Posts com a tag ‘Young Adult’


Top Ten Tuesday: 10 livros para se ler em um dia

Ai ai ai… Olha eu atrasada de novo… Mas espero que com um dia de atraso não seja problema. rs
Hoje o Top Ten tem um tema difícil para mim, porque ultimamente eu estou muito lerdinha nas minhas leituras. Dez livros a serem lidos em um dia? Caramba, seria muito bom, não? hehehe Bem, acabei selecionando na maioria os livros que li durante boa parte da minha adolescência, que era a melhor época para ser rata de biblioteca e então era um livro por dia, um livro a cada dois dias e por aí vai. Espero que gostem das sugestões.

O Top Ten Tuesday é uma iniciativa do The Broke and the Bookish.
Um livro, dois livros…




Resenha: Bittersweet

Antigamente Hudson sabia exatamente como seu futuro seria. Até que uma traição mudou sua vida e despedaçou seus sonhos. Agora ela é uma garota que não acredita em segundas chances, uma garota que passa longe dos holofotes fazendo bolos no restaurante de sua mãe e obcecada com o rumo que sua vida poderia ter levado. Então quando as coisas começam a melhorar e ela tem outra chance de realizar seus sonhos, Hudson fica igualmente esperançosa e assustada. É claro que esse é justamente o momento que um garoto adorável e bonito entra em sua vida – e ela não sabe qual é a dele. Ela tem muita coisa com o que lidar e tendo sido machucada anteriormente, arriscar tudo não é tão fácil assim. É hora de Hudson se perguntar o que ela realmente quer, e o quanto ela está disposta a sacrificar por isso. Porque em um lugar onde oportunidades são raras, ela sabe que essa chance pode muito bem ser a última.

  Would sorry have made any difference? Does it ever?




Top Ten Tuesday: Livros Para Quem Não Lê Young Adult

Ok, está bem: Young Adult não é um gênero, vocês me pegaram aí. Ainda assim, é tratado como um e existe bastante preconceito com relação à literatura YA. Já cansei de receber olhares tortos de estranhos na livraria por estar folheando exemplares na área teen, ou de ser vista sob outros olhos por conhecidos meus quando digo que leio livros infantis ou juvenis. Mas o que mais me irrita é ver adultos tecnicamente maduros repreendendo adolescentes por lerem livros que – pasmém – foram escritos para eles, com personagens na sua faixa etária, e problemas, dúvidas e situações bastante comuns na fase mais volátil de nossas vidas. É por isso que com o TTT de hoje eu não poderia deixar de chamar a atenção para os livros escritos para jovens adultos, que tratam os leitores como pessoas inteligentes e – ao contrário de tantos adultos que discriminam esses livros – capazes de discernir entre o que é bom ou ruim para eles.

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish.

Continue Lendo




Resenha: Julieta Imortal, Stacey Jay

Sinopse: Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará de tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela. Fonte

Eis aí um livro que gostei e não gostei. Pelo menos não tive vontade de jogá-lo na parede, mas achei algumas partes bem dramáticas – ao extremo, devo dizer. Aliás, esse livro me fez ter vontade de escrever uma fan-fic sobre o Romeu, porque achei a personagem dele muito mais interessante que a Julieta e o final aberto a “N” possibilidades, mas aí descobri que o livro tem continuação, então passou. Vamos ver como a Stacey vai fazer com o Romeu primeiro. hehehe

Conselho de amiga: Gostando ou não de Shakespeare, leia o livro de mente aberta. Vou explicar com a resenha.

Continue lendo…




Resenha: Os 13 Porquês

“Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera – que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.” Fonte

Quando uma de minhas amigas me emprestou Os 13 Porquês, ela me avisou: “não se empolgue, você não vai gostar da Hannah, ela é muito chata”. Por isso minhas expectativas não eram altas. Por isso elas foram incrivelmente superadas, porque eu me apaixonei por Hannah Baker mais do que por Clay Jensen, que – teoricamente – é o narrador do livro. Digo teoricamente porque a narrativa é dividida entre o que acontece com Clay enquanto ele ouve as fitas (seus pensamentos, sentimentos, seus arrependimentos) e as fitas em si, cujo conteúdo é inteiramente descrito nas páginas do livro. Graças a esse formato, é possível que conheçamos bem Hannah que – apesar de estar morta – tem a voz muito forte, muito presente durante toda a história.

A impressão que Hannah me passou é a de ser uma garota com baixa auto-estima, sem amigos e um tanto quanto deprimida. Diversas vezes é possível perceber que ela pede ajuda sem realmente dar a entender que é isso que está fazendo, e talvez tenha sido por isso que me identifiquei tanto com ela: porque é muito difícil admitir para os outros e para si mesmo que há algo errado e que você precisa de uma mão amiga. Mas o que realmente me chamou a atenção foi a cadeia de consequências que cada uma de nossas ações têm. Cada palavra, cada gesto, cada ação banal que fazemos ou deixamos de fazer são sentidas de maneiras diferentes por pessoas diferentes, e têm suas consequências – boas ou ruins. Nós afetamos as pessoas ao nosso redor positiva ou negativamente, e para mim essa foi a grande mensagem do livro. Escrito de maneira realista e sem açucarar as cenas mais pesadas, Os 13 Porquês deveria ser leitura obrigatória para adolescentes e todos que convivem com eles.


A capa original, que é minha favorita.

Vale lembrar que Os 13 Porquês ganhará sua versão cinematográfica ano que vem, com Selena Gomez no papel de Hannah Baker.

Ficha Técnica

Título: Os 13 Porquês
Autor: Jay Asher
Editora: Ática
Páginas: 256
Avaliação: 4 estrelas
Onde Comprar: Livraria Cultura

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...