Posts com a tag ‘off-topic’


Terça Livre: Bloqueios

 

Então, estou com um mega bloqueio. Tanto que não tenho postado muito aqui. Mas o lance é que… estou bloqueada.

Na verdade, existe uma série de fatores que resultaram nesse bloqueio. Trabalho, casa, saúde familiar, trabalho, compromissos da dança, trabalho… (sim, eu repeti porque é um ciclo vicioso). Todas essas atividades, quer a gente queira ou não, acabam consumindo boa parte do nosso tempo e dedicação. Normal.

Continue lendo…




Terça Livre: Gatos não são cachorros

Minha vez de vir aqui na Terça Livre! Pensei, pensei no que falar… Daí eu olhei para a minha gata. E coloquei esse título (cof, cof) totalmente polêmico pra vocês virem aqui ler!

Continue lendo…




Novidade literária: Intrínsecos – Clube de Livros da Intrínseca

 

Para quem foi na Bienal ou acompanha as redes sociais e blogs literários, já deve ter lido a respeito do clube de livros recém-lançado da editora Intrínseca, o Intrínsecos.

Qual a vantagem em assinar Intrínsecos?

Continue lendo…




[TAG] Guinness Book

Olá!

Eu vi essa TAG no Cabine de Leitura (de onde peguei a imagem acima também), que por vez viu no blog Dicas de Malu! Eu gostei e estou reproduzindo aqui. Eu ia fazer um apanhado geral, não só de 2018, mas acabou que deu certo fazer essa TAG com os livros de 2018. Então vamos lá:

Continue lendo…




Terça livre: O futebol, o racismo e a internet

Quem nunca pegou uma redação com tema livre e ficou um tempão só para pensar no que falar, que atire a primeira pedra. Quero dizer, eu tinha um tema em mente, mas achei que seria talvez muito pesado para a minha primeira coluna no Terça Livre (se você não sabe o que é esse espaço, leia aqui). Ultimamente eu ando tão cansada de tentar expressar minhas opiniões e começar um drama sem fim que eu prefiro andar em águas mais límpidas na internet. Mas o destino não quis assim porque no domingo passado o tema que eu precisava desabafar acabou batendo na minha porta novamente. Eu não poderia deixar essa oportunidade passar.

Mesut Özil, jogador da Alemanha e campeão da Copa do Mundo de Futebol de 2014 anunciou a sua aposentadoria. Ao contrário do que normalmente acontece o jogador não se aposentou porque estava velho. Ele tem apenas 29 anos e poderia até participar da próxima Copa do Mundo. Ele tomou essa reação por causa de racismo vindo da própria Federação Alemã de Futebol, porque o jogador tem descendência proveniente da Turquia. O meu intuito aqui não é explorar esse fato em detalhes (vocês podem ler todo o depoimento dele aqui), mas gostaria de chamar atenção para um trecho:

“Eu sou alemão quando ganhamos, mas sou um imigrante quando perdemos. Mesmo pagando os meus impostos na Alemanha, doando equipamentos para escolas alemãs e ganhando a Copa do Mundo de 2014, eu ainda não sou aceito na sociedade. Eu sou tratado como sendo ‘diferente’ (…) Existe algum critério para ser completamente alemão que eu não sigo? Meus amigos Lukas Podolski e Miroslav Klose não são nunca referidos como Alemães-Poloneses, então por que eu sou Alemão-Turco? É por causa que é a Turquia? Por que eu sou Muçulmano?”

Eu provavelmente poderia fazer aqui uma lista de jogadores que se sentem assim. Lukaku, jogador da Bélgica, já falou em várias entrevistas que o mesmo acontece com ele. Esses fatos já são absurdos por si só, mas o meu desabafo de hoje não é só por causa das Federações de futebol e suas políticas ou sobre os torcedores que vão aos jogos. Porque isso pode parecer meio longe para quem não curte futebol. O meu desabafo aqui é sobre reações muito parecidas aqui no local que todo mundo frequenta: o das redes sociais.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...