Posts com a tag ‘fantasia’


A Cuca Recomenda: Expectativas para o livro Contos de Meigan

Vamos falar de um livro muito bem comentado na blogosfera e de uma autora super bacana? Eu já conhecia a Roberta Spindler através do twitter, ela foi um dos maravilhosos contatos que fiz como autora. Por coincidência, ela também conheceu nosso blog através da minha conta pessoal no twitter, onde divulgo os posts daqui, e foi assim que fechamos essa parceria.

A Roberta me enviou recentemente um exemplar do seu livrão (OMG!) Contos de Meigan, uma aventura fantástica que, sempre que peço recomendações, todos dizem ser uma ótima leitura. Vamos conhecer o livro?

Meigan é um mundo diferente do nosso, morada de seres especiais e poderosos que se denominam magis. Na aparência são exatamente como nós, mas as diferenças não podem ser ignoradas por muito tempo. Os magis tem uma relação especial com a natureza e seus elementos, moldando-os a sua vontade e apoderando-se de sua força. Esses elementos, chamados mantares, não se limitam apenas aos conhecidos fogo, terra, ar e água. Existem muitos outros, como as sombras, o tempo e até mesmo o controle sobre o próprio corpo. Ter a capacidade de decifrar, entender e interagir com a natureza é um dos principais requisitos para a evolução de um magi. Para tanto, deve-se, primeiramente, entender que tudo faz parte da mesma manifestação natural e que toda matéria e energia estão inseridas em um processo dinâmico e universal. Contos de Meigan – A Fúria dos Cártagos começa com Maya Muskaf preparando-se para voltar para casa. Depois de três anos vivendo na Terra, o momento de retornar a Meigan finalmente havia chegado. Estava preocupada, pois algo afetava seu controle sobre os mantares, talvez algum resquício da misteriosa doença que a debilitou durante a infância. Com medo de estar novamente doente e para conseguir respostas, decidiu deixar de lado as diferenças com sua mãe, a principal governante do mundo magi. Voltaria a Katur, capital de Meigan, e pediria perdão por todas as brigas passadas. Assim, abandonou sua vida terrena e entrou na primeira caravana que encontrou. Entretanto, seus planos acabaram tomando um rumo muito diferente daquele que imaginara. No caminho de volta, os soldados que a escoltavam acabaram encontrando destroços e um corpo no chão. Logo que avistou o homem morto, com os cabelos tão brancos quanto sua pele e os olhos inteiramente negros, Maya soube que se tratava de um dos cártagos – antigos magis que traíram seu povo e por isso foram banidos para uma dimensão paralela. As implicações para tal presença em território magi eram gravíssimas e não demorou muito para que a garota e seus companheiros descobrissem que os magis traidores estavam tomando o Solo Sagrado e derrubado seus portões de defesa. Agora, em meio ao caos de uma violenta batalha, Maya vai precisar lutar para sobreviver e conseguir responder as perguntas que tanto lhe afligem. Como os cártagos conseguiram acesso ao Solo Sagrado? Onde estavam os guardiões dos portões, os mais poderosos guerreiros de Meigan? E, a mais importante de todas, conseguiria chegar a Katur a tempo de encontrar sua mãe? Fonte

Continue lendo…




A Cuca Recomenda: Dragões, lançamento da Editora Draco

Dragões é um dos mais recentes lançamentos da Editora Draco e também é a edição comemorativa do Ano do Dragão e do aniversário de 3 anos da editora. Essa coletânea especial reúne diversos contos de vários autores brasileiros, que passaram por uma seleção rigorosa, escrevendo sobre essas criaturas mitológicas que tanto povoam nosso imaginário e a fantasia literária.

Os dragões guardam tesouros, são deuses dos céus e da terra, senhores dos elementos, criaturas ancestrais que raptam meninas nobres por puro capricho ou simplesmente lagartos gigantes que voam e cospem fogo. Mas ninguém pode negar que esses seres mitológicos são sinônimos da fantasia e da imaginação onde quer que apareçam.

Nas 16 histórias deste livro você encontrará dragões domésticos que atrapalham a vida alheia, homens-dragões guerreiros com poderes antigos, dragões humanoides que lutam kung fu, ou dragões disfarçados que se revelam quando menos se espera.

A coletânea é editada por Erick Santos Cardoso e Marco Rigobelli, com contos de Albarus Andreos, Alec Silva, Ana Carolina Pereira, Ana Cristina Rodrigues, André Soares Silva, Antonio Luiz M. C. Costa, Bruno Oliveira Couto, Cirilo S. Lemos, Elsen Pontual Sales Filho, Eduardo Barcelona Alves, Flávio Medeiros Jr., Karen Alvares, Kássia Monteiro e Pablo Amaral Rebello. Aproveite este voo e aventure-se no Ano do Dragão.

Os autores Leandro Leme, Josué de Oliveira, Vitor Frazão, Carina Portugal, Nilton Braga e Nuno Almeida complementam o time nas versões em e-book da antologia e nos Contos do Dragão.

Continue lendo…




A Cuca Recomenda: O Homem sem Signo

“No mundo de Maciaan as pessoas crescem ouvindo lendas sobre centauros, gigantes e misteriosos monstros do mar. De todas as criaturas fantásticas, os mais perigosos são os filhos do zodíaco, humanos que carregam em suas costas a marca da constelação que guia suas ações. O pai de Amato é o filho de Capricórnio e carrega consigo uma terrível maldição. Em O homem sem signo, acompanhamos o crescimento de Amato e sua luta para quebrar a maldição do pai, que só pode ser desfeita com a morte dos outros onze filhos do zodíaco. Para encontrar os seus alvos, Amato precisará viajar para os lugares mais longínquos, lutar contra rebeldes, digladiar em arenas e provocar guerras entre reinos. A vontade do herói é posta à prova quando grandes amigos se revelam filhos do zodíaco, e a decisão de salvar o pai não parece mais tão correta. Mergulhe nesse mundo fantástico e descubra quem é o homem sem signo.” Fonte

Descobri esse livro há algumas semanas, devido ao contato do autor Daniel Monteiro no nosso e-mail. Gentilmente, o autor cedeu um exemplar do seu livro O Homem sem Signo para leitura e resenha aqui no blog.

Continue lendo…




Resenha: Coraline

“A história de Coraline é de provocar calafrios. Ao mesmo tempo sutil e cruel, o autor gosta de desafiar as imagens simples dos livros infantis tradicionais. No livro, a jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.” Fonte

Coraline foi minha iniciação na obra de Neil Gaiman. Podem me censurar por nunca ter lido nada dele, mas é um fato e eu escolhi esse livro para começar. E que começo!

Sempre que lia algo sobre essa história, minha curiosidade se aguçava. Em alguns lugares vi dizerem se tratar de literatura infantil, que de infantil, meus caros, não tem quase nada – talvez, exceto, a imaginação, que costuma ser algo abundante nas histórias para crianças e é algo que sempre me atrai. Esse livro na verdade é uma história de terror muitíssimo inteligente e criativa. Lembra um pouco sim Alice no País das Maravilhas, por ser tão alternativa, porém (apesar de Alice também ter alguns elementos assustadores) Coraline é bem mais aterrorizante.




Top Ten Tuesday – 10 Livros que Me Fizeram Chorar

Está bem, está bem. Esse não é o tema correto dessa semana. Na verdade eu deveria estar escrevendo sobre os 10 Blogs não literários que eu acompanho, mas se esse fosse o caso tudo o que vocês teriam aqui hoje seria um “cri cri cri”. Eu não acompanho blogs não relacionados à literatura. Às vezes é difícil até mesmo acompanhar nossos blogs parceiros, não por falta de vontade, mas sim por falta de tempo. Por isso eu tomei a liberdade de utilizar um dos temas já feitos no TTT, e o meu escolhido foi 10 Livros que Me Fizeram Chorar. Porque eu não sou chorona, mas alguns livros simplesmente me fazem perder a cabeça.

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish, e eu coloquei os livros na ordem que os li.

We need never be ashamed of our tears – Charles Dickens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...