Posts com a tag ‘Séries’


Resenha: A Escola do Bem e do Mal

Intenso e apaixonante, mas algumas vezes um pouco confuso e excessivamente longo: A Escola do Bem e do Mal, primeiro livro da trilogia do autor Soman Chainani, é o mais novo lançamento da Editora Gutenberg. Quando a editora nos ofereceu para leitura, logo me interessei: gostei muito da capa e, oras, é um conto de fadas! E, melhor ainda: uma subversão deles! Se você fosse para essa escola, será que saberia em qual delas estaria? Bem ou Mal?

“No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias.

Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.

Este best-seller é o primeiro livro de uma trilogia que mostra uma jornada épica em um mundo novo e deslumbrante, no qual a única saída para fugir das lendas sobre contos de fadas e histórias encantadas é viver intensamente uma delas.” Fonte

Ela sempre achou vilões mais empolgantes do que heróis. Eles tinham ambição, paixão. Faziam as histórias acontecer.




Resenha: Estranha Perfeição

ESTRANHA_PERFEICAOSinopse: Della Sloane não é uma garota comum. Ansiando se libertar do seu passado sombrio e traumático, ela planeja uma longa viagem de carro em busca de autoconhecimento e dos prazeres da vida real. Seu plano, no entanto, logo encontra um obstáculo: o automóvel fica sem gasolina em Rosemary, na Flórida, uma cidadezinha praiana no meio do nada. Neste cenário, ela conhece o jovem Woods Kerrington, muito disposto a ajudar uma menina bonita em apuros. O que ela não sabe é que Woods é o herdeiro do country club Kerrington e está de casamento marcado com Angelina Greystone, uma união arranjada que culminará na fusão de suas empresas, garantindo o futuro profissional do rapaz. Uma noite despretensiosa parece a solução perfeita para Della e Woods fugirem por um tempo de tanta pressão. Do passado que ela gostaria de esquecer. Do futuro de que ele tantas vezes tentou escapar. Mas eles não poderiam prever que a atração os levaria a algo mais quando os seus caminhos se reencontrassem. Agora precisam aceitar suas estranhezas para descobrirem a perfeição. Se você é fã da série Sem Limites, vai adorar este delicioso romance ambientado no mesmo universo sedutor criado por Abbi Glines.  Fonte

Continue lendo…




Resenha: A Fera Interior

Recebi esse livro gentilmente da Editora Vestígio há vários meses. Eu o solicitei após me deparar com algumas opiniões extremamente positivas sobre o livro, que me deixaram intrigada; a sinopse também é instigante, afinal, cinco homens assassinados e castrados e todo um caso envolvendo pedofilia? Tenso. Por meu desleixo, acabei lendo outros livros na frente dele e acabei pegando-o para ler só no final de abril. Final de abril. Terminei a leitura agora no começo de julho. São pouco mais de dois meses lendo um livro e, para mim, isso é muito tempo. Simplesmente esse livro não funcionou para mim; não conseguia ler e acabava lendo outros livros enquanto a leitura dele continuava emperrada. Estou até agora tentando entender o que aconteceu – no livro e na minha leitura dele. Aviso: essa resenha pode ser confusa e ligeiramente irritada, porque assim são meus sentimentos em relação a esse livro.

“Cinco corpos masculinos mutilados – castrados – e um rico empreendedor que denuncia na mídia a falta de firmeza da justiça dinamarquesa para com os pedófilos. O inspetor Simonsen, que tem experiência demais para não desconfiar das coincidências, logo compreende que está diante de um plano de grandes dimensões, cujos pormenores ainda desconhece…

Neste primeiro romance, intenso e cativante, Lotte e Søren Hammer constroem uma intriga milimétrica e engenhosa sobre um assunto ainda tabu na Dinamarca, a pedofilia. Pintando o retrato de uma opinião pública que toma partido dos assassinos, os autores levam o leitor a questionar suas próprias certezas éticas.” Fonte

E uma verdade mais primitiva estava batendo na porta: o direito do cidadão comum, a vontade do povo, a velha e boa vingança.




A Cuca Recomenda: Despedida de Solteira

Outro dia falei por aqui sobre como e-books são úteis para conhecermos autores novos. Eu tenho vários livros digitais no meu Kindle de autores brasucas novos, mas com a pilha de parcerias, nem sempre tenho tempo de lê-los na quantidade que gostaria. Mas sempre tento pegar um para ler, ao menos, no mês, e mês passado comecei a ler, numa madrugada sem sono (e aí o celular foi de grande ajuda, porque a tela fica iluminada), Despedida de Solteira, da autora Mila Wander. O livro saiu pela Editora Literata em 2013 (tanto em e-book, que foi como li, e em livro físico) e já fez um grande sucesso. Confesso que eu esperava só uma diversão erótica, mas me deparei com um livro denso, com uma trama bem feita e personagens muito bem desenvolvidos e, ainda assim, sensual e divertido. ‘Bora conhecê-lo?

“Amande estava com tudo pronto para o seu casamento: buffet completo, salão de festa, garçons, fotógrafos, igreja, iluminação, filmagem, cerimonial, decoração, convites, vestido, maquiagem, depilação… Ela tinha absolutamente tudo sob controle. Ou melhor, quase tudo…
Sequer havia cogitado uma despedida de solteira!
Guiadas pelas suas amigas – e madrinhas -, Amande descobrirá que nem tudo acontece como o planejado.” Fonte

Mas, quem não tem medo, não tem coragem.




Resenha: Sol e Tormenta

Sabe quando você fecha um livro e imediatamente fica com saudade dos personagens? Pois é… tô com tanta saudade de Sol e Tormenta que é até difícil fazer essa resenha. É como me despedir deles. Ainda bem que ainda tem mais um livro (e eu estou doida por ele!). Quando meu exemplar chegou, cedido gentilmente pela Editora Gutenberg, comecei a lê-lo imediatamente. A escrita apaixonante de Leigh Bardugo em Sombra e Ossos me conquistou por completo e eu iniciei essa continuação com as expectativas lá em cima. Será que elas foram alcançadas?

Aviso: essa resenha contém spoilers do primeiro volume da Trilogia Grisha: Sombra e Ossos. Leia a resenha clicando aqui.

“Perseguida ao longo do Mar Real e aterrorizada pela memória dos que se foram, Alina Starkov tenta levar uma vida normal com Maly em uma terra desconhecida, enquanto mantém em segredo sua identidade como Conjuradora do Sol. Mas ela não pode ocultar seu passado e nem evitar seu destino por muito mais tempo. Ressurgido de dentro da Dobra das Sombras, o Darkling retorna com um aterrorizante e novo poder e um plano que irá testar todos os limites da natureza. Contando com a ajuda e com os ardis de um admirável e excêntrico corsário, Alina retorna ao país que abandonou, determinada a combater as forças que se reúnem contra Ravka. Mas enquanto seus poderes aumentam, ela se deixa envolver pelas artimanhas do Darkling e sua magia proibida, e se distancia cada vez mais de Maly. Ela será então obrigada a fazer a escolha mais difícil de sua vida: ter sua pátria, seu poder e o amor que ela sempre pensou ser seu porto-seguro ou arriscar perder tudo na tormenta que se aproxima.” Fonte

Tudo Tudo que vale a pena ser feito sempre começa como uma má ideia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 30 de 49« Primeira...1020...2829303132...40...Última »