Posts com a tag ‘Drama’


Resenha: Neve na Primavera

NEVE_NA_PRIMAVERA_1425473971438966SK1425473971B Neve na Primavera – Seattle, 1933. Vera Ray dá um beijo no pequeno Daniel e, mesmo contrariada, sai para trabalhar. Ela odeia o turno da noite, mas o emprego de camareira no hotel garante o sustento de seu filho.

Na manhã seguinte, o dia 2 de maio, uma nevasca desaba sobre a cidade.

Vera se apressa para chegar em casa antes de Daniel acordar, mas encontra vazia a cama do menino. O ursinho de pelúcia está jogado na rua, esquecido sobre a neve.

Na Seattle do nosso tempo, a repórter Claire Aldridge é despertada por uma tempestade de neve fora de época. O dia é 2 de maio. Designada para escrever sobre esse fenômeno, que acontece pela segunda vez em setenta anos,

Claire se interessa pelo caso do desaparecimento de Daniel Ray, que permanece sem solução, e promete a si mesma chegar à verdade. Ela descobrirá, também, que está mais próxima de Vera do que imaginava. (Fonte)

Continue lendo…




Resenha: Doctor Who – Shada

Doctor Who foi uma série que me conquistou aos poucos. Quando comecei a assistir a primeira temporada de New Who, vi uns quatro episódios, fiquei de saco cheio e abandonei a série. Voltei a assistir por pura teimosia após vários meses, mas quando me dei conta estava apaixonada (muito por culpa de David Tennant, o 10th Doctor). A Melissa de Sá, do Livros de Fantasia, que compartilha desse amor não tão incondicional assim (nós duas concordamos que a temporada do 9th Doctor é um tragédia e não gostamos de jeito nenhum da Rose Tyler), resolveu me emprestar Shada, de Gareth Roberts, e disse que eu ia adorar. E não foi diferente: assim que embarquei na Tardis do 4th Doctor nessa aventura que originalmente era um episódio da TV escrito por Douglas Adams fui arrebatada. Impossível ler esse livro sem um sorriso no rosto.

shada“Vista e cultuada em mais de 200 países, a série de TV Doctor Who é um ícone cultural britânico que conquistou mais de 70 milhões de fãs em 50 anos de aventura.

O seriado acompanha o Doutor: um viajante misterioso, vindo do planeta Gallifrey, movido pelo desejo de explorar todos os cantos do tempo e do espaço. Um dos Senhores do Tempo, o Doutor é capaz de se regenerar para escapar da morte, mudando de corpo, rosto e personalidade. Com seus companheiros, humanos e alienígenas, ele protege a Terra e o cosmos contra perigos de todos os tipos.

Shada reconta um episódio que nunca foi transposto para as telas de televisão, uma aventura “perdida” de 1979. Escrita pelo então editor de roteiros da série, Douglas Adams, o autor de O guia do mochileiro das galáxias, Shada traz a quarta encarnação do Doutor e sua companheira Romana II.” Fonte

O universo é cheio de coisas maravilhosas e oportunidades fantásticas. E você tem que agarrá-las com ambas as mãos.




Resenha: Sal / Sal, Um Prólogo

SALSal: Um farol enlouquecido deixa desamparados os homens do mar que circulam em torno da pequena e isolada ilha de La Duiva. Sob sua luz vacilante, a matriarca da família Godoy reconstitui as cicatrizes do passado. Em sua interminável tapeçaria, Cecília entrelaça as sinas de Ivan, seu marido, e de seus filhos ausentes, elegendo uma cor para cada um.

Com uma linguagem poética, a premiada escritora gaúcha Leticia Wierzchowski, autora de A casa das sete mulheres, dá voz e vida a cada um dos integrantes da família Godoy, criando uma história delicada e surpreendente, enriquecida por múltiplos e divergentes pontos de vista. Fonte

Às vezes, entre uma página e outra, eu levantava os olhos para a vida ao meu redor




Resenha + Sorteio: A Cidade Murada

Quando a Editora Seguinte anunciou esse lançamento, eu me interessei por ele, mas não o quanto ele merecia. Não foi aquele interesse do preciso-ler-agora, mas sim um interesse mais calmo, do tipo, “preciso ler algum dia”. Nós o solicitamos e confesso que ele ficou um tempinho na minha pilha, apenas esperando. Após algumas leituras, digamos, não tão promissoras, eu o peguei entre os dedos e avisei, quase ameacei “espero que você seja ótimo!”. Ele me ouviu. A Cidade Murada é daqueles livros marcantes, capazes de fazer um leitor guardá-lo na memória para sempre; sensível e empolgante, belo e brutal, você não irá esquecê-lo.

“A Cidade Murada é um terreno com ruas estreitas e sujas, onde vivem traficantes, assassinos e prostitutas. É também onde mora Dai, um garoto com um passado que o assombra. Para alcançar sua liberdade, ele terá de se envolver com a principal gangue e formar uma dupla com alguém que consiga fazer entregas de drogas muito rápido. Alguém como Jin, uma garota ágil e esperta que finge ser um menino para permanecer em segurança e procurar sua irmã. Mei Yee está mais perto do que ela imagina: presa num bordel, sonhando em fugir… até que Dai cruza seu caminho.
Inspirado num lugar que existiu, este romance cheio de adrenalina acompanha três jovens unidos pelo destino numa tentativa desesperada de escapar desse labirinto.” Fonte

Pedidos custam muito mais do que estrelas cadentes.




Resenha + Sorteio: A Grande Caçada

Algo em A Grande Caçada me atraiu. Não foi a capa – que não gostei, apesar de a edição da Seguinte ser, como sempre, extremamente cuidadosa, cheirosa, deliciosa de tocar e tudo mais. Mas a sinopse me pareceu muito interessante e diferente e, além disso, o livro deu origem a um filme estrelado por Samuel L. Jackson, o que me pareceu um bom prenúncio. No entanto, a palavra para esse livro é morno. Extremamente descritivo, não há como dizer de outro jeito: A Grande Caçada é um livro muito sem graça.

A_GRANDE_CACADA“Num vilarejo remoto na Finlândia, todos os garotos devem passar por um ritual de caça em seu 13º aniversário, simbolizando a entrada na vida adulta. Agora é a vez de Oskari enfrentar uma noite sozinho na floresta — um desafio bem assustador, considerando que o garoto não é muito forte e o arco de caça cerimonial é grande demais para o seu tamanho. Durante sua aventura, Oskari testemunha cenas estranhas pela floresta, como a queda de um avião. Tudo começa a fazer sentido quando ele encontra uma criatura estranha no meio dos escombros: o presidente dos Estados Unidos. A aeronave havia sido sabotada por terroristas que empreendiam uma
verdadeira caçada a um dos homens mais poderosos do mundo. Será que Oskari terá coragem e inteligência suficientes para salvar o presidente e a si mesmo?” Fonte

A floresta é um juiz severo. Dá a cada um de nós o que merecemos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 4 de 12« Primeira...23456...10...Última »