Posts com a tag ‘Distopias’


Top Ten Tuesday: 10 livros escritos nos últimos 10 anos que espero que as pessoas ainda leiam daqui a 30 anos

Uau. Que título comprido tem o Top Ten Tuesday dessa semana, não? Nem coube direito ali em cima. Tentem ler esse título bem rápido, sem enrolar a língua! Bem, isso não importa agora, o que importa é que eu tenho um montão de livros que eu desejaria ver as pessoas lendo daqui a 30 anos (inclusive meus filhos – quando eu os tiver um dia), e para minha sorte, muitos deles foram escritos na década passada, então temos muito pano para a manga no post de hoje.

Livros que vou recomendar para meus filhos, sobrinhos e para todo mundo, por muitos anos…




Resenha: Pandemônio

“Estou ignorando memórias do meu pesadelo,
ignorando pensamentos sobre Alex,
ignorando pensamentos sobre Hana e minha escola antiga,
ignorando,
ignorando,
ignorando,
como Raven me ensinou a fazer.
A vida antiga está morta.
Mas a Lena antiga também.
Eu a enterrei.
Eu a deixei do outro lado da cerca,
atrás de uma parede de fumaça e chamas.

Lauren Oliver apresenta uma continuação eletrizante do seu aclamado New York Times bestseller – Delírio. Esse romance brilhante e cativante trepida com o fogo de desafios incríveis, romances proibidos, e as faíscas de uma revolução prestes a pegar fogo.”

Fonte

ATENÇÃO: Essa resenha contém SPOILERS do primeiro livro da série – Delírio. Você pode ler a resenha de Delírio – que foi lançado mês passado no Brasil – aqui.

I’ve been trying so hard not to think his name, not to even breathe the idea of him




Resenha: Delírio

Imagine um mundo onde as pessoas são incapazes de se apaixonar; um mundo no qual o amor, em qualquer forma, é considerado uma doença. Essa é a sociedade distópica criada por Lauren Oliver em Delirium, o primeiro livro de uma trilogia com lançamento no Brasil previsto para o primeiro semestre de 2012.

Portland, Maine: uma das várias cidades norte-americanas cujas bordas foram fechadas para que o governo possa controlar amor deliria nervosa, a doença mais fatal que se conhece. Lena Holoway está a apenas 95 dias de completar 18 anos e finalmente ser submetida ao procedimento cirúrgico que irá livrá-la de vez do risco da amor deliria nervosa. Após o procedimento, ela terá a oportunidade de escolher seu futuro marido dentre candidatos pré-selecionados pelo governo e levará uma vida tranquila, sem as dores e complicações que relacionamentos costumavam trazer antes da cura. Lena não vê a hora de fazer a cirurgia, de ter o risco de contração da doença que arruinou a vida de sua mãe eliminado de uma vez por todas. Mas faltando apenas alguns meses para o procedimento, um imprevisto acontece: Lena se apaixona.

“The deadliest of all deadly things: It kills you both when you have it and when you don’t.”




Resenha: Mockingjay (A Esperança)

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers de Jogos Vorazes e Em Chamas, primeiro e segundo livros da trilogia de Jogos Vorazes. Você pode ler a resenha de Jogos Vorazes aqui, e a resenha de Em Chamas aqui.

Ficha Técnica
Título: Mockingjay (A Esperança)
Autor: Suzanne Collins
Editora: Editora Rocco
Páginas: 419
Tradutor: Alexandre D’elia
Onde Comprar: Livraria Cultura
Classificação:

Mockingjay – A Esperança no título em português – é um livro que veio para confirmar o que eu já sabia: é muito difícil escrever sobre algo que se ama. Eu li o capítulo final da trilogia de Collins há quase um ano, em um vôo de Boston para São Paulo, e assim como aconteceu com os dois primeiros volumes, só consegui fechar os olhos para dormir depois de ter devorado ansiosamente todas as páginas. A diferença é que quando eu os fechei, eles haviam sido umidecidos pelas minhas lágrimas. Sim, porque pra se emocionar com Mockingjay não é preciso muita coisa: basta ter um coração.

You love me. Real or not real?




Resenha: Destino, Ally Condie

Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander – bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

Eu acabei lendo o livro Destino, que foi escrito por Ally Condie, de uma forma bastante inusitada. Eu já havia procurado sobre esse livro na internet, porém as opiniões eram as mais diferentes possíveis. Por isso, acabei desistindo dele.

Alguns meses atrás, o tema do Clube do Livro Saraiva do Rio de Janeiro foi “Sociedades Distópicas”. E é claro que Destino foi um dos livros comentados. Eu acabei me interessando MUITO pela história e eu simplesmente precisava dele. Adivinha só? Eu ganhei o livro no sorteio! E o melhor de tudo:  ele não me decepcionou!

A Sociedade escolhe tudo. Inclusive o seu Par perfeito…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...