Terça Livre: Minha vida de noveleira

 

Olá a todos! Sei que estamos mega escassos de posts aqui, mas a verdade é que, entre outras coisas do mundo real, o WordPress não está cooperando conosco. Já tentamos de tudo e muita coisa trava, às vezes até comentários travaram…

Então, este post está no ar porque ele decidiu deixar de ser fresco por alguns minutos e cá estamos. rs

Alguém aí curte novelas?

Esse assunto surgiu porque, agora que estou trabalhando em casa (pois é, ainda me adaptando a essa situação), percebi que voltei a ter um gosto por novelas – ou talvez esse gosto nunca tenha sido sanado por completo. E cá estou eu, assistindo, desde Vale a pena ver de novo (que personagem enjoada, essa Eduarda de Por Amor) até a novela das 9 (passando por As aventuras de Poliana, que minha mãe adora e agora tomei gosto também, com ressalvas).

Enfim, eu tendo nascido nos áureos anos 80, confesso que à noite não tinha muito o que fazer, além de dormir ou assistir novela, nem que fosse escondidinho, porque naquela época já tinha “cenas impróprias” – mas acho que nada supera a programação televisiva dos anos 90 (vide Banheira do Gugu aos domingos, horário vespertino).

Inclusive, esse ano eu assisti ao Fantasma da Ópera com duas amigas e uma delas lembrou que “Quero ouvir de ti”, a música de Raoul e Christine foi tema de uma novela, mas ela não lembrava qual. Aí eu lembrei que fazia parte da novela Tieta, que passou na Globo no final dos anos 80, cantada por Emílio Santiago e Verônica Sabino.

Gente, meu histórico de novela é bem longo. Não vou me estender falando de todas mas lembro de assistir até na rede Manchete a famosa Pantanal e a antigona Kananga do Japão (essa eu acho que vi a partir da segunda vez que passava na TV). A minha primeira memória de novela é da Vereda Tropical, sobre uma fórmula de perfume de marca famosa, Marieta Severo bem estilosa e executiva.

Pois é, antes da internet era isso aí. Como era criança, ainda não estava completamente voltada aos livros e muito conteúdo das novelas passavam sem filtro por aqui, mas deixa eu contar um segredo pra vocês: embora tivesse cenas “quentes” (inclusive, em Fera Ferida, tem uma cena pra lá de caliente com a bunda do Edson Cellulari bem estilo John Snow) naquela época não era tão polêmico quanto um simples beijo por um casal de homossexual, interpretado por Fernanda Montenegro e Nathália Timberg em Babilônia. Inclusive, essa novela sofreu censura e as cenas das duas atrizes foram mais “bem comportadas” a partir dali.

Nathalia Timberg e Fernanda Montenegro: beijo Foto: Reprodução

E mesmo com Marias do Bairro, Usurpadoras e todo o tipo de novela mexicana, turca (sim, assisti a novela Mil e uma Noites na Bandeirantes), as minhas favoritas serão as nacionais – e claro que romances de época são uma paixão à parte. A última que eu tentei acompanhar foi a trama levemente inspirada nos livros de Jane Austen, Orgulho e Paixão. Mas infelizmente não deu, quem sabe a Globo não reprise alguma vez no Vale a pena ver de novo daqui um tempo.

Em tempo: Não curto Malhação. Acho, inclusive, que deveriam trocar de nome. Lembro das primeiras temporadas, gostei bastante, mas quando mudaram o foco para vida estudantil, acho que poderiam tirar o título “Malhação” e deixar apenas os subtítulos, como agora, “Toda forma de amor (ou amar, não lembro)”.

Ah, claro que tem aquelas novelas bem podres… Alguém aí se lembra de Os Mutantes, da Record? Credo… Aí a emissora passou a investir em novelas bíblicas e confesso que gostei de José e de parte de Os Dez Mandamentos (como católica, até curto essas histórias). O restante, acabei não assistindo.

A última das 9 na Globo, O Sétimo Guardião, tinha tudo pra dar certo (eu torcia pelo gato até ele se transformar em gente), mas acabou sendo uma das piores produções que já vi. Essa atual, A dona do Pedaço, tem coisas bem… difíceis de engolir, mas quem sabe a trama não melhore a partir do momento em que mãe e filha se tornem inimigas

Enfim, esse gosto por novelas também me fez ter gosto por doramas. Eu acho interessante ter essa correlação, apesar de que boa parte dos doramas coreanos não ultrapassam 30 capítulos (ou episódios). Os chineses são bem longos e enchem linguiça que é uma beleza, mas acho que o formato das histórias lembra muito uma novela, não necessariamente como as nossas novelas, mas faz sentido para mim pensar neles como “novelas orientais”.

Mas a minha favorita nacional sempre será Chocolate com Pimenta!

Eu sei que muitos devem entortar o nariz com esse assunto, que novela na verdade não presta, não dá bom exemplos e talz. Eu acho que, como os livros, podemos sim tirar alguma lição de uma novela, série ou filme, mas depende da interpretação de cada um e como você a usa como influência. Hoje em dia, eu não deixaria uma criança assistir a alguma trama que eu não achasse apropriada. Mas hoje também temos outras opções a oferecer na grade de entretenimento, não é verdade?

Alguém mais aí curte novelas?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comments

  1. Eu não sou uma pessoa que assiste novela por conta própria, eu prefiro ler ou ver Netflix, mesmo trabalhando em casa como você! Minha mãe gosta muito, sempre que vou na casa dela, acabamos por assistir e quando eu morava com ela, era praticamente lei assistir às novelas das 9 e afins. Às vezes algumas me interessam e eu procuro na internet pra ver! Adorei seu post!

  2. Adorava novela! Mas, diferente de você, principalmente as mexicanas (kkkkkk assistia várias, a Usurpadora, Maria do Bairro, Esmeralda, a Madrasta e por aí vai). Algumas nacionais eram boas, tipo Chocolate com Pimenta, O Clone, sempre gostei de novelas que trouxessem algo diferenciado, o que não tem acontecido muito nas novelas atuais (então não tenho assistido). A Netflix me acostumou muito mal também que eu não consigo assistir nada que tenha propaganda no meio. Já que você disse que gosta de algo mais de época, sugiro a série The Marvelous Mrs. Maisel que assisti um dia desses, ou Anne with an E. Doramas são meu guilty pleasure no mundo das novelas, esses eu continuo assistindo sempre, são fofos e muitos deles tem temas, alguns até críticas sociais (de fato, não exploram o mundo LGBT+, mas já fico surpresa de algumas críticas por ainda ser muito conservadores).

  3. Nunca fui tão fã quanto vc de novelas, tive minha fase que passou, como Rebelde, Chocolate com Pimenta, O Clone e etc. Inclusive, a minha novela brasileira preferida foi O Cravo e a Rosa, lembra? Porém sou bem viciada em doramas e acho que é justamente porque os coreanos, que são os que assisto em sua maioria, são apenas 16 capítulos em média. Eu também não deixaria uma criança assistir a tudo sem filtros na tv e olha que sou cria dos anos 90. rsrs

    Abraço,
    ParágrafoCult.blogspot

  4. Eu já tive época que acompanhava novela direto, parei de acompanhar um pouco mas agora voltei a acompanhar A dona do pedaço, mas isso por influencia…rsrsrs
    O negocio da novela é que se vc ver um capitulo vc fica com curiosidade de ver o proximo e acaba ficando viciado na novela e passa a acompanhar ate o final.

  5. Olá! Curto muito uma novela, só acho que as antigas eram bem melhores que as de hoje em dia, amei Chocolate com Pimenta, uma das minhas favoritas também, Orgulho e Paixão, foi boa acho que você vai gosta, tomara que reprise logo essa, já assisti quase todas que você citou aqui, só nunca via as mexicanas do SBT, apesar da idade curto malhação também.

  6. Também cheguei assistir bastante novela, as que mais me lembro são Roque Santeiro e Tieta, porque eram diferentes e chamavam a atenção. Depois de adulto, lembro que cheguei a acompanhar Verdades Secretas que passava às 11 e Amor à vida, que achei ótima. Esses dias fiquei uns dias de cama e comecei a assistir A dona do pedaço. Infelizmente as cenas são fracas e o roteiro às vezes força muito. Até gosto da trama, mas depois das séries a gente fica mais exigente com os detalhes.

  7. Oiieee

    Eu também faço parte da geração que cresceu nos anos 90, quando internet nem existia e TV era só canal convencional (nada de HBO e afins). Assistia alumas novela,s mas nunca fui vidrada até porque aquela coisa de todo dia ter que assistir me cansava, e eu era ansiosa demais pra espera…haha, sempre desfrutava dos filmes, sessão da tarde era obrigatória e os filmes de terror em plena tarde que às vezes passava no SBT (logo depois de Chapolim!!) eu assistia escondida e depois nem queria dormir….haha. Tb cheguei a assistir alguns capitulos de Os Dez Mandamentos e gostei bastante, mas depois teve uma segunda parte que ai ja não consegui acompanhar. Das novelas mais antigonas, tb me vi influenciada pela vibe das mexicanas e assisti as Marias e tb A Usurpadora (Paola Bracchio eterna). Ufa, bateu nostalgia lembrar daqueles tempos, foi uma época sem tantos recursos, mas legal pra caramba pra mim.

    Beijos, Alice

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  8. só uma novela eu assisti do começo ao fim, tentando não perder nenhum capítulo: A Próxima Vítima
    eu era criança, quase adolescente, acho que já havia lido algum da Agatha Christie, e achava muito legal tentar adivinhar quem era o assassino.
    Infelizmente, quando foi reprisada na vale a pena ver de novo, não consegui assistir e perdi a vontade também.

    Outra que me marcou, eu com 8 anos, foi Renascer, por causa de 2 fatores: a imortalidade, e a Buba que era hemafrodita.

    Mas, de resto, nem gosto de novela, muitas só servem para alienar a população.

  9. Até a minha adolescência eu era apaixonada por novelas. Lembro que eu estudava à tarde, então, saía correndo da escola para não perder malhação e daí já emendava até a novela das 21h. Mas hoje em dia nem sei mais o que está passando na televisão. Acho que a Netflix e os livros me curaram desse vício. rsrsrsrs

    Beijos!

    Books and Movies
    http://www.booksandmovies.com.br/

  10. Oie, tudo bem? Haha legal a pergunta “gostam de novelas?”. Acredito que hoje é mais difícil encontrar alguém que realmente goste de assistir e acompanhe todos os capítulos como nossas mães faziam. Principalmente em algumas casas que não tinham internet. Mas o espaço era roubado pelo videogame haha Antes gostava bem mais mesmo não vendo diariamente. Tenho algumas preferidas como Torre de babel, Por amor, Laços de família, Mulheres apaixonadas. Agora com o Canal Viva conheci algumas mais antigas que nunca tinha visto como Vale tudo. Um abraço, Érika =^.^=

  11. Eu também estou acompanhando Por amor hauhauhauhauhauha
    Eu amo novelas! Não sei explicar o motivo, mas geralmente gosto de acompanhar para ver a moda época e os assuntos que estavam em pauta. Passo muita raiva com a Eduarda e sua mãe haiuhaiuhauihauh, mas adoro assistir =D
    Também estou acompanhando A dona do Pedaço e Bom sucesso

  12. Preciso confessar que nunca fui muito de ver novela, na verdade eu preferia brincar do que ver televisão mais na minha época era só isso mesmo não tinha esse negócio de internet todo o dia, celular e etc.

  13. Oi, até me espantei de não ter um monte de comentário nesse post criticando as novelas, rsrs. Eu também não tinha muita opção na infância, além de que a televisão lá de casa só pegava um canal e só passava conteúdo infantil no horário que eu estava na escola, então também vi muita novela. A que mais amei na vida foi Cheias de Charme, até pedi de presente o livro que saiu de uma personagem. Atualmente não acompanho nenhuma fielmente, mas sempre vejo um ou outro capítulo com o pessoal lá de casa (minha mãe e minha sobrinha amam Poliana!). E eu tenho a mania de ver os primeiros capítulos, depois acabo não assistindo todos, mas quando está perto do final eu volto a assistir pra ver como vai acabar – aliás, como foi aquele final sem graça da novela do gato! Tenho visto Bom Sucesso, tenho achado legal muita coisa da realidade na história.

  14. Já curti novelas no passado, mas faz muito muito tempo que não as assisto. Concordo com você tanto livros quanto novelas podem trazer aprendizados e reflexões. Não tenho preconceito nenhum com novelas, mas hoje escolho investir meu tempo nos livros ou filmes que assisto e pronto acabou. Não tenho mais paciência para ficar acompanhando. A última novela que assisti foi Betty a feia e mesmo assim eu pulava vários capítulos e conferia os resumos na internet.

    Bjo
    Tânia Bueno

  15. Eu não sou muito fã de novela e sempre que vejo alguém comentando “você viu a novela ontem?” eu me sinto estranha por não acompanhar hahaha gostei do seu post. Lembro que eu era pequena quando passava “chocolate com pimenta” e essa eu assisti algumas cenas, assim como aquela novela indiana… juro, não recordo o o nome rsrs. Quero acompanhar mais dicas!

  16. Assisti várias novelas que você citou, confesso que sempre gostei de novelas mexicanas. Quem acha as novelas produções inferiores, não está assistindo as certas.
    Adoro as que tem a Victoria Ruffo no elenco. Por sinal, indico “Victoria”, não terminei de assistir por falta de tempo, mas pense em uma novela mexicana que aborda diferentes situações atuais, discute mesmo, e de uma forma tão interessante?!
    “A Madrasta” segue como a minha novela preferida (assisti duas vezes).
    “Mulheres Apaixonadas”, “A Viagem” e “Anjo Mau” foram maravilhosas!

  17. Olá, tudo bem? Pois é, com a abertura de um novo olhar para o mundo, me vi curtindo novelas, porém Asiáticas AHAHAHAHA Doramas me mostrou que aquele meu lado de ver novelas quando mais nova não morreu (tudo começou com as novelas mexicanas hehe), e que é um hábito que ficou! Infelizmente não curto muito as nacionais, pois depois que você aprender a curtir um “estilo” de gravação e roteiro, acaba sempre optando pela mesma. Adentrando mais nesse mundo, descobri as diferenças entre as novelas nacionais e as de fora, e por isso acaba optando pelas estrangeiras. Adorei a sua postagem e que bom que resgatou esse antigo hobbie.
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

  18. Ah eu também via muitas novelas, hoje em dia nem tanto. Mas tipo de vez em quando vejo uma novela mexicana, vi Mil e Uma Noites da Turquia e outras assim. Novelas brasileiras faz tempo que não vejo, mas o Vale a Pena a Ver de Novo da vontade de ver mesmo. 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.