Posts com a tag ‘Romance de época’


Resenha: Pelo amor de Cassandra

Ficha técnica:

Título: Pelo amor de Cassandra

Autor: Lisa Kleypas

Tradutor: Ana Rodrigues

Páginas: 272

Editora: Arqueiro

Tom Severin, o magnata das ferrovias, tem dinheiro e poder suficientes para realizar todos os seus desejos. Por isso, quando resolve que está na hora de se casar, acha que deve ser fácil encontrar a esposa perfeita. Assim que ele pousa os olhos em lady Cassandra Ravenel pela primeira vez, decide que ela é essa mulher.

O problema é que a bela e perspicaz Cassandra é tão determinada quanto ele, e faz questão de se casar por amor – a única coisa que Tom não pode oferecer. Além disso, ela não tem o menor interesse em viver no mundo frenético de alguém que só joga para vencer.

No entanto, mesmo com o coração de gelo, ele é o homem mais charmoso que Cassandra já conheceu. E quando um inimigo recém-descoberto quase destrói a reputação dela, Tom aproveita a oportunidade que estava esperando para conquistá-la.

Ao contrário do que pensa, porém, ele ainda não conseguiu o que queria. Porque a busca pela mão de Cassandra pode até ter chegado ao fim, mas a batalha por seu coração está apenas começando.

Continue lendo…




Resenha: Uma Promessa e nada mais

Ficha Técnica:

Nome: Uma promessa e nada mais

Autor: Mary Balogh

Tradutor: Lívia de Almeida

Páginas: 272

Editora: Arqueiro

Ralph Stockwood sempre se orgulhou de ser um líder nato. Mas, quando convenceu os amigos a lutarem com ele nas Guerras Napoleônicas, nunca imaginou que seria o único sobrevivente.

Mesmo atormentado pela culpa, Ralph precisa seguir em frente, arranjar uma esposa e garantir um herdeiro para seu título e sua fortuna.

Desde que a participação de Chloe Muirhead na temporada de Londres terminou de forma desastrosa, ela aceitou a possibilidade de ser, para sempre, uma solteirona. Para escapar da própria família, a moça se refugia na casa da madrinha de sua mãe. Lá, conhece Ralph.

Ele precisa de uma esposa. Ela não acharia ruim encontrar um marido. Então Chloe sugere que os dois se casem, por conveniência. A condição é uma só: Ralph precisa prometer que nunca a levará de volta a Londres.

Mas, de uma hora para outra, as circunstâncias mudam. E logo fica claro que, para Ralph, o acordo foi apenas uma promessa e nada mais…

Continue lendo…




Resenha: Um Romance de Inverno

Ficha técnica:

Nome: Um Romance de Inverno

Autor: Jess Michaels

Tradutor: A. J. Ventura

Páginas: Páginas: 267

Editora: Cherish Books BR

A viúva Rosalind Wilde, está a caminho do casamento da sua amada irmã, quando uma tempestade inesperada a leva a uma pousada superlotada. Lá, ela conhece um estranho tentador que a leva a uma noite de paixão inesquecível. Grayson Danford nunca esperava uma noite com a irresistível Sra. Wilde, mas ela era uma distração bem-vinda do desagradável dever de acabar com as núpcias iminentes de seu irmão. Ele fica chocado quando descobre que sua amante apaixonada não é outra senão a irmã da noiva de seu irmão. Agora Rosalind e Gray estão em guerra, mesmo que o desejo que sentem um pelo outro ameace transbordar. Quem ganhará essa batalha? E quem pode perder tudo?

Esse é o primeiro livro da série Estações. Recebi da editora um exemplar digital há um tempo, mas só agora estou tentando voltar ao ritmo do blog, então vamos lá:

Continue lendo…




Resenha: Uma Paixão e Nada Mais

Ficha técnica:

Nome: Uma Paixão e nada mais

Autor: Mary Balogh

Tradutor: Lúcia Brito

Páginas: 288

Editora: Arqueiro

Ao voltar para casa depois das Guerras Napoleônicas, Flavian, o visconde de Ponsonby, ficou arrasado ao ser abandonado pela noiva.

Agora a mulher que partiu seu coração está de volta, e todos estão ansiosos para que eles reatem o noivado. Exceto Flavian, que, em pânico, corre para os braços de uma jovem sensível e encantadora.

Apesar de ter sido casada por quase cinco anos, a viúva Agnes Keeping nunca se apaixonou, nem quer se apaixonar. Aos 26 anos, ela prefere manter o controle de suas emoções e de sua vida. Porém, ao conhecer o carismático Flavian, fica tão arrebatada que acaba aceitando seu impetuoso pedido de casamento.

Quando descobre que Flavian pediu sua mão apenas para se vingar da antiga paixão, Agnes decide fugir. Mas Flavian não tem a menor intenção de deixar a esposa partir, principalmente após descobrir que, para sua própria surpresa, está completamente apaixonado por ela.

A resenha pode conter algum spoiler dos livros anteriores, mas não corre o risco de estragar sua leitura, já que cada livro tem uma história independente.

Continue lendo…




Resenha: Sob o Véu do Tempo

Sob o Véu do TempoFicha técnica:

Nome: Sob o véu do tempo

Autor: Anna Belfrage

Tradutor: A. J. Ventura

Páginas: 438

Editora: Cherish Books BR

Em um dia abafado de agosto de 2002, Alex Lind desaparece sem deixar vestígios. Em um dia igualmente sufocante de agosto de 1658, Matthew Graham a encontra em um pântano deserto escocês. A vida nunca mais será a mesma para Alex ou para Matthew.
Devido a uma série de ocorrências extraordinárias, Alexandra Lind é lançada três séculos de volta no tempo. Ela surge aos pés de Matthew Graham, um condenado fugitivo.
Arrancada de uma vida de conforto e modernidade, Alex lida com essa nova existência, que se torna ainda mais complicada no momento em que percebe que alguém de seu tempo a acompanhou até ali e que suas intenções não são boas.
A compensação para essa mudança brutal em seu destino vem na forma de Matthew, um homem que ela nunca deveria ter conhecido, tendo nascido três séculos depois dele. Mas, apesar de tudo, Matthew rapidamente a coloca sob sua proteção. Ele tem seus próprios fardos, e há algo em seu passado que poderá levá-lo morte. Às vezes Alex acha tudo excessivamente excitante, mas, em outras, deseja retornar à vida estruturada que costumava ter.
Como ela vai voltar? E mais importante, ela quer voltar?

Esse foi um dos primeiros livros disponibilizados pela Cherish para leitura, infelizmente eu demorei para ler e acabou que demorei mais ainda para resenhar, por conta de problemas que tive que enfrentar em plena pandemia (meu computador pifou… gente, que sufoco).

Agora eu vou explicar para vocês porque, apesar de ser um estilo que gosto muito, essa leitura não me agradou tanto. Continue lendo…