Posts com a tag ‘Young Adult’


Meu autor de cabeceira: Diana Wynne Jones

Esses dias estava observando a minha estante e me deparei com meu exemplar de O castelo animado, de Diana Wynne Jones e sua continuação, O castelo no ar – que ainda não li. Qual não foi minha surpresa ao pesquisar sobre ela para esta coluna e saber que esta autora faleceu ano passado?

Pois nada mais justo do que fazer uma homenagem à ela, a criadora de um dos personagens mais cativantes que já li.

Diana Wynne Jones nasceu em Londres em 1934 e morreu em Bristol, em 26 de março de 2011. Quando criança, ela foi levada para a casa dos avós, no País de Gales, em decorrência da Segunda Guerra Mundial, se mudando várias vezes a partir dali.

“I hope your bacon burn!” – Calcifer




Promoção: The Fault in Our Stars

Olá pessoal! Hoje é dia de promoção aqui no Por Essas Páginas, e tenho o prazer de dizer que o livro escolhido é um dos meus favoritos! Vocês que nos acompanham há algum tempo, sabem que eu sou fã de carteirinha do John Green, e seu novo livro – lançado em Janeiro desse ano – é um dos melhores que já li na minha vida. O sorteio será feito pelo Rafflecopter – com muitas chances extras – e o vencedor levará para casa um exemplar de The Fault in Our Stars (em inglês) autografado!

The Fault in Our Stars conta a história de Hazel Grace – uma garota de 16 anos que luta contra o câncer de tireóide desde os 13 anos de idade – e Augustus Waters, um rapaz que ela conhece no grupo de apoio que sua mãe insiste que ela frequente. Não vou me estender muito na descrição da história, porque como eu disse na resenha que fiz em Fevereiro (e que você pode ler na íntegra aqui), The Fault in Our Starsé um livro que você tem que ler e viver e sentir, guardar tudo dentro de você e depois explodir, insistindo para que todos os seus amigos leiam, mas sem nunca conseguir explicar exatamente o motivo pelo qual isso é tão importante. Simplesmente é.

I’m on a rollercoaster that only goes up, my friend




Resenha: Saving June

“‘Se ela tivesse esperado menos de duas semanas, ela teria sido a June que morreu em Junho. Mas acho que minha irmã não pensou nisso.’

A irmã mais velha de Harper Scott sempre foi a filha perfeita, então quando ela tira sua própria vida uma semana antes de sua formatura no Ensino Médio, Harper fica devastada. Todos sentem muito, mas ninguém consegue entender.

Quando seus pais divorciados decidem dividir as cinzas de sua irmã entre duas urnas, Harper decide controlar a situação. Ela vai roubar as cinzas e dirigir metade do país com sua melhor amiga Laney, até chegar no lugar onde June sempre sonhou em ir: Califórnia.

Entra Jake Tolan. Ele é um rapaz com uma atitude ruim, uma obsessão por rock clássico e nada em comum com a irmã de Harper. Mas Jake tinha uma conexão com June, e quando ele insiste em ir com elas para a Califórnia, Harper está desesperada o suficiente para permitir. Com seu jeito charmoso e irritante e sua crença de que música pode te ajudar em qualquer momento, ele pode ser exatamente o que Harper precisa.

Mas June não era a única que escondia as coisas. Jake mantém um segredo que pode virar a vida de Harper de ponta cabeça.”  – Fonte (tradução livre)

There doesn’t always have to be a reason




Resenha: Terrível Encanto, Melissa Marr

Então, esse livro eu comprei achando que seria uma história totalmente diferente do que realmente foi. Acho que porque eu queria alguma coisa mais clichê, não sei… Uma pena, esse livro não me cativou tanto.  Foi o último livro que li ano passado (acho que na verdade eu terminei de lê-lo esse ano) e não curti como achei que curtiria.

Sinopse: A série Wicked Lovely conta a história de um mundo onde as vidas de fadas e humanos se misturam.  Aislinn é uma adolescente que pode ver fadas ao seu redor, mas que foi ensinada durante toda sua vida a fingir que não as vê. Ela está lutando para lidar com as fadas quando Keenan, fada Rei do Verão, entra em sua vida e tira sua mortalidade, pedindo-lhe para se tornar a Rainha do Verão e derrotar sua mãe, a Rainha do Inverno. Se ela recusar, O inverno irá tomar conta do mundo e matará todas as fadas e mortais.

Na verdade, a contra-capa do livro mostra uma sinopse mais “sedutora”, digamos assim. Eu peguei o livro achando que seria o básico: O rei do Verão tem que encontrar a escolhida para ser sua rainha, conhece a mocinha, os dois se apaixonam e etc, final feliz (ou não, porque tem outros livros da série), etc.

Pois é, não foi assim. Mas não foi por isso que eu não curti tanto.

Em busca da Rainha do Verão




Resenha: Pandemônio

“Estou ignorando memórias do meu pesadelo,
ignorando pensamentos sobre Alex,
ignorando pensamentos sobre Hana e minha escola antiga,
ignorando,
ignorando,
ignorando,
como Raven me ensinou a fazer.
A vida antiga está morta.
Mas a Lena antiga também.
Eu a enterrei.
Eu a deixei do outro lado da cerca,
atrás de uma parede de fumaça e chamas.

Lauren Oliver apresenta uma continuação eletrizante do seu aclamado New York Times bestseller – Delírio. Esse romance brilhante e cativante trepida com o fogo de desafios incríveis, romances proibidos, e as faíscas de uma revolução prestes a pegar fogo.”

Fonte

ATENÇÃO: Essa resenha contém SPOILERS do primeiro livro da série – Delírio. Você pode ler a resenha de Delírio – que foi lançado mês passado no Brasil – aqui.

I’ve been trying so hard not to think his name, not to even breathe the idea of him

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...