Posts com a tag ‘mistério’


Resenha: Mistério no Museu Imperial

mistério museu“Um grupo de meninos e meninas em busca de desafios – os Invencíveis. Assim eles se autodenominam para enfrentar outros grupos em jogos e disputas na internet. A aventura começa numa visita com a escola ao museu imperial de Petrópolis, onde compraram um quebra cabeças de três mil peças. Na tentativa de montá-lo o mais rápido possível. Os invencíveis percebem que estão diante de um mistério que poderá levá-los a um desafio maior uma investigação que é um verdadeiro quebra-cabeças. a curiosidade os faz voltar a Petrópolis e ao Museu Imperial. antiga residência de verão de D.Pedro II e procurar as informações do presente e também do passado – que ajudem a desvendar o mistério.”

Mistério no Museu Imperial é um livro um pouco diferente dos que nós costumamos resenhar aqui no Por Essas Páginas. A Editora Biruta e Gaivota possuem diversos livros infantis e juvenis. Através dessa parceria iremos trazer sugestões de livros para essa faixa etária – seja para quem ainda guarda um pouco de criança em si mesmo ou até mesmo para presentear.

Mistério no Museu Imperial, escrito pela carioca Ana Cristina Massa é um livro da série Os Incríveis. Esse é o primeiro livro  – mas pelo o que eu entendi, eles não precisam ser lidos na ordem, porque são aventuras independentes. O que eles têm em comum são os personagens protagonistas. Eugênio, também conhecido como “Gênio” é o líder do grupo; Marco (ou Goma), como o apelido já diz, é viciado em chicletes e tem uma imaginação que vai muito longe; Isadora é aquela menina meio mimada e metida e que quer se tornar líder do grupo;  Sofia é a irmã do Goma e amiga de Isadora e Jonas já faz o tipo mais atlético, e apesar de ter boas notas, o seu comportamento não é tão bom assim. Aliás, a pequena biografia presente atrás do livro foi de muita ajuda para o início da leitura. As apresentações são feitas muito rapidamente no primeiro capítulo – e por isso eu me perdi várias vezes durante a leitura. São muitos personagens para poucas páginas e por isso eu até pensei que esse não fosse o primeiro livro da série e eu precisasse de informações anteriores. Além disso, em alguns diálogos ficava muito difícil perceber quais personagens estavam participando daquela conversa. O início foi um pouco confuso, mas conforme o enredo foi se desenvolvendo a narrativa fica muito mais fluida.

Continue lendo…




Resenha: Garota Exemplar

Quando o livro Garota exemplar foi lançado, eu logo adquiri em e-book. Aí a Vânia leu primeiro e postou a resenha aqui, aumentando ainda mais minha curiosidade, mas ele foi empurrado para a pilha. Como esse livro faz parte do Desafio realmente desafiante 2014 promovido pelo blog Silêncio que eu to lendo que estou participando esse ano, eu resolvi postar o meu ponto de vista sobre ele também. O item é 13. Lançado no mês do seu aniversário. Meu mês é março e Garota Exemplar foi lançado em março do ano passado.

garota_exemplarUma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, “Garota Exemplar” alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele? Fonte

Continue lendo…




Resenha: Garota Exemplar

garota_exemplarNa manhã do quinto aniversário de casamento, Amy desaparece da nova casa, às margens do Rio Mississippi. Tudo indica se tratar de um sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, ele parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal. Fonte

Uma das primeiras coisas a me chamar a atenção para Garota Exemplar (Gone Girl em inglês) foi a capa. Em um mercado saturado por capas recheadas de informação e modelos com vestidos bonitos, a capa de Garota Exemplar é simplista ao extremo. Pra mim ela nada mais é do que o cabelo de uma mulher que está fora do foco, o que apenas complementa o título original sem revelar absolutamente nada sobre o enredo.

Just one olive, though




Resenha: Marina

“Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões. É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Oscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora. Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo – uma mariposa negra – diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona. Tudo isso pelos olhos de Oscar, o menino solitário que se apaixona por Marina e tudo o que a envolve, passando a conviver dia e noite com a falta de eletricidade do casarão, o amigável e doente pai da garota, Germán, o gato Kafka, e a coleção de pinturas espectrais da sala de retratos. Em Marina, o leitor é tragado para dentro de uma investigação cheia de mistérios, conhecendo, a cada capítulo, novas pistas e personagens de uma intrincada história sobre um imigrante de Praga que fez fama e fortuna em Barcelona e teve com sua bela esposa um fim trágico. Ou pelo menos é o que todos imaginam que tenha acontecido, a não ser por Oscar e Marina, que vão correr em busca da verdade – antes de saber que é ela que vai ao encontro deles, como declara um dos complexos personagens do livro.” Fonte

Podem me atirar ovos: eu ainda não conhecia Carlos Ruiz Zafón. E eu definitivamente não sabia o que estava perdendo. Posso largar todos os livros da minha longa lista de leitura e ir correndo ler toda e qualquer coisa escrita por esse homem (até a lista do supermercado dele deve ser fantástica!)?! Posso? É só que eu preciso devorar cada palavra desse escritor. Ele é bom demais.




Em outras palavras: Sob a redoma

Bom dia, boa tarde, boa noite! (dependendo do horário da sua leitura rs).

Hoje vou postar uma resenha que é de um leitora especialmente convidada. Como ela é fã inveterada de Stephen King e leu o Sob a redoma, antes de sua tradução, eu sugeri que ela fizesse uma resenha do livro para postar aqui no blog.

Pois, bem! Minha amiga Drik@ gostou da ideia e eis aqui sua resenha. Espero que gostem.

Sinopse: Em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer. Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade. Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra poderia significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas. No entanto, Big Jim está disposto até a matar para continuar no poder, apoiado por seu filho, que guarda a sete chaves um segredo. Mas os efeitos da redoma e das manobras políticas de Jim Rennie não são as únicas preocupações dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva. Fonte

Benvindo à Chester’s Mill!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...