Posts com a tag ‘Mr. Darcy’


Resenha: Austenland

austenlandJane é uma jovem de Nova York que parece não conseguir encontrar o cara certo – talvez por causa de sua obsessão secreta com Mr. Darcy, interpretado por Colin Firth na adaptação da BBC de Orgulho e Preconceito. Quando um parente rico a presenteia com uma viagem para um resort inglês direcionado à mulheres obcecadas por Austen, as fantasias que Jane têm em conhecer o cavalheiro perfeito da Regência se tornam mais reais do que ela mesma poderia ter imaginado. Será que essa imersão total numa falsa Austenland será o suficiente para fazer com que Jane deixe sua obsessão com Austen de lado para sempre, ou será que isso culminará com o seu sonho de um Mr. Darcy só seu?

Fonte, tradução livre

Continue lendo…




Em Outras Palavras: The Lizzie Bennet Diaries

Nossa semana Orgulho e Preconceito está chegando ao fim mas não poderíamos deixar de falar da mais nova e definitivamente mais ousada adaptação da obra de Jane Austen. Para falar sobre The Lizzie Bennet Diaries ninguém melhor do que a pessoa responsável pelo meu vício em Lizzie e Darcy dos dias modernos, a Sabrina do Café com Blá Blá Blá. Com vocês… Lizzie Bennet!

The-Lizzie-Bennet-Diaries

*Pode conter spoilers do enredo de Orgulho & Preconceito!

“Sou uma universitária de 24 anos com uma montanha de dívidas em crédito estudantil, morando em casa e me preparando para uma carreira. Mas para a minha mãe, tudo o que interessa é que eu sou solteira.

Meu nome é Lizzie Bennet e essa é a minha vida”.

Oh, wait!

Sim, senhoras e senhores, vocês não estão enganados! Essa é (mais) uma adaptação da obra mais querida (pelo menos por mim e pelas meninas do Por Essas Páginas) da Jane Austen: Orgulho e Preconceito.

Troque os vestidos e babados por jeans e camisetas, transforme os bailes de época em baladas e troque as longas missivas por celulares e tweets. Agora você está pronto para adentrar o universo (moderno) de The Lizzie Bennet Diaries!

You called me a robot




Adaptações: Orgulho e Preconceito

Olá pessoal! Dando continuidade à nossa semana comemorativa de Orgulho e Preconceito, a Lucy e eu estamos aqui hoje para falar sobre as duas adaptações mais famosas da obra de Miss Austen: a série de 1995 da BBC e o filme de 2005.

colin_firth_jennifer_ehle P&B

Orgulho e Preconceito – talvez juntamente com Emma – é o livro de Jane Austen que foi mais adaptado para TV, Cinema e Teatro. A primeira vez que a história foi vista na TV foi em 1938 com um filme que durou apenas 55 minutos. Dois anos depois, Greer Garson e Laurence Olivier deram vida à Lizzy e Mr. Darcy em uma adaptação que ainda é extremamente criticada por não ser fiel ao livro. Outros atores deram vida ao nosso casal preferido em 1952, 1958, 1967 e 1980 antes de finalmente chegarmos às duas mídias relativas a esse post.

Continue lendo…




Resenha: Orgulho & Preconceito

orgulho_preconceitoÉ uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro na posse de uma bela fortuna deve estar necessitando de uma esposa“.

E é assim que entramos no mundo de Orgulho & Preconceito, o segundo livro de Jane Austen a ser publicado e favorito de 8 entre 10 fãs da autora inglesa. Hoje, 28 de Janeiro de 2013, é aniversário de 200 anos de Orgulho & Preconceito, e cabe à mim a honra (e terror!) de fazer a resenha de tão amada obra aqui no Por Essas Páginas.

A história gira em torno dos Bennets, um casal com cinco filhas, das quais – de acordo com o Sr. Bennet – somente as duas mais velhas (Jane e Elizabeth) têm algum senso. Mary, sendo a menos atraente das cinco, é completamente dedicada à tornar-se o mais talentosa possível; Lydia é a mais nova das irmãs, extremamente determinada e fútil, e seu passatempo preferido é flertar com os militares que estão alojados em Meryton, a vila onde os Bennets moram. Por fim temos Catherine – Kitty – que apesar de ser mais velha que Lydia, vive na sombra da irmã caçula.

A Sra. Bennet quase vira do avesso quando descobre que Netherfield está prestes a ter um novo inquilino: o jovem e rico Sr. Bingley. Tendo em vista que Bingley acabe se casando com uma de suas filhas, a Sra. Bennet insiste para que seu marido o visite assim que ele se mudar. O Sr. Bennet no entanto, dono de um sarcasmo delicioso, finge se recusar a fazer tal coisa, o que rende um dos meus diálogos favoritos do livro inteiro (e que nos mostra o quão insuportável a Sra. Bennet consegue ser). No fim das contas, é claro que ele visita o novo vizinho, e assim a relação entre as famílias é formada.

Porque ele é um homem tão desagradável que seria um infortúnio ser amada por ele.*

Continue lendo…




Top 7: Mocinhos Literários

Como hoje é Dia de São Valentim (aliás, já comentaram as dicas de romance da Lucy?) resolvi fazer uma pequena lista dos mocinhos literários que são namorados praticamente perfeitos. Obviamente eu apenas listei personagens de livros que eu já li, portanto se o seu mocinho preferido não está nos Top 7 não fique chateada. Beleza foi levada em consideração mas o que eu realmente me apeguei foi a personalidade do mocinho em questão e seu comportamento com relação à mocinha. Finalmente, eu deixei 3 mocinhos de fora para que vocês pudessem dar suas sugestões e assim completarmos um Top 10, então não deixem de comentar!

O amor é fogo que arde sem se ver

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...