Posts com a tag ‘terror’


Resenha: Ninguém

Ninguém“Um jovem hacker passa seus dias à procura de horrores na Deep Web, até que o próprio Horror finalmente o encontra. E as consequências são piores que a morte.”

Eu sempre fico na dúvida sobre como fazer resenha de contos, porque bem… Qualquer informação a mais pode ser spoiler né? E essa sinopse já resumo bem o que é o conto, e como ele é curtinho, não posso falar muito mais sobre o enredo dele. Mas eu posso sim comentar que eu pesquisei sobre o que era a Deep Web, já que eu não conhecia o termo. Deep Web se refere ao conteúdo da internet que não faz parte do index que é alcançado pelos mecanismos de busca padrão. O que nós conseguimos encontrar é apenas a pontinha do iceberg: o resto, que é muito maior, está completamente escondido, somente visível para aquelas pessoas que sabem procurar. Imaginem só o que não poderia ser encontrado lá… O enredo é tão interessante que teria como ele ser transformado em um livro – mas se eu teria coragem de ler (já que sou muito medrosa) é outra história…

Continue lendo…




Resenha: Caixa de Pássaros

Sabe quando você está quase arrancando os cabelos para ler um livro? Pois é, essa foi a minha sensação quando a Intrínseca anunciou o lançamento de Caixa de Pássaros. Capa incrível, sinopse loucamente intrigante, a promessa de um thriller de tirar o fôlego e perturbar até o mais corajoso dos leitores. Quando o livro chegou, iniciei a leitura imediatamente e terminei em dois dias, mas a vontade era de ler em um só, sem dormir, sem comer, sem respirar. O livro cumpriu suas promessas com louvor e superou todas as expectativas. Talvez a melhor leitura de 2015.

“Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.” Fonte

Vocês não querem ver esse mundo.




Resenha: A estrada da Noite

Se tem um livro que a frase ‘mais cedo ou mais tarde você paga pelo seus pecados’ se aplica, com certeza, é a A Estrada da Noite. Uma história de vingança fantasmagórica, segredos, desprezo, redenção, amor e rock’n roll, A Estrada da Noite é uma viagem que promete.

“A Estrada da Noite – Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
“Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto…”
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas – o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente – verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite – e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estréia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.” – Fonte: Skoob

Continue lendo…




Resenha: Dark House

Dark House, de Karina Halle, tinha todos os elementos de um livro de terror: uma capa sinistra e sombria, uma chamada convidativa “Experimente o terror“. Por isso, todas as minhas expectativas eram de… um livro de terror. Só que não, esse livro, definitivamente, não é de terror. É uma cilada.

“Há sempre algo fora do normal em Perry Palomina. Embora ela esteja vivendo uma crise ao passar pela síndrome pós-faculdade, assim como qualquer garota de vinte e poucos anos, ela não é o que chamaríamos de comum.Perry possui um passado que prefere ignorar, e há também o fato de que ela consegue ver fantasmas. Tudo isso vem a calhar quando se depara com Dex Foray, um excêntrico produtor que está trabalhando em um webcast sobre caçadores de fantasmas.Dex, que se revela um enigma enlouquecedor, arrasta Perry para um mundo que a seduz e ameaça sua vida. O farol de seu tio é pano de fundo de um mistério terrível, que ameaça a sanidade da moça e faz com que ela se apaixone por um homem que, como o mais perigoso dos fantasmas, pode não ser o que parece.” Fonte

Porque acho a vida mais assustadora do que a morte.




A Cuca Recomenda: Especial Natalino

“Justin está voltando para casa, afinal é Natal. Ele e suas irmãs, Cheryl e Brooke, nasceram e cresceram em Amberline, de onde cada um partiu por seus motivos, pretendendo não retornar. Mas agora estão ali para o feriado, uma data que todos tentavam evitar, e entre mágoas antigas e novas, algo mais grotesco e perigoso se insinua pela pequena cidade, ameaçando a pouca estabilidade que resta à família.” Fonte

A primeira vez que li (e comentei) a autora Clara Madrigano foi no Contos do Dragão #1, no qual fiz resenhas de três contos da Editora Draco publicados em e-book. Depois disso, a autora gentilmente nos cedeu o e-book de Especial Natalino para leitura e resenha. E, dessa vez, a resenha será só dela, afinal, Especial Natalino não é apenas um conto, mas sim uma novela… e de terror.

Odiava o Natal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...



Página 5 de 13« Primeira...34567...10...Última »