Posts com a tag ‘paródia’


Em outras palavras: Resenha: 50 tons do Sr. Darcy

Pois é, minha gente! Nessa semana especial de Orgulho e Preconceito, resolvemos convidar mais uma amiga, a @drika, dessa vez para resenhar mais um  mash up (infame) da obra de Jane Austen e inspirado em 50 tons de cinza. O resultado vocês conferem a seguir com a resenha da nossa amiga.

Mas antes aqui vou eu brincar também com as resenhas da Mi e da Vânia, fazendo um novo mash up com a primeira frase do livro:

“É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro de posse de um belo chicote de equitação deseja um belo par de nádegas para espancar”.

CINQUENTA_TONS_DO_SR_DARCYSinopse: Imagine Elizabeth Bennet e o sr. Fitzwilliam Darcy, protagonistas de Orgulho e preconceito, deixando de lado a moral e o recato e dando vazão a seus desejos mais ocultos de forma mais pervertida que Christian Grey e Anastasia Steele, personagens de Cinquenta tons de cinza. O resultado: Cinquenta tons do sr. Darcy, a incrível e hilária paródia escrita por um famoso inglês sob o pseudônimo de Emma Thomas

 Já aviso que a classificação etária desse livro e, portanto, dessa resenha é de 18 anos!!!

Conheci melhor Jane Austen na época da faculdade e desde então sou apaixonada por suas histórias. Já os livros de E. L. James li por curiosidade, pra saber o motivo de tanto frisson e, não, não gostei… mas isso não vem ao caso nesta resenha.

O que interessa aqui é que a mistura de Austen e James ficou hilária! Achei a paródia excelente, com situações completamente inusitadas e até absurdas envolvendo a Srta. Elizabeth Bennet e o Sr. Darcy.

Continue lendo…




Resenha: Orgulho & Preconceito & Zumbis

“É uma verdade universalmente conhecida que um zumbi, uma vez na posse de um cérebro, necessita de mais cérebros.”

pride_and_prejudice_and_zombies_book_cover_01

E é assim entramos no mundo de Orgulho & Preconceito & Zumbis, um dos livros pioneiros do gênero mash up,detestado por grande parte dos fãs de Austen, Durante essa semana, quando comemoramos o aniversário de 200 anos de Orgulho & Preconceito, ele não poderia ser deixado para trás, e coube a mim a não tão honrada façanha de tentar fazer uma resenha de tão engenhosa obra aqui no Por Essas Páginas.
É provável que um leitor mais atento tenha percebido a similaridade desse meu primeiro parágrafo com o primeiro parágrafo da bela resenha feita pela Vânia sobre Orgulho & Preconceito. Foi minha infantil tentativa de criar um mash up entre a minha resenha e a dela. Até que não ficou de todo mau, mas melhor partir para o que interessa.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...