Posts com a tag ‘terror’


Em outras palavras: Sob a redoma

Bom dia, boa tarde, boa noite! (dependendo do horário da sua leitura rs).

Hoje vou postar uma resenha que é de um leitora especialmente convidada. Como ela é fã inveterada de Stephen King e leu o Sob a redoma, antes de sua tradução, eu sugeri que ela fizesse uma resenha do livro para postar aqui no blog.

Pois, bem! Minha amiga Drik@ gostou da ideia e eis aqui sua resenha. Espero que gostem.

Sinopse: Em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer. Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade. Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra poderia significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas. No entanto, Big Jim está disposto até a matar para continuar no poder, apoiado por seu filho, que guarda a sete chaves um segredo. Mas os efeitos da redoma e das manobras políticas de Jim Rennie não são as únicas preocupações dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva. Fonte

Benvindo à Chester’s Mill!




Resenha: Falsa Submissão

“Chicotes, roupas justas de vinil negro, um cachorro dinamarquês. O prazer bizarro do sadomasoquismo não fazia muito sentido para Nora Tibbs, jornalista de uma cidadezinha da Califórnia. Isto até o brutal assassinato da irmã. Obcecada pela ideia de encontrar o criminoso, Nora se deixa conduzir pelo misterioso M. por um mundo de jogos perversos, sem regras ou limites, descobrindo os desejos mais primitivos e sensações antes inimagináveis. Atraída pelo magnetismo excêntrico de M., ela só não desconfia que a morte acompanha seus passos e pode até estar ao seu lado, na cama.
Suspense com altas doses do mais inusitado tipo de erotismo estão em Falsa Submissão, uma história perturbadora que marca a estreia literária da americana Laura Reese.” Fonte

A primeira coisa a se destacar sobre esse livro é que, apesar de ele ter sido relançado pela Editora Record após essa modinha de eróticos ele, de longe, não é mais um dos livros pertencentes a essa modinha. Não leia  esperando aquele romance sensual e ligeiramente sadomasoquista, mas no fundo, romântico, estilo “Cinquenta Tons de Cinza”. Na verdade não espere nada parecido com algum livro assim, porque Falsa Submissão, além de ser diferente dese livro citado em vários sentidos, ele também tem uma escrita fluida e competente, o que não se pode dizer desses livros “em tons”. Aliás, esse livro e muitos outros da modinha podem ser considerados ingênuos, até mesmo infantis, se comparados ao thriller de Laura Reese. Falsa Submissão não é um livro para estômagos fracos e está muito longe de ser um romance “romântico”. Esse livro é um suspense brutal, cruel, aterrorizante, perturbador e magnífico.

Continue lendo…




Resenha: Drácula, Bram Stoker

Pois muito bem! Por incrível que pareça, até este ano eu não tinha lido a obra de Bram Stoker! Que coisa! Então, resolvi ler tem algumas semanas e quase não dá tempo de resenhá-la antes do Halloween! hehehe

Então, divirtam-se!

Sinopse: Publicado em 1879, inspirado em relatos do folclore romeno sobre o nosferatu, ou morto-vivo, e na saga do príncipe Vlad Drakul, que lutou contra os turcos nas Cruzadas. Drácula definiu o arquétipo do vampiro como o ser diabólico que se alimenta do sangue de suas vítimas e tem poderes extraordinários. Fonte.

Drácula é o precursor de todas as histórias de vampiros que conhecemos até agora. Bram Stoker se inspirou na lenda de Vlad III, o Empalador – e pelo que li sobre Vlad, tenham medo desse cara.

Seja bem-vindo ao Cárpatos!




Resenha: Frankenstein, Mary Shelley

Olá! Hoje vou dar continuação à resenha de clássicos do terror. Depois de ter visto várias adaptações de Frankesntein, desde desenhos animados até filmes, a leitura foi surpreendente. Dos clássicos do terror, por enquanto este é o meu segundo favorito.

Sinopse: A princípio, tratava-se de um pequeno conto sobre um jovem estudante suíço que ambicionava criar um ser ideal, injetando vida a um corpo morto. Mais tarde, transformado em romance, tornou-se um marco na literatura do gênero. Frankenstein ou o Moderno Prometeu (Frankenstein; or the Modern Prometheus, no original em inglês), mais conhecido simplesmente por Frankenstein, é um romance de terror gótico com inspirações do movimento romântico, de autoria de Mary Shelley, escritora britânica nascida em Londres. O romance relata a história de Victor Frankenstein, um estudante de ciências naturais que constrói um monstro em seu laboratório. Mary Shelley escreveu a história quando tinha apenas 19 anos, entre 1816 e 1817, e a obra foi primeiramente publicada em 1818, sem crédito para a autora na primeira edição. Atualmente costuma-se considerar a versão revisada da terceira edição do livro, publicada em 1831, como a definitiva. O romance obteve grande sucesso e gerou todo um novo gênero de horror, tendo grande influência na literatura e cultura popular ocidental. Fonte.

Continue lendo…




Resenha: O médico e o Monstro

Como o dia das bruxas está próximo, decidimos resenhar alguns livros de terror, mesmo alguns deles não sendo sobre o sobrenatural. Este é um clássico da literatura que eu li há um tempo e pude reler recentemente. Espero que gostem.

Sinopse: As suspeitas começaram quando Mr. Utterson, um circunspecto advogado londrino, leu o testamento de seu velho amigo Henry Jekyll. Qual era a relação entre o respeitável Dr. Jekyll e o diabólico Edward Hyde? Quem matou Sir Danvers, o ilustre membro do parlamento londrino?

Assim começa uma das mais célebres histórias de horror da literatura mundial. A história assustadora do infernal alter ego do Dr. Jekyll e da busca através das ruas escuras de Londres que culmina numa terrível revelação.

O escocês Robert Louis Stevenson é considerado um dos maiores escritores da literatura mundial. Inexcedível no gênero de romances de aventuras, é autor de A ilha do tesouro, um dos livros mais célebres de todos os tempos (1883). O médico e o monstro é um clássico entre os clássicos de horror e mistério. Stevenson escreveu ainda O raptado, As aventuras de David Balfour, O morgado de Ballantrae, entre outros (Fonte).

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...