Posts com a tag ‘Filmes’


Resenha + Sorteio: O Regresso

Olá gafanhotos (ou ursinhos?), finalmente o PEP está aqui com a resenha do comentadíssimo O Regresso! Infelizmente o urso não levou o oscar, mas você pode se  consolar lendo a nossa resenha. Será que o urso merecia?

O_REGRESSO_1452889207542171SK1452889207BEm 1823, os caçadores da Companhia de Peles Montanhas Rochosas desbravavam as terras inexploradas dos Estados Unidos, enfrentando diariamente o clima implacável, as feras selvagens e a ameaça constante de confronto com os índios, que defendiam suas terras da invasão dos homens brancos.
Em uma das missões da companhia, Hugh Glass, um dos melhores e mais experientes caçadores do grupo, fica frente a frente com um urso-cinzento, é atacado e termina gravemente ferido, claramente sem chances de sobreviver. Os homens que deveriam esperar sua morte e lhe oferecer um funeral apropriado o abandonam, levando consigo as armas e os suprimentos. Entre delírios, Glass os observa fugindo e é tomado por um único desejo: vingança. Uma determinação cega que o torna capaz de atravessar quase cinco mil quilômetros de terras intocadas e selvagens, fugindo de predadores, sobrevivendo à fome e à agonia dos ferimentos mais terríveis, a fim de concluir seu objetivo.
Inspirado em fatos reais e escrito em uma prosa arrebatadora, O Regresso é uma notável história de obsessão, um romance sobre um homem cuja vida foi ao mesmo tempo salva e condenada pela sede de vingança. Fonte: Skoob.

Continue lendo…




Divulgação: Cada Um na Sua Casa

Não sei vocês, mas eu adoro livros infantis. Eles são fofos e divertidos e coloridos, ou seja, tudo de bom! E é tão gostoso voltar a ser criança, pelo menos por algumas páginas. Mas livros infantis que viram animações no cinema?! Peraí: isso já O MÁXIMO!

Vamos conhecer Cada Um na Sua Casa, mais novo lançamento da Editora Gutenberg?

“É véspera de Natal quando a mãe de Gratuity Tucci, ou Tip, de 12 anos, é abduzida, e ela fica sozinha com seu gato, Porquinho, na Pensilvânia. A seguir, uma enorme e bizarra nave especial pousa na Terra. Dela saem uns alienígenas baixinhos chamados Booves, que declararam que este planeta seria sua nova casa, e que os terráqueos dali deveriam ir todos para a Flórida, porque eles iriam ocupar o resto do país.

Tip precisa ir por conta própria ao lugar destinado aos humanos. Amarra latas embaixo dos sapatos, apanha seu gato e parte dirigindo o carro da família. No caminho, conhece um Boov renegado e trapalhão chamado Ó, que acaba ficando seu amigo, transforma o automóvel em um veículo voador e os dois partem em busca da mãe dela. Na aventura, Ó provoca outra invasão extraterrestre e os dois precisam se unir para resolver toda a confusão criada e tentar salvar o único lugar que resta a ambos para morar: a Terra.” Fonte

Continue lendo…




Top Ten Tuesday: As dez melhores/piores adaptações

ttt2013

O Por Essas Páginas anda meio pipoca esses dias. Resenhas de adaptações no Especial Harry Potter e agora cai para mim Top Ten Tuesday sobre filmes. Eu quis dividir entre os melhores e os piores filmes e descobri – com uma grata surpresa – que havia mais adaptações que eu gostava do que eu detestava. Então peguem sua pipoca, guaraná e vamos lá!

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish!

Continue lendo…




Adaptação: As Vantagens de Ser Invisível

Desde que li As Vantagens de Ser Invisível (The Perks of Being a Wallflower) pela primeira vez fiquei empolgada para o lançamento do filme. Apesar de não gostar de ter grandes expectativas para nenhuma adaptação cinematográfica – especialmente de livros que amo – com Wallflower isso foi impossível. O primeiro motivo foi que Charlie seria interpretado por Logan Lerman. Sim, Logan Lerman que fez Percy Jackson na horrenda adaptação do primeiro livro da série e conseguiu passar a aura de Percy mesmo com o roteiro original completamente diferente da história do livro. Por isso eu tinha esperanças de que ele conseguisse transmitir a pureza, as dúvidas e problemas de nosso amigo Charlie. O segundo – e maior – motivo da minha esperança em um filme decente foi o fato de Stephen Chbosky – autor do livro – ter escrito o roteiro e dirigido o filme!

we accept the love we think we deserve

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 11