entorpecidos por remédios. Uma história de rancor entre membros de uma mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência doméstica que presenciaram. Um pingente que foi parar em mãos erradas — e a cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de trinta anos. Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou sua mente. Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns!” Fonte

Descobri que mentir vicia tanto quanto qualquer droga.




Resenha: Garota Exemplar

garota_exemplarNa manhã do quinto aniversário de casamento, Amy desaparece da nova casa, às margens do Rio Mississippi. Tudo indica se tratar de um sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, ele parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal. Fonte

Uma das primeiras coisas a me chamar a atenção para Garota Exemplar (Gone Girl em inglês) foi a capa. Em um mercado saturado por capas recheadas de informação e modelos com vestidos bonitos, a capa de Garota Exemplar é simplista ao extremo. Pra mim ela nada mais é do que o cabelo de uma mulher que está fora do foco, o que apenas complementa o título original sem revelar absolutamente nada sobre o enredo.

Just one olive, though




Resenha: O Hipnotista

“O massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose. Ele convence o Dr. Erik Maria Bark – especialista em pacientes psicologicamente traumatizados – a hipnotizar o garoto, na esperança de descobrir o assassino através das memórias da vítima. É o tipo de trabalho que Bark jurara nunca mais fazer: eticamente questionável e psicologicamente danoso. Quando ele quebra a promessa e hipnotiza o garoto, uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos tem início.” Fonte

“O Hipnotista”, de Lars Kepler (pseudônimo utilizado pelo casal de escritores suecos Alexandra e Alexander Ahndoril), já estava esperando na minha estante há um bom tempo para ser lido. O gênero policial/suspense está entre os meus favoritos, então as minhas expectativas eram grandes a respeito desse título. Como sempre, caí na armadilha de criar grandes expectativas em alguma coisa.

Quando você pensa que uma coisa é uma coisa… ela é outra completamente diferente.




Top Ten Tuesday: 10 personagens favoritas de todos os tempos

O Top Ten Tuesday de hoje é uma delicinha de fazer. Por quê? Quer coisa mais legal do que ficar aqui viajando nas minhas personagens favoritas (lembrando que pode ser homem, mulher, elfo, bicho, entidade, fantasma… tá valendo de tudo!)? É como se eu escolhesse dez queridinhos do mês e colocasse tudo em um post só. Aliás, vão aparecer alguns queridinhos meus aqui e com certeza outros que ainda falarei em outras ocasiões da outra coluna. Fazer o quê, se eu amo esse pessoal?

E aí, preparados?

Lembrando que o TTT é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish.

Os 10 queridinhos de todos os tempos




Queridinho do mês: Sherlock Holmes

Terminando o ano com chave de ouro e apresentando o Queridinho do mês antes tarde do que nunca (risos), não poderia falar de outro personagem que não fosse Sherlock Holmes.

Desde criança eu me interesso pelas histórias do famoso detetive. Criado por Sir Arthur Conan Doyle, ganhou vida na Beeton’s Christmas Annual, no romance Um estudo em vermelho (A study in scarlet) em 1887. Holmes foi inspirado em Edgar Alan Poe e  Monsieur Dupin e também no Dr. Joseph Bell, que tinha tanto as características físicas de Holmes (“tinha muito mais de um metro e oitenta de altura, e era tão excessivamente magro que parecia muito mais alto. Seus olhos eram agudos e penetrantes (…), e o nariz fino de águia dava a todo seu semblante um ar de vivacidade e decisão. O queixo tinha o formato proeminente e quadrado, que marca o homem de determinação.” – Um estudo em vermelho) quanto o poder de dedução.

Elementar, meu caro Watson

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...