Terça Livre: Mais uma sobre e-books e livros

Acho que a Lany postou um post parecido com esse há um tempo atrás, mas faz de conta que ninguém leu, ou quem leu, pode ler uma perspectiva (não tão) diferente sobre o assunto.

Esses dias eu estava conversando com minha irmã, aliviada que consegui fazer os downloads dos livros que comprei no Kindle (meu modem queimou, estou sem internet em casa) e ela reparou na praticidade do Kindle e em como ele pode arquivar centenas de livros em um único dispositivo leve e de fácil manuseio.

(Oi, não é propaganda não, viu? rs – quem me dera! AMAZON, aceitamos patrocínio, sua linda!)

Fazendo uma avaliação retroativa, além de ser um dispositivo prático, ultimamente eu tenho recorrido muito mais ao Kindle do que ao meu acervo de livros físicos. De certo modo, na correria do dia a dia, a gente sai de casa e só coloca na bolsa o e-reader e quando tem um tempo, escolhe lá qual a melhor opção de leitura na “vibe” que você está sentindo naquele momento e pronto.

Quando percebi, estava lendo mais e-books e procurando entre meu acervo eletrônico opções para leitura, em vez de dar vez aos meus livros físicos, guardados em caixas.

Isso é até triste, porque eu gosto de livros físicos. Porém, como já até argumentei isso algumas vezes, não tenho mais espaço físico para ostentar uma estante cheia de livros, muitos deles que provavelmente só lerei uma vez e ficarão lá, com suas capas bonitas e emolduradas, ganhando poeira. Além disso, hoje em dia os e-books ainda apresentam um preço mais razoável em comparação aos livros físicos (salvo exceções).

Analisando tudo isso, vocês acham que eu vou largar de vez os livros físicos? A resposta é não.

Mesmo porque, a maior desvantagem do e-book é que… ele não tem cheiro de livro. Livro novo, livro velho, gente, que cheiro bom!

Agora, que estou bem mais comedida com livros físicos, com certeza…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  


  • Larissa Zorzenone disse:

    Olá
    Eu estou cada dia mais apaixonada pela praticidade dos e-books. Eu amo os meus livros físicos e um dos maiores sonhos da minha vida é ter uma pequena biblioteca particular, mas os livros digitais tem me ganhado. Eu fico muito mais animada pra começar um novo e-book do que um livro físico. Prova disso é que estou com dois e-books em andamento e os dois físicos que deixei na estante pra ler depois estão lá já tem tempo só aguardando.

    Vidas em Preto e Branco

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem