Posts com a tag ‘Religião’


Resenha: Uma história de solidão

O quanto você sabe sobre a vida dos padres? Já parou para pensar neles, não como o ser inatingível que fica em cima de um púlpito, mas como uma pessoa? E quando você pensa em um, qual a primeira ideia que lhe vem à cabeça?

Com uma narrativa sensível e brilhante, John Boyne aborda um tema pouco debatido, em mais uma obra tocante. Quando a Companhia das Letras publica mais uma obra desse meu autor de cabeceira, eu corro para ler no mesmo minuto. Vamos à resenha.

história_solidão“Odran Yates era um garoto tímido nascido na Irlanda dos anos 1950. O país tinha uma longa tradição católica, e as leis da Igreja moldavam a sociedade com rigor claustrofóbico. Filho de um pai alcoólatra, que morreu com a certeza de que era um grande ator, e de uma mãe que abandonara a carreira de aeromoça para cuidar da família, Odran abraçou o caminho eclesiástico como único destino possível.
Primogênito de um lar disfuncional, que se tornou sufocante após uma tragédia familiar, Odran obedece à mãe e vai estudar em um seminário, onde conhece Tom Cardle, de quem se torna amigo. Ao contrário de Odran, tímido, inocente e reservado, Tom era irritadiço e rebelde. Não fossem os maus-tratos constantes do pai, ele nunca teria nem sequer passado em frente a uma igreja. Já Odran concluiria mais tarde que o sacerdócio era realmente adequado à sua personalidade.
Da ingenuidade dos primeiros anos de colégio à descoberta dos segredos mais bem guardados da Igreja, o padre Odran Yates descreve uma Irlanda repleta de contradições e ódio por trás de um projeto social baseado nos bons costumes. Vive a decadência de seu ofício, que, diante de tantas denúncias de abuso sexual, passa a ser visto com desconfiança.
Mais do que lidar com a vida sofrida daqueles que ama e as implicações políticas de seu trabalho, o padre Yates tenta fazer um acerto de contas com a própria consciência, depois de ter sido convencido de que era inocente demais para entender o que ocorria ao seu redor.” Fonte

A coisa toda era um campo minado. Ninguém consegue sair de casa sem ofender alguém.




Resenha: Guerra Justa

Obtive contato com Guerra Justa no estande da Editora Draco na Bienal do Rio 2015 e além da bela capa a chamar a atenção, posso dizer que a sinopse me capturou facilmente. Ficção científica e religião é sempre uma mistura explosiva e eu estava com sede de sci-fi. Acompanhem de perto gafanhotos, pois nem tudo é justo nessa guerra…

Abalada por uma catástrofe natural de proporções cósmicas, a humanidade reinventa sua religião e se unifica sob o culto do Pontífice – um homem que demonstra ser capaz de prever novas tragédias. Mas há quem duvide do bom uso desse poder e acredite que ele poderia evitar muita morte e sofrimento.

Duas irmãs, a freira Rebeca e a cientista Rafaela, veem-se envolvidas em um perigoso jogo de manipulação da realidade e são transformadas em agentes de uma conspiração que busca minar a influência do culto e desvendar o segredo de suas profecias.

Mas se o culto for destruído, quem protegerá a humanidade de uma natureza cada vez mais descontrolada? Como a conspiração poderá vencer um inimigo capaz de prever cada um de seus passos? E afinal, o que define uma guerra justa?

Continue lendo…




A Cuca Recomenda: Guerras Eternas

Guerras Eternas é o terceiro volume da Série Tempos de Sangue, do autor Eduardo Kasse. Foi também o terceiro livro que li dele, apesar de já ter lido outros contos também. A série trata de vampiros na era medieval, uma época na qual nem se conhecia ainda o termo e, através de uma visão que mistura paganismo e cristianismo, o autor tece uma história que mistura precisão, fantasia sombria e uma muito bem-vinda crítica social e religiosa. Ah, e claro, cenas extremamente sensuais.

Obs.: essa resenha tem spoilers dos dois primeiros volumes da série: O Andarilho das Sombras (leia a resenha) e Deuses Esquecidos (leia a resenha).

“‘Eu vejo a imortalidade como um dom. Outros a enxergam como uma maldição. Eu busco o prazer, o sangue e a satisfação. Há aqueles que desejam somente a redenção e o fim da culpa e do sofrimento. E entre nós se arrastam guerras eternas.’

Guerras Eternas é o terceiro romance da Série Tempos de Sangue, de Eduardo Kasse, e narra o pânico causado na Catedral de Canterbury e cercanias por demônios bebedores de sangue na Inglaterra dos primeiros anos do século XIII. O arcebispo Stephen Langton se arriscará ao enfrentar um antigo mal que não teme o poder de Deus e se farta com as vidas de padres, monges e noviços, deixando os seus corpos exangues a apodrecer nas beiras das estradas. E continua a jornada de Harold Stonecross, o sedutor e vaidoso imortal de O Andarilho das Sombras. Acompanhe-o enquanto a igreja e poderosos earls tentam combater as sombras que encobrem seus lares e almas, contando com a inesperada ajuda do mais improvável dos seres.” Fonte

Não deseje aquilo que não pode controlar.




Resenha: Passarinho

Passarinho é o livro de estreia da autora Crystal Chan. E, talvez exatamente por esse motivo, a obra é uma montanha russa de estilo, misturando inexperiência literária, evolução de escrita e uma história sensível que poderia tocar mais se a escritora tivesse trabalhado mais no livro e em sua escrita. Confesso que esperava mais da obra esperava me emocionar e não foi o que aconteceu. Ainda assim, Passarinho é um belo livro sobre amizade, família e luto.

PASSARINHO“O avô de Joia parou de falar no dia em que matou o irmão dela. O menino se chamava John, e achava que tinha asas. Subia e saltava do alto de qualquer coisa, até ganhar do avô o apelido de Passarinho. Joia não teve a chance de conhecê-lo, pois Passarinho se jogou do penhasco bem no dia em que ela nasceu. Ainda assim, por muito tempo ela viveu à sombra de suas asas. Agora, aos doze anos, Joia mora em uma casa tomada por silêncio e segredos. Os pais culpam o avô pela tragédia do passado, atribuem a ele a má sorte da família. Joia tem certeza de que nunca será tão amada quanto o irmão, até que ela conhece um garoto misterioso no alto de uma árvore. Um garoto que também se chama John. O avô está convencido de que esse novo amigo é um duppy — um espírito maldoso —, mas Joia sabe que isso não é verdade. E talvez em John esteja a chave para quebrar a maldição que recaiu sobre sua família desde que Passarinho morreu.” Fonte

Se você entrega muito de si a alguém, rápido demais, essa pessoa pode simplesmente ir embora e levar tudo.




A Cuca Recomenda: O Andarilho das Sombras

O romance O Andarilho das Sombras faz parte da série Tempos de Sangue – da qual já li e resenhei aqui no blog o livroDeuses Esquecidos e o conto Sobre Guerras e Deuses, todos lançados pela Editora Draco. É também o primeiro volume da série (sim, eu comecei ao contrário, lendo o segundo volume antes do primeiro, mas o mais legal é que isso é totalmente possível e não senti nenhum problema por fazê-lo) e o romance de estreia do autor Eduardo Kasse. O autor tem uma predileção por fantasia histórica, e é exatamente isso que vemos aqui nesse seu primeiro livro: uma história densa, fantástica e com uma espantosa fidelidade histórica. ‘Bora lá saber o que achei dela?

“No romance O Andarilho das Sombras, primeiro volume da série Tempos de Sangue, Eduardo Kasse conta uma história instigante de como escolhas e uma promessa maliciosa criaram um grande mal. Para salvar a vida de quem amava, Harold Stonecross sacrificou sua alma em um jogo de poder entre deuses decadentes e se tornou um demônio em busca de sangue. Nesta fantasia sombria, entre lendas esquecidas, dogmas e mitos, Harold narra passagens de sua longa existência, repletas de conexões com tempos imemoriais, enquanto caminha pelas ruelas escuras e imundas da Europa da Idade das Trevas. Sedutor e fatal, Harold fez do mundo o seu palco. Em sua atuação, a História escrita pelos homens confunde-se com as histórias de terror contadas pelos mais velhos. Nobres, sacerdotes, homens comuns, não importa: sempre haverá um rastro de sangue após as cortinas baixarem.” Fonte

E naquela noite, vi as engrenagens do destino se encaixarem perfeitamente. Vi o tempo girar em perfeita sincronia. Depois disso, nunca mais acreditei em coincidências.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 1 de 212