Posts com a tag ‘guilty pleasure literário’


Resenha: Mais uma Chance

Mais um livro da série Rosemary Beach! Para quem não sabe, é uma série subdivida em pequenas séries, destacando o casal da vez. Começou com a série Sem Limites e essa é a terceira série, Chance. Acredito que em breve teremos mais! Mas, por enquanto, vamos ver a conclusão dessa duologia dentro dessa série gigantesca.

MAIS_UMA_CHANCEGrant Carter fez tudo em seu poder para convencer Harlow Manning que ele era um bom rapaz. Mais do que uma fala mansa e alguém em quem pudesse confiar. Ele teve de superar sua reputação como um playboy, e sua história com a meia-irmã de Harlow, Nan, uma mulher que é puro veneno. Harlow tinha agarrado a chance, caindo duro e rápido nos braços do cara que emocionou com o seu desejo que tudo consome. Depois de uma vida de evitar bad boys como Grant, ela abriu-se para as possibilidades de amor … Mas um segredo rasgou-os, e agora Grant e Harlow devem decidir se eles podem lutar o suficiente para fazê-lo funcionar – ou se a dor da traição tem destruído permanentemente o seu futuro. Fonte

Essa resenha pode conter spoilers de A Primeira Chance, mas nada surpreendente que atrapalhe sua leitura, porque a sinopse já tem o spoiler que levou a esse segundo livro.

Continue lendo…




Top Ten Tuesday: Dez livros aprovados por Killgrave

ttt2013

Todo mundo aqui já assistiu Jessica Jones no Netflix? Não? Então vai assistir! Pra quem não sabe, Jessica Jones é uma heroína da Marvel que ganhou série própria no streaming (e ela é uma heroína f*da mesmo). O vilão da série é Killgrave, também conhecido como Homem Púrpura, um cara que tem o poder de controlar mentes (ou seja, tudo o que ele diz pra você fazer, você faz) – e o plus, ele é interpretado por David Tennant. A série não é apenas sobre super-heróis; ela toca em assuntos profundos e importantíssimos como abuso e estupro. Killgrave é obcecado por Jessica e, por um tempo, controla sua mente, seu corpo e suas ações em um relacionamento abusivo.

Relacionamentos abusivos existem aos montes por aí, nem precisa da metáfora de um super vilão que controla mentes; certos homens tratam mulheres (e o contrário também existe) como lixo e abusam sexual e psicologicamente delas, e o que mais impressiona: esse tipo de relacionamento muitas vezes é tratado de maneira romântica, seja em filmes, novelas, séries e, até mesmo, livros.

Certo dia, eu e Melissa de Sá (escritora e blogueira lá no Livros de Fantasia) estávamos conversando sobre isso e chegamos à pergunta: quais livros tratam de relacionamentos abusivos e seriam exatamente o tipo aprovado por Killgrave? Aproveitando o Top Ten Tuesday Freebie, listarei abaixo dez livros que tratam desse tema, seja de maneira responsável e séria, seja de maneira perturbadora e aterrorizante, seja daquele jeito romântico e muitas vezes irresponsável que algumas obras fazem. A intenção desse post não é dizer se um livro é bom ou ruim, literariamente falando ou em termos de diversão, mas sim parar para pensar se aquele casal, à primeira vista, bonitinho, se aquela relação, à primeira vista, romântica, ou se aquele personagem, à primeira vista, perfeito, são realmente saudáveis. A ideia não é parar de ler, mas sim ler com visão crítica. Será que estamos prestando mesmo atenção nisso? Será que não estamos projetando relações românticas literárias em nossas próprias vidas? Será que isso é bom pra gente?

Se tem o selo Killgrave, talvez não.

O Top Ten Tuesday é uma criação de The Broke and the Bookish.

Continue lendo…




Resenha: Quero ser seu

Fazia tempo que não lia nada da Bella Andre, porque de repente sua série se tornou “mais do mesmo” pra mim. Mas aí eu caí numa ressaca literária, então decidi pegar um guilty pleasure literário para tentar animar.

QUERO_SER_SEURyan Sullivan sempre gostou muito de Vicki, a quem conheceu na adolescência, quando ela lhe salvou a vida: no estacionamento da escola, um carro desgovernado só não o atropelou porque Vicki o empurrou para longe. Desde então, eles se tornaram melhores amigos — pelo menos, melhores amigos até onde um homem e uma mulher lindos e sedutores conseguem ser…
O tempo passou, Vicki casou-se e se separou, e Ryan seguiu sua vida de solteiro. Até o dia em que Vicki pediu-lhe um favor: será que Ryan poderia fazer as vezes de seu namorado para afastá-la de um homem mal-intencionado e pegajoso?
Ryan não negaria esse favor a sua amiga, de forma alguma… Não só pelo carinho que nutre por ela, mas também por uma característica de sua personalidade: Ryan faz o tipo protetor (o tipo de homem com que toda mulher sonha em algum momento da vida).
Agora, depois de brincarem de namorados, será que os dois conseguirão manter a amizade de sempre? Fonte

Continue lendo…




Resenha: Paixão ao Entardecer

E chegamos ao final da série! Como vocês sabem, ano passado eu li por acaso o primeiro livro e acabei devorando! Então eu resolvi adquirir a série e acabei devorando todos os livros, super ansiosa pelo lançamento do último. Então, no começo do ano, a Arqueiro finalmente publicou o último livro, que fala da irmã mais nova dos Hathaways, Beatrix!

PAIXAO_AO_ENTARDECERSinopse: Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança.
Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles.
Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga.
A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio.
Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio – mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles.
De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é. Fonte

No caminho até você, as palavras se transformaram nas batidas do meu coração gravadas em papel.




Resenha: Manhã de Núpcias

MANHA_DE_NUPCIASSinopse: Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará.
Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem.
Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça.
Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar.
Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si.
Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito. Fonte

É provável que a resenha contenha algum spoiler dos livros anteriores, mas não é nada que vá prejudicar sua leitura

Certas tentações eram irresistíveis, concluiu ele de forma atordoada. Pois eram tão persistentes que sempre iriam voltar, sem parar. Por isso era obrigatório ceder a elas – esse era o único jeito de se livrar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 3 de 812345...Última »