Posts com a tag ‘Drama’


Resenha: O Segredo do Meu Marido

O Segredo do Meu Marido foi o primeiro livro que recebemos da nossa parceria com a Editora Intrínseca, mas eu já estava curiosa com ele há algum tempo, desde que o vi na livraria. Afinal de contas, como não ficar curiosa com um livro chamado “O Segredo do Meu Marido” e que, ainda por cima, tem uma sinopse instigante dessas? Enfim, peguei o livro para ler e… não me decepcionei! Apesar de ser, em termos, um drama familiar, que lida muito com as relações e sentimentos dos personagens, esse livro é também um suspense muito bem elaborado, daqueles que você fica na ponta da cadeira ao final de cada capítulo e não consegue parar de ler.

“Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo – algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo… Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia – ou uma à outra -, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros – e, em última instância, a nós mesmos.” Fonte

Você podia se esforçar o quanto quisesse para tentar imaginar a tragédia de outra pessoa – afogar-se em águas congelantes, viver numa cidade dividida por um muro -, mas nada dói de verdade até acontecer com você. Pior ainda, com seu filho.




Resenha: Como Viver Eternamente

Eu fiquei muito contente quando recebi da Geração Editorial esse livro, ainda mais com um pacote de lencinhos de papel – que foram úteis no final da leitura. A editora já havia lançado esse livro em 2008, mas então decidiu lançar uma nova edição com nova capa. Agora vou contar para vocês o que achei da leitura.

COMO_VIVER_ETERNAMENTE1Sinopse: Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos. Fonte

Algumas coisas são perfeitas do inicio ao fim




Resenha: Tormento

Desde a leitura de O Ladrão do Tempo, eu me apaixonei pela escrita de John Boyne. Existem autores pelos quais nos apaixonamos à primeira vista (ou leitura) e esse é um deles para mim. Por isso, pedi – com olhinhos do Gato de Botas! – para a Lany conseguir um exemplar de Tormento, que foi lançado em janeiro pela Editora Seguinte. Ela conseguiu porque a editora é uma querida e eu li o livro em… uma hora! Louco, não? Li antes de dormir, em uma horinha apenas. Nessa obra curtíssima, John Boyne mostra um episódio triste e atordoante de uma família. Tudo pode mudar – algumas vezes, para sempre – quando menos se espera. E o autor não poderia ter mais razão em sua frase.

“Danny Delaney curtia tranquilamente as férias, até que sua mãe volta pra casa tarde da noite, escoltada por dois policiais. Ele logo percebe que algo terrível aconteceu. A sra. Delaney havia atropelado um garotinho, que agora está em coma e ninguém sabe se vai acordar. Consumida pela culpa, ela se isola de todos ao seu redor. Caberá a Danny e seu pai impedir que a família se despedace.” Fonte

Tormento é um livro tão curtinho, tão rápido, que acho que nem é livro – é  conto, ou no máximo noveleta. Mas sua trama é tão interessante que merece vir em um livro só dele.

O guarda-roupa ficou quase vazio. Os cabides pareciam esqueletos.




Resenha: Enquanto Eu Te Esquecia

Quando foi anunciado o lançamento desse livro eu logo quis conferir, ainda mais porque a protagonista tem um nome muito parecido com o meu. rs Eu confesso que demorei mais do que queria para terminar de ler, mas talvez fosse porque eu não estava no “clima”.

ENQUANTO_EU_TE_ESQUECIASinopse: Lucie Walker não se lembra de quem é ou como foi parar nas águas geladas da Baía de São Francisco. Encaminhada para uma clínica psiquiátrica, ela aguarda até que um homem chega afirmando ser seu noivo. Entretanto, com seu retorno para casa, essa mulher sem memória vai tomando conhecimento de sua personalidade antes do acidente, da pessoa controladora, fria e sem vida que era, e dos segredos da infância e da família, assim como da situação do noivado e dos mistérios que podem ter provocado o acidente. Será que ela quer isso de volta? Será que essa nova Lucie conseguirá manter o amor por Grady, ou a oportunidade de recomeçar será sua salvação? Intenso, franco e incrivelmente emocionante, Enquanto eu te esquecia é um livro delicado, que nos questiona sobre a maneira que vivemos e nos lembra que sempre temos uma nova chance de ser feliz. Fonte

O que é amor, ela conjeturou, o que é lembrança? Onde é que os dois se intersectam e quando deixará de importar qual veio primeiro?




Resenha: O Ladrão do Tempo

Pois é, eu ainda não conhecia John Boyne. E então comecei justamente pelo primeiro livro de sua carreira, O Ladrão do Tempo, lançado recentemente pela Companhia das Letras, e devo dizer que… como assim eu ainda não tinha lido esse autor?! Bem, agora quero ler todos os outros livros dele. Com uma escrita envolvente, extremamente habilidosa e encantadora, John Boyne me arrebatou. Se o primeiro livro dele foi uma obra-prima como essa… imagina os demais? E lá vou eu respirar fundo porque vai ser difícil escrever essa resenha: sempre é difícil falar do que amamos.

“O ano é 1758 e Matthieu Zéla resolve abandonar Paris e fugir de barco para a Inglaterra, depois de ter testemunhado o assassinato brutal da mãe pelo padrasto. Apenas um garoto de quinze anos na época, ele leva consigo o meio-irmão caçula, Tomas, criança que se vê impelido a proteger. Começando com uma morte e sempre em busca de redenção, a vida de Zéla é marcada por uma característica incomum: antes que o século XVIII acabe, ele irá descobrir que seu corpo parou de envelhecer. Sua aparência é de um homem de cinquenta anos, mas o tempo passa e seu físico continua imutável. Ele simplesmente não morre e não faz ideia de qual seja a razão para que isso ocorra. Ao final do século XX, ele resolve olhar para o passado e rememorar sua experiência de vida, incomparável à de qualquer outro ser humano. Da Revolução Francesa à Hollywood nos anos 1920, da época das Grandes Exposições à quebra da Bolsa de Nova York, Zéla transitou por inúmeros lugares, exerceu diversas profissões e conheceu pessoas notáveis, além de ter se apaixonado por muitas mulheres. Mas, mesmo séculos depois, ele continua certo de que seu verdadeiro amor foi Dominique Sauvet, uma jovem que conheceu no barco que tomou com o irmão para escapar da França. O trio se uniu para começar a nova vida na Inglaterra e Matthieu se viu totalmente encantado por Dominique. Com uma trama absolutamente instigante de amor, morte, traição, oportunidades perdidas e esperança, John Boyne já anunciava neste primeiro romance o seu talento inconfundível de exímio contador de histórias.” Fonte

Uma parte de mim não consegue entender de jeito nenhum por que os corpos das outras pessoas as abandonam com tanta frequência enquanto o meu é tão incrivelmente fiel a mim.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 10 de 12« Primeira...89101112