Posts com a tag ‘Distopias’


Resenha: Fração de segundo

fração de segundoPor causa de sua habilidade paranormal, Addie é capaz de Investigar seu futuro sempre que se depara com uma escolha, mas isso não torna sua realidade mais fácil. Depois de ser usada pelo namorado e traída por Laila, sua melhor amiga, ela não hesita em passar as férias com o pai no mundo Normal. Lá ela conhece Trevor, um garoto incrivelmente familiar. Se até pouco tempo ele era um estranho, por que o coração de Addie acelera toda vez que o vê?
Enquanto isso, Laila guarda um grande segredo: ela pode Restaurar as memórias de Addie – só falta aprender como. Muita gente poderosa não quer que isso aconteça, e a única pessoa que pode ajudar Laila é Connor, um bad boy que não parece muito disposto a colaborar. Como ela vai ajudar a amiga a alcançar o futuro feliz que merece?

Fração de segundo livro é o segundo e último livro da duologia que começou com Encruzilhada. Sim, parece até estranho nesse mundo de séries intermináveis que algum autor tenha essa atitude… Mais estranho ainda é eu – que estou fugindo desses livros sem fim – tenha acabado de ler e ido direto na internet procurar se realmente a autora não tinha voltado atrás. Porque, apesar de Fração de segundo ter tido um final satisfatório para o que foi proposto, eu acabei o livro com muitas perguntas. E sim, eu queria mais.

Essa resenha tem pequenos spoilers de Encruzilhada (nada muito diferente do que está na sinopse, mas ainda são spoilers) então siga por sua conta e risco!

Continue lendo…




Resenha: Lobo por Lobo

Conheci Ryan Graudin com o brilhante A Cidade Murada, que li ano passado (resenha aqui). Quando vi Lobo por Lobo, não dei muito por ele, mas ao perceber o nome da autora na capa, quis lê-lo sem pensar duas vezes (sem nem ler direito a sinopse, aliás). Foi a melhor coisa que fiz. Ryan Graudin é daquelas autoras que você deve ler obrigatoriamente, sem piscar, até mesmo sua lista de compras no supermercado. E Lobo por Lobo, por sua vez, é um livro empolgante, que traz à tona questionamentos complexos, sobretudo a pergunta: “E se?”

(Aliás, eu adoro tanto essa pergunta que também a exploro em meus próprios livros. E aqui, nesse livro, ela é ainda mais aterrorizante.)

lobo-por-lobo“O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão?” Fonte

Yael engoliu em seco. Cinco lobos. Quatro lembranças e um lembrete.




Top Ten Tuesday: Dez motivos para ler Metrópole: Despertar

ttt2013

O Top Ten Tuesday de hoje seria REWIND, mas eu estava com preguiça de escolher um tópico antigo, então pensei, que tal fazer um FREEBIE? Bem, aqui estamos. Problema 1 resolvido, vamos ao problema 2: tema.

Eis que duas coisas aconteceram essa semana. 1. Metrópole: Despertarde Melissa de Sá entrou em pré-venda na sexta-feira passada no site da Editora Draco. 2. A Melissa de Sá faz aniversário hoje (Parabéns, Mel! \o/ Comprem os livros dela para fazer uma autora feliz!). Bem, eu já queria fazer uma resenha desse livro fantástico há algum tempo (sim, eu li antes, meus amigos, eu tenho esse superpoder), então… por que não um Top Ten Tuesday-Resenha para agitar as coisas?

Então venham descobrir os dez motivos para ler Metrópole: Despertar, esse livro foda que você mal conhece, mas vai gostar pacas.

O Top Ten Tuesday é um meme semanal criado pelo blog The Broke and the Bookish.

Continue lendo…




Outras páginas: Battle Royale (Mangá)

Distopia, jovens duelando, muito sangue, intriga, traições, alianças e claro, gente morrendo. Parece familiar? Eu sei oque você pensou, mas não, não estou falando de Jogos Vorazes e sim de Battle Royale (BR). Um dos precursores da idéia “jovens se matando”, será que Battle Royale realmente está com essa bola toda? Confira comigo no replay.

“No futuro, classes de escolas fundamentais são escolhidas aleatoriamente para competir em uma jogo chamado Battle Royale. As regras: apenas um estudante deve sobreviver após três dias em uma ilha ou então todos morrerão. Armas são distribuídas e cada estudante é enviado para o campo sozinhos e despreparados para o terror que os aguarda. Os alunos se viram uns contra os outros em uma batalha por sobrevivência, alianças são feitas e quebradas, e antigos amigos tornam-se inimigos enquanto a contagem regressiva continua. No meio de traições e contagem crescente de corpos, dois colegas confessam seu amor um pelo outro e juram sobreviver esse jogo mortal juntos.” – Fonte: Traduzido de Tokyopop

Continue lendo…




Resenha: Endgame – A Chave do Céu

Esse é um daqueles casos raros nos quais o segundo volume, surpreendentemente, é melhor que o primeiro. Sabe aquela história de “a maldição do segundo livro”? Pois é, ela definitivamente não existe aqui. Se em Endgame -O Chamado encontramos um livro inteligente, tenso e emocionante, a continuação Endgame – A Chave do Céu não só manteve o ritmo como deixou tudo ainda mais intenso e, por que não dizer, melhor!

endgame-ceu“Em Endgame: A Chave do Céu, o Jogo que definirá o futuro do planeta ganha um novo e eletrizante capítulo. No primeiro volume da série, O Chamado, conhecemos os doze Jogadores: seus medos, ensinamentos e o desejo implacável pela vitória.
Na busca pela primeira chave, alianças foram sacramentadas, segredos foram revelados e a morte inevitável chegou para alguns. Mas o Jogo continua, e agora os nove Jogadores remanescentes precisarão ser mais ágeis, inteligentes e cruéis, se quiserem salvar suas linhagens e a si mesmos. A Chave do Céu — onde quer que esteja, o que quer que seja — é a próxima meta. E nada será capaz de deter os Jogadores.” Fonte

A chave para o paraíso está dentro de cada ser humano. Somos todos deuses do universo que compartilhamos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...