Posts com a tag ‘Vampiros’


Resenha: The Indigo Spell (Bloodlines #3)

indigo_spell_capaATENÇÃO: Além de spoilers de Bloodlines e The Golden Lily, os dois primeiros livros da série, essa resenha contém ALTOS NÍVEIS de fangirling.

Essa semana foi lançado o terceiro livro da série Bloodlines (Laços de Sangue, com lançamento previsto para Junho/13 pela Editora Seguinte). Esse é um título que tanto a Lany quanto eu esperamos ansiosamente desde Junho de 2012, quando o segundo volume da série saiu aqui nos Estados Unidos. É o tipo de livro pelo qual nós fazemos contagem regressiva, que nos deixa de ressaca literária por um bom tempo após sua leitura. É aquele livro que a gente compra o ebook pra podermos fazer o download dele à meia-noite e já começar a ler. Como o livro foi lançado terça-feira – e nada de Carnaval por aqui – eu tive aula normal na universidade e por isso fui torturada pela Lany (que terminou de ler bem antes de mim) pelo twitter. Chegando em casa, não pude ficar atrás, e embora eu tivesse dois artigos para escrever, deixei meu lado Sydney Sage de lado e embarquei logo nas páginas de The Indigo Spell.

what do you think, buttercup?




Resenha: A Passagem

“Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos traços de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue. Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. A cada noite, a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior. Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, o agente Brad Wolgast, do FBI, tenta proteger Amy, uma órfã de 6 anos e a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada – através de décadas e milhares de quilômetros – até o lugar e o tempo em que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado. A passagem é um suspense implacável, uma alegoria da luta humana diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte.” Fonte

O primeiro ponto positivo que preciso falar sobre esse livro é muito simples: ele é sobre vampiros. Vampiros de verdade. OK, eles tem algumas alterações da lenda original e eles geram um apocalipse (o que é muito legal!), mas eles definitivamente não são frescos e bonitinhos, pelo contrário, são bárbaros, famintos e destroem tudo o que encontram pela frente.

Vampiros de verdade!!!




Resenha: Drácula, Bram Stoker

Pois muito bem! Por incrível que pareça, até este ano eu não tinha lido a obra de Bram Stoker! Que coisa! Então, resolvi ler tem algumas semanas e quase não dá tempo de resenhá-la antes do Halloween! hehehe

Então, divirtam-se!

Sinopse: Publicado em 1879, inspirado em relatos do folclore romeno sobre o nosferatu, ou morto-vivo, e na saga do príncipe Vlad Drakul, que lutou contra os turcos nas Cruzadas. Drácula definiu o arquétipo do vampiro como o ser diabólico que se alimenta do sangue de suas vítimas e tem poderes extraordinários. Fonte.

Drácula é o precursor de todas as histórias de vampiros que conhecemos até agora. Bram Stoker se inspirou na lenda de Vlad III, o Empalador – e pelo que li sobre Vlad, tenham medo desse cara.

Seja bem-vindo ao Cárpatos!




Top Ten Tuesday: 10 livros para quem gosta de Stephen King

Fiquei muito feliz por esse TTT cair para mim, porque foi só bater o olho para saber de quem eu iria falar. Stephen King, para mim e para muitos, é um mestre do terror, da ficção e principalmente um mestre na arte da escrita. Além disso, ele tem tantas obras, escritas e publicadas, que tenho material de sobra para esse top 10. É tanto livro, conto, roteiro de filme e mundos além destes, que é impossível não se perder nas contas. Basta dizer que esse cara tem muita imaginação – mesmo.

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish, e que esse TTT, em especial, é dedicado a quem ama Stephen King – mas também para quem não leu ou não gosta começar a gostar.

Redrum Redrum Redrum




Resenha: The Golden Lily (Bloodlines #2)

ATENÇÃO: Essa resenha contém spoilers do primeiro livro da série Bloodlines (resenha aqui).

 

Ficha técnica:

Título: The Golden Lily
Autor: Richelle Mead
Editora: Razorbill
Páginas: 418
Onde comprar: Livraria Cultura
Minha opinião: 

 Desde que li Bloodlines ano passado, mal consigo conter minha ansiedade por sua continuação. The Golden Lily foi lançado aqui nos Estados Unidos ontem, e como hoje tive um merecido dia de folga, mergulhei no mundo de Morois, Strigois, Dhampirs e Alquimistas criado por Richelle Mead.

Isn’t it obvious, Sage?