Posts com a tag ‘YA’


Resenha: Lobo por Lobo

Conheci Ryan Graudin com o brilhante A Cidade Murada, que li ano passado (resenha aqui). Quando vi Lobo por Lobo, não dei muito por ele, mas ao perceber o nome da autora na capa, quis lê-lo sem pensar duas vezes (sem nem ler direito a sinopse, aliás). Foi a melhor coisa que fiz. Ryan Graudin é daquelas autoras que você deve ler obrigatoriamente, sem piscar, até mesmo sua lista de compras no supermercado. E Lobo por Lobo, por sua vez, é um livro empolgante, que traz à tona questionamentos complexos, sobretudo a pergunta: “E se?”

(Aliás, eu adoro tanto essa pergunta que também a exploro em meus próprios livros. E aqui, nesse livro, ela é ainda mais aterrorizante.)

lobo-por-lobo“O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão?” Fonte

Yael engoliu em seco. Cinco lobos. Quatro lembranças e um lembrete.




Resenha: O Martelo de Thor

o_martelo_de_thorEm A Espada do Verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain. Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina.
Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking.
Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano. Fonte

Embora seja uma sequência, essa resenha está LIVRE de spoilers.

Continue lendo…




Resenha: O Coração da Esfinge

coracao_da_esfingeLily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar.
Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez.
Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos.
Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso.
Nesta sequência de O Despertar do Príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas. Fonte

Essa resenha pode conter spoilers de O Despertar do Príncipe (Texto devidamente “invisível”, no estilo “leia quem quiser”).

Continue lendo…




Resenha: Aura Negra

Uma coisa incrível aconteceu: Eu terminei de ler um livro e já resolvi postar resenha. rsrs

O que acontece é que esse ano eu estou tentando tirar algumas séries da pilha de livros e Academia de Vampiros é uma delas. Eu li o primeiro livro ainda em 2014 e até hoje estava adiando o segundo livro, não por não ter gostado, mas porque surgiram outras leituras no meio. A boa notícia é que depois que terminei de ler este livro, já comecei o terceiro. Mas vamos ao que interessa.

AURA_NEGRAA Escola São Vladimir está em alerta após um ataque dos ssanguinários Strigoi. Os Guardiões admirados por suas habilidades e seus grandes feitos, se preparam para entrar em ação. A escola envia seus alunos para um hotel de luxo e bem protegido, porém um imprevisto obriga Rose a deixar a segurança de seu lar e impedir que o pior aconteça. Apenas quando a vida de seus amigos está por um fio é que a heroína descobrirá força dentro de si. Fonte

Essa resenha pode conter spoilers de O Beijo das Sombras, mas sinceramente, pode ler sem culpa.

Continue lendo…




Resenha: Lírio Azul, Azul Lírio

Quem acompanha a série, sabe que esse é o terceiro e penúltimo volume d’A Saga dos Corvos. Para quem não conhece, mas quer conhecer, eu sugiro que leia as resenhas anteriores, pelo menos para se inteirar melhor.

Para quem não sabe, Bue Sargent é uma jovem que vem de uma família de médiuns, e sabe que quando beijar seu verdadeiro amor, ele morrerá. Ela conhece quatro garotos da Academia Aglionby, uma escola só para rapazes e filhos de pessoas influentes. Gansey, Adam, Ronan e Noah estão à procura de um rei galês, Glendower, que concederá um desejo a quem o despertar (e tem muito mais disso, mas leiam os livros para saber).

Lírio Azul, Azul LírioA complexa teia de intrigas, magia e ação torna-se ainda mais enigmática no terceiro volume da série.

Blue Sargent encontrou coisas. Pela primeira vez na vida, ela tem amigos em quem pode confiar e um grupo ao qual pertencer.
Os garotos corvos a acolheram como se ela fosse um deles. Os infortúnios deles tornaram-se dela e vice-versa. O problema de coisas encontradas, porém, é a facilidade com que podem se perder. Amigos podem trair. Mães podem desaparecer. Visões podem iludir. Certezas podem se desfazer.

Em Lírio azul, azul lírio, o leitor vai descobrir para onde Blue, Gansey, Adam, Ronan e Noah serão levados em sua jornada para encontrar o lendário rei galês Glendower. Fonte

Esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores de A Saga dos Corvos. Mas eu me atento a nunca colocar nada que prejudique a leitura de alguém.

Continue lendo…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...