Posts com a tag ‘Romance’


Resenha: Toda luz que não podemos ver

TODA_LUZ_QUE_NAO_PODEMOS_VER_1426788848440816SK1426788848BMarie-Laure vive em Paris, perto do Museu de História Natural, onde seu pai é o chaveiro responsável por cuidar de milhares de fechaduras. Quando a menina fica cega, aos seis anos, o pai constrói uma maquete em miniatura do bairro onde moram para que ela seja capaz de memorizar os caminhos. Na ocupação nazista em Paris, pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo e levam consigo o que talvez seja o mais valioso tesouro do museu. Em uma região de minas na Alemanha, o órfão Werner cresce com a irmã mais nova, encantado pelo rádio que certo dia encontram em uma pilha de lixo. Com a prática, acaba se tornando especialista no aparelho, talento que lhe vale uma vaga em uma escola nazista e, logo depois, uma missão especial: descobrir a fonte das transmissões de rádio responsáveis pela chegada dos Aliados na Normandia. Cada vez mais consciente dos custos humanos de seu trabalho, o rapaz é enviado então para Saint-Malo, onde seu caminho cruza o de Marie-Laure, enquanto ambos tentam sobreviver à Segunda Guerra Mundial.Uma história arrebatadora contada de forma fascinante. Com incrível habilidade para combinar lirismo e uma observação atenta dos horrores da guerra, o premiado autor Anthony Doerr constrói, em Toda luz que não podemos ver, um tocante romance sobre o que há além do mundo visível.

Continue lendo…




Resenha: O rouxinol

O rouxinol“França, 1939: No pequeno vilarejo de Carriveau, Vianne Mauriac se despede do marido, que ruma para o fronte. Ela não acredita que os nazistas invadirão o país, mas logo chegam hordas de soldados em marcha, caravanas de caminhões e tanques, aviões que escurecem os céus e despejam bombas sobre inocentes. Quando o país é tomado, um oficial das tropas de Hitler requisita a casa de Vianne, e ela e a filha são forçadas a conviver com o inimigo ou perder tudo. De repente, todos os seus movimentos passam a ser vigiados e Vianne é obrigada a fazer escolhas impossíveis, uma após a outra, e colaborar com os invasores para manter sua família viva. Isabelle, irmã de Vianne, é uma garota contestadora que leva a vida com o furor e a paixão típicos da juventude. Enquanto milhares de parisienses fogem dos terrores da guerra, ela se apaixona por um guerrilheiro e decide se juntar à Resistência, arriscando a vida para salvar os outros e libertar seu país.”

Todo mundo que me conhece sabe que eu amo a França, e por isso livros que se passam nesse país sempre me chamam muita atenção. Inclusive o meu e-reader vive me indicando livros novos com esse tema para ler, ou seja, a minha lista só cresce cada vez mais. Quando eu fiquei sabendo desse livro da Editora Arqueiro, eu sabia que ele precisava ser a minha nova leitura. Primeiro, pelo país onde a história é retratada e segundo porque eu já li outras obras da Kristin Hannah e adorei.

Eu comecei a ler O Rouxinol logo quando o recebi. E demorei para terminar. Tive que esperar um tempo maior ainda para escrever essa resenha… Não, ele não é um livro ruim, muito pelo contrário: ele é um livro belíssimo. Mas ele não é uma leitura leve, muito pelo contrário: o tema, como de ser esperar, é pesado. Eu não conseguia ler muitos capítulos por dia porque eu ficava cansada emocionalmente…

Continue lendo…




Resenha: Lick

LICKNo impulso de uma noite de diversão e bebedeira em Las Vegas, Evelyn Thomas casou-se com um desconhecido. No dia seguinte, porém, ela se deu conta de que aquilo fora um terrível engano. Então, decidiu manter este pequeno deslize em segredo. O que Evelyn não sabia era que havia se tornado a esposa do cobiçado David Ferris, guitarrista da famosa banda de rock Stage Dive. Agora, ao retornar para sua casa em Portland, ela terá de enfrentar as perseguições de repórteres, fugir às loucuras das fãs do astro e ainda encarar sua família, que não demonstrou nenhum contentamento com o ímpeto matrimonial da jovem filha. Será que Evelyn conseguirá resistir às delícias de David a fim de permanecer como “a garota certinha” ou decidirá embarcar nessa glamourosa aventura junto ao marido rockstar? Fonte

Continue lendo…




Resenha: Depois do que aconteceu

depois do que aconteceu“O vazio deixado por Alex está sempre comigo, e isso é bom, porque essa dor me dá a certeza de que a sua existência em minha vida foi real. E o mais difícil nessa batalha que se estende dia após dia é ficar longe de quem você mais queria estar perto.”

Isabel passou o último ano fugindo. Depois do que aconteceu, a jovem não acredita que conseguirá ser feliz novamente. O que ela não esperava era que o destino colocaria Daniel Clark em seu caminho. A atração entre os dois é imediata e irreversível: ao voltar para casa, a carioca Isabel não será capaz de esquecer os encantadores olhos azuis daquele cara que conheceu por acaso em plena avenida Paulista.

A partir desse dia, a tristeza de Isabel perde espaço para uma paixão que mudará a sua vida. Ficar presa ao passado vale mesmo a pena? Ou é preciso seguir em frente e dar uma segunda chance ao amor?”

Depois do que aconteceu, um romance da autora brasileira Juliana Parrini, foi uma leitura bem peculiar, eu diria. Era quase como se eu tivesse lendo dois livros diferentes ao mesmo tempo. Um que me desanimava e que fazia a leitura ficar arrastada e o outro que me animava e que me fazia acreditar nele novamente.

Continue lendo…




Top Ten Tuesday: Dez livros aprovados por Killgrave

ttt2013

Todo mundo aqui já assistiu Jessica Jones no Netflix? Não? Então vai assistir! Pra quem não sabe, Jessica Jones é uma heroína da Marvel que ganhou série própria no streaming (e ela é uma heroína f*da mesmo). O vilão da série é Killgrave, também conhecido como Homem Púrpura, um cara que tem o poder de controlar mentes (ou seja, tudo o que ele diz pra você fazer, você faz) – e o plus, ele é interpretado por David Tennant. A série não é apenas sobre super-heróis; ela toca em assuntos profundos e importantíssimos como abuso e estupro. Killgrave é obcecado por Jessica e, por um tempo, controla sua mente, seu corpo e suas ações em um relacionamento abusivo.

Relacionamentos abusivos existem aos montes por aí, nem precisa da metáfora de um super vilão que controla mentes; certos homens tratam mulheres (e o contrário também existe) como lixo e abusam sexual e psicologicamente delas, e o que mais impressiona: esse tipo de relacionamento muitas vezes é tratado de maneira romântica, seja em filmes, novelas, séries e, até mesmo, livros.

Certo dia, eu e Melissa de Sá (escritora e blogueira lá no Livros de Fantasia) estávamos conversando sobre isso e chegamos à pergunta: quais livros tratam de relacionamentos abusivos e seriam exatamente o tipo aprovado por Killgrave? Aproveitando o Top Ten Tuesday Freebie, listarei abaixo dez livros que tratam desse tema, seja de maneira responsável e séria, seja de maneira perturbadora e aterrorizante, seja daquele jeito romântico e muitas vezes irresponsável que algumas obras fazem. A intenção desse post não é dizer se um livro é bom ou ruim, literariamente falando ou em termos de diversão, mas sim parar para pensar se aquele casal, à primeira vista, bonitinho, se aquela relação, à primeira vista, romântica, ou se aquele personagem, à primeira vista, perfeito, são realmente saudáveis. A ideia não é parar de ler, mas sim ler com visão crítica. Será que estamos prestando mesmo atenção nisso? Será que não estamos projetando relações românticas literárias em nossas próprias vidas? Será que isso é bom pra gente?

Se tem o selo Killgrave, talvez não.

O Top Ten Tuesday é uma criação de The Broke and the Bookish.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...