Posts com a tag ‘parceria’


Resenha: Melhor que chocolate

melhor que chocolateAmor. Chocolate. Paris. Que atire a primeira pedra quem não gostaria de ter essas três coisas misturadas em meio a uma aventura inesquecível. Pois é mais fácil do que parece, basta abrir este delicioso (sem exageros) romance de Laura Florand. Cade Corey é uma jovem executiva que cuida do negócio bilionário de chocolate da família, uma empresa popular nos Estados Unidos. Ela sonha em construir uma linha premium de seus produtos, e, como boa conhecedora do seu negócio, sabe que encontrará o chocolate perfeito em Paris. Na verdade, o chocolate perfeito está, mais especificamente, nas mãos igualmente perfeitas de Sylvain Marquis, o melhor chocolatier da cidade. O problema é que Sylvain se recusa a associar sua arte a uma grande empresa que só pensa em destruir sua técnica para reproduzi-la em grande escala. Isso para ele é um insulto, e não uma proposta! Contudo, embora o francês jure que está em paz para tocar a vida, aquela americana teimosa não lhe sai da cabeça. E Cade sente o mesmo: adoraria simplesmente fechar negócio com outro especialista parisiense, entretanto, não consegue esquecer os olhos cortantes de Sylvain e sua personalidade arrogante, porém tão viciante quanto seus doces. Paris está prestes a ficar pequena para o que existe entre eles. Pegue uma boa xícara de café e saboreie tudo aquilo que é melhor que chocolate. Você não vai se arrepender!

Quando eu vi Melhor que chocolate na lista dos lançamentos da Editora Única, só pela capa, eu já disse: “Eu quero ler, eu preciso desse livro pra ontem!!!”. Paris + chocolate? Seria muito difícil eu não gostar desse livro… Como errada eu estava, porque foi exatamente isso o que aconteceu.

Continue lendo…




Resenha: Sombras Prateadas

sombras prateadasSydney Sage arriscou tudo. Ainda infiltrada na organização, trabalhava contra os alquimistas e vivia um romance secreto com o vampiro Adrian Ivashkov. Qualquer deslize poderia trazer tudo por água abaixo, e foi exatamente o que aconteceu: sua própria irmã descobriu seu relacionamento proibido e a denunciou, fazendo com que Sydney fosse capturada pelos seus pares e mandada para a terrível reeducação. Cercada de inimigos e sem saber onde estava ou como sairia dali, Sydney luta para manter sua identidade, sua capacidade de pensar por si mesma e, principalmente, a esperança de que encontrará Adrian novamente.

 

Atenção: Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores da série Laços de Sangue. Leia por sua conta e risco. Aliás, até a sinopse é um super spoiler, mas enfim…

Sombras Prateadas… O que falar de Sombras Prateadas? Eu tenho certeza que poderia escrever um texto imenso sobre mil motivos para amar a série Bloodlines, e um dos primeiros dele é um grande acontecimento exatamente desse volume. Porém, ele acontece mais no final e é um spoiler daqueles enormes – então eu vou começar a resenha da forma convencional.

Continue lendo…




Resenha: O homem perfeito

O homem perfeitoMelina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos…
Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo?
Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel.
O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?

A Karen já fez resenhas sobre alguns livros da autora brasileira Vanessa Bosso. Quando O homem perfeito saiu pela Novo Conceito, eu me interessei pelo livro e a Karen totalmente concordou que era uma boa ideia. Nós aqui do PEP sempre acreditamos que certos livros são direcionados para um público alvo específico. É por isso que, em alguns casos, algumas pessoas amam um livro enquanto outras não.

O homem perfeito conta a história de Melina, que com quase 30 anos, está mais uma vez sozinha. Para piorar a sua situação ela perdeu o emprego, está sem dinheiro e sem casa. Melina acaba voltando para Paraty, a sua cidade natal, com caixas e mais caixas de sapato (para que ela precisa de tantos pares é uma pergunta que eu me faço até agora). Lá ela descobre que Samantha, sua inimiga de infância, está noiva daquele que foi o grande amor de sua vida: Bernardo.

Continue lendo…




Resenha: O Voo da Libélula

O_VOO_DA_LIBELULA_1424896843431400SK1424896843BO Voo da Libélula – Agraciado com 4 prêmios na França, entre os quais o Prix Maison de la Presse e o Prix du Roman Populaire, O voo da libélula teve seus direitos vendidos para 25 países e ganhará uma adaptação cinematográfica.
Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade.
Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade.
Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado.
Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas.
Em O voo da libélula, o leitor é guiado pela escrita do detetive enquanto acompanha a angustiada busca de uma garota por sua identidade.

Continue lendo…




Resenha: Caixa de Pássaros

Sabe quando você está quase arrancando os cabelos para ler um livro? Pois é, essa foi a minha sensação quando a Intrínseca anunciou o lançamento de Caixa de Pássaros. Capa incrível, sinopse loucamente intrigante, a promessa de um thriller de tirar o fôlego e perturbar até o mais corajoso dos leitores. Quando o livro chegou, iniciei a leitura imediatamente e terminei em dois dias, mas a vontade era de ler em um só, sem dormir, sem comer, sem respirar. O livro cumpriu suas promessas com louvor e superou todas as expectativas. Talvez a melhor leitura de 2015.

“Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.” Fonte

Vocês não querem ver esse mundo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 30 de 104« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »