Top Ten Tuesday: As dez tendências de capas que eu gosto (ou não)

ttt2013

No Top Ten Tuesday de hoje o tema é “dez tendências de capas que eu mais gosto – e menos gosto”. Por isso, separei o top em duas partes: primeiro os formatos de capas que eu gosto… e depois os que não, pra ficar mais divertido! Porque é divertido reclamar de capas, né, fala sério! *risada maligna*

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish!

Tendências que eu gosto:

ALAMEDADOSPESADELOSBRILHOBOYSLOVEMARINAVAMPIROSPALMARES
Capas escuras e soturnas 

Ah, fala sério, isso é marmelada, goiabada e marrom glacê, Karen! Como assim você tem a cara de pau de colocar a capa do seu livro como o primeiro exemplo no top de hoje? Vá lavar a cara com lustra móveis!
Bem, eu me explico, gente. Pensem cá com meus botões: que tipo de autora eu seria se não curtisse o estilo de capa que eu mesma pedi para ser feita no meu livro?! Enfim, eu gosto muito de capas escuras, que dão um tom sinistro à leitura (nem é porque eu adoro ler literatura de terror e suspense, né? Imagina!). Isso quer dizer que eu gosto de imagens soturnas, que dão essa ideia sombria e de medo. Quis passar essa ideia no meu livro e o designer Hoton Ventura gentilmente me aguentou pacientemente com todas as minhas ideias e fez essa capa ótima (sim, eu sou uma mãe coruja). Outros exemplos de capa que gosto nesse estilo são a de No Escuro e Dias Perfeitos.

Capas com efeitos especiais

Sim, eu curto uns paranauês criativos nas capas: purpurina (como no caso da capa de Brilho); capas recortadas, com “buracos”, como no caso de A Filha do Sangue; capas com alto relevo, como a de Fale! e de Ladrão de Almas. Acho sensacional quando a editora, além do visual, inova e busca outras maneiras de chamar atenção do leitor com esse tipo de criatividade.

Capas com ilustrações

Eu adoro ilustrações, por isso fico muito contente quando pego um livro que a capa seja um desenho. Podem ser vários estilos, tem várias capas que eu curto nesse esquema: Boy’s Love é uma delas e as capas da Revista Trasgo costumam ser assim também. Acho que o exemplo mais clássico é, no fim, as capas de Harry Potter: eu amo aquelas ilustrações. Elas tocam a gente.

Capas com imagens antigas

Acho que o melhor exemplo de capas assim são as dos livros do Carlos Ruiz Zafón. Eu adoro a capa de Marina e de A Sombra do Vento, por exemplo. Elas já vem carregadas com um clima retrô, que nos ambienta nessas histórias. Também acho que essas duas capas, em especial, trazem uma ideia de solidão, que apesar de triste, é bela e me atrai.

Capas minimalistas

Sim, eu acho muito bacanas capas simples. Nada de muita coisa acontecendo, nada de muitas imagens e pessoas bonitas. Capas minimalistas, que brincam com cores, fontes e desenhos simples. O exemplo do post é do livro Aventuras do Vampiro de Palmares, mas outros exemplos de capas assim são a de Jogador Nº 1 e da série de e-books Contos do Dragão.

Tendências que eu não gosto:

CURVAESTILHACABRUXASINTENSOPERCY
Capas com pessoas brancas quase se beijando/ se beijando

Argh! Eu detesto, DE-TES-TO, esse tipo de capa. Já me dá raiva do livro. É um modelinho entediante e estereotipado que ninguém merece, já deu. O exemplo acima é de, claro, Nicholas Sparks, que é rei em ter capas assim – quase todas são. Mas outros exemplos são Claro que te amo!, A Aposta e um monte de romances por aí.

Capas com mulheres sexys fazendo beicinho

Eu tenho vergonha completa de ler um livro assim na rua. Sério, eu tinha vergonha de ler Estilhaça-me, graças aos deuses literários a Novo Conceito mudou o padrão de capas. Me dá uma bronca! Ugh! Eu não quero ver beicinho, eu quero ler a droga de uma história boa. Dane-se o beicinho! Esse tipo de coisa já diz muito sobre um livro, acho.

Capas preguiçosas

Há uma diferença muito grande entre capas minimalistas e capas simplesmente preguiçosas. A capa de Bruxas e Bruxos é preguiçosa. Da série toda é; falta criatividade, inovação. Essas letras do título com coisinhas diferentes não passa pela minha garganta. Outros exemplos de preguiça total são a capa antiga de Liberta-me (ela nada mais é do que a capa de Estilhaça-me com um zoom e vidro voando) e a de Eterno Barnes.

Capas com homens sarados e tanquinhos apelativos

Novamente: vergonha alheia. Tenho vergonha de ler livros assim. Já é um motivo pra eu não querer adquirir. Até em e-book me dá bronca. Sério que você só tem um tanquinho a oferecer pra mim, livro? Aff… O exemplo utilizado é da capa de Intenso Demais.

Capas de filmes

Não adianta a imagem ser bonita, a foto ser bem feita, os atores serem simpáticos… não adianta. Eu não gosto de capas assim. O livro já tem uma capa, não precisa de outra. Ponto final. Sou xiita? Sou. Me dá mais bronca ainda quando só encontro a droga da capa do filme pra vender e aí, depois quando a série morre, quem comprou a capa do filme se ferra de A a Z e fica com uma mancha na coleção. Capas de filmes não dá. O exemplo da imagem é de Percy Jackson e o Ladrão de Raios, uma série de filmes que já morreu e, consequentemente, essas capas.

E vocês? Que tipos de capas gostam e não gostam? Comentem!

Essa postagem está participando do Top Comentarista de Junho. Por favor, preencha o formulário abaixo após postar seu comentário. Basta clicar na imagem para abri-lo em nova página!

top-comentarista_junho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Samuel Cardeal disse:

    Os livros do Nicholas Sparks têm todos a mesma capa, acho que pode classificá-los como capas preguiçosas também. Mas as que mais me incomodam são as com descamisados. Mesmo que o romance seja erótico, acho totalmente desnecessário e broxante, me fazem pular o livro e ir para o próximo.

    Só uma observação. A Planeta lançou uma nova edição de “O Vendedor de Armas” (por acaso, meu livro predileto), e colocou o rosto do autor ocupando toda a capa, só por que o cara é o Hugh Laurie, isso também é vergonhoso na minha opinião, principalmente em um livro tão bom.

  • Karen disse:

    Sabe o que isso tá me cheirando? Jogada de marketing. O livro não vendeu, agora vamos lá colocar a cara do House e ver se vende pra gente que não tá prestando muita atenção no negócio. Marketing.
    Sorry, sei que é seu livro predileto… só que é aquele negócio, ele pode ser ótimo, mas se não vende (ou se pode vender mais!) as pessoas aproveitam do jeito que podem.
    Mas é horroroso, concordo. Também detesto. O livro tem uma voz própria, não tem que ter a cara do autor estampada. Só biografia que tem que ser assim, e olha, nem isso, porque pode-se ter capas melhores pra biografias, acho.

  • Daniela disse:

    Detesto capa com pessoas nela. Detesto, não suporto, tenho asco!
    Ai que coisa chata ¬¬
    Também não gosto quando um livro é YA, NA ou Hot e vem com homens e/ou mulheres exaltando o corpo ou fazendo caras e bocas.
    Ai que coisa mais banca de revista ¬¬

    Livros com capas de filmes eu até tenho alguma ressalvas. Eu amei a nova capa de “A Culpa é das Estrelas”, mas morri de ódio que livros como “Um amor para recordar”, “P.S. Eu te amo”, “Diário de uma paixão” não tem os atores principais na capa ¬¬

  • Gustavo disse:

    Eu amo as capas que você ama e odeio as capas que você odeia, com uma única exceção em cada tema kkk eu não gostei da capa do vampiro de palmares, e amo as capas da série bruxos e bruxas kkk. De resto sou totalmente igual. Detesto comprar livros do Nicholas Sparks por causa das capas, e geralmente umas são parecidas com as outras (com uma paisagem em baixo e em cima o rosto do casal se beijando, viu uma viu todas) podia deixar o casal de lado e só deixar a paisagem (amo capas com paisagem e uma pessoa solitária no meio dela, como Julieta imortal). Amo capas com letras em alto relevo e com algo a mais (como do livro firelight, em que a menina é meio dragão e a capa com o rosto dela é áspera perto do olho, simulando suas escamas, sou apaixonado por essa capa *-*). Amo capas sombrias, como as da série A mão esquerda de deus, Marina foi uma das capas mais incríveis que já vi, e todas do Carlos Ruiz Zafón segue esse padrão altíssimo *-*. Capas com ilustrações são incríveis também, amo as capas de Harry Potter e Percy Jackson.
    E odeio capas de filme. Te juro que comentei isso com uma amiga essa semana que passou. Tenho a série inteira de dezesseis luas e o primeiro livro é a capa do filme e acho que estragou a série toda de capas perfeitas. O mesmo vale para eu sou o número quatro, a bússola de ouro, o lado bom da vida, as vantagens de ser invisível, e algumas outras que tenho. E o que me deixa com mais raiva é que você nem tem a opção de escolher entre a capa do filme ou a original, se você quiser ler tem que engolir a do filme e ponto -.-

  • Lauren Alice disse:

    Eu sou apaixonada por capas com tom escuro hehehe (o preto predomina sobre as capas dos meus livros). Gosto também de capas brilhantes e escuras (como as capas da série hush, hush).
    Bom, eu gosto das histórias do Sparks, e as capas da editora Novo Conceito de A Escolha e Um Porto Seguro (sem ser a capa do filme) eu acho muito bonitas, mas as capas da Arqueiro.. bom, o primeiro livro que eu vi com a capa deste exemplo que tu deu, eu achei fofinho, mas depois todos os livros com a capa igual mudando só os casais.. perdeu a graça.

    Tem umas capas que fazem dos filmes que até ficam legais, mas as originais sempre são as melhores! A capa de A Menina que Roubava Livros original é perfeita, (virei fã da morte hehehe e até fiz as unhas inspiradas na capa uma vez, com a morte numa unha da mão esquerda e a árvore na direita ;P) mas a capa do filme é pra fãs do filme.

    e essas capas com gente sarada tbm não me atrai, eu vejo essas capas e nem perco meu tempo lendo sinopse, pq eu sei que não vou andar pra lá e pra cá carregando um livro com uma capa dessas :$

  • Marília Sena disse:

    Eu adoro capas com efeitos e também as retrô. As minimalistas chamam muito a atenção, mas não me encantam muito porque, sei lá… Não dão uma ideia sobre o livro (estranho, eu sei). As soturnas são legais, mas eu não sou muito do tipo que curte suspense/terror, então meio que não entrariam pro meu top. As capas com ilustrações, bem… São legais também, só que depende muito da ilustração. Também não suporto essas capas com pessoas se beijando/quase se beijando na frente, é como você disse, estereotipadas ao extremo (infelizmente, ou diria felizmente, muitas dessas capas abrigam ótimas histórias). Tomando como meus os seus exemplos, as capas de Estilhaça-me (rt “graças aos deuses literários a Novo Conceito mudou o padrão de capas”) e Intenso Demais são simplesmente “uó”, eu também teria vergonha de lê-los em público hahaha. Apesar de preguiçosas, eu acho as capas da série Bruxos e Bruxas bem legais, chamam atenção. Ah, e sobre capas de filmes: totalmente desnecessário, mas fazer o quê, marketing tem dessas coisas.
    Adorei o top, beijos!

  • Shadai disse:

    Gostei bastante da parte de capas que você não gosta, pois concordo!
    Capas com casais se/quase beijando, homens sarados e da adaptação cinematográfica são péssimas!
    Eu sou ainda mais chato, acho capas com fotos de pessoas ruins também, acho sem graça, prefiro ilustrações, prefiro uma arte bem feita do que fotografia.

  • Nayara disse:

    Definitivamente capa com foto do elenco do filme, não rola! O único que eu tenho assim, exatamente por não ter achado sem, é Um Dia. Mas ai, eu até relevo pq eh a Anne e o Jim. hahahaha. As capas do Nicholas Sparks são todas parecidas… Se eu não lembro o nome, juro que é o mesmo livro…
    Homens sarados na capa é extremamente vergonha alheia… Jesus!
    Adoro capas com alto relevo também, acho bem legal! As capas de HP e as do Percy Jackson – as 2 séries – (sem ser as do filme) são muito bem feitas! *-*
    Beijos

  • Fabiana Strehlow disse:

    Oi, Karen!
    Gostei do top ten de hoje!
    Se tem um lance que me deixa feliz e conta muito na hora de escolher um livro, é uma capa bem produzida, daquelas que você fica olhando, virando, olhando de novo, sabe? É claro que não devemos julgar um livro pela capa, mas …
    Existem capas muito sem graça, no entanto, tem algumas que são um arraso. Eu, particularmente acho as capas de todos os livros da série A Maldição do Tigre, belíssimas!

  • Mari disse:

    Você quase não morre de felicidade em saber que NÃO EXISTE a edição especial de Harry Potter com as capas dos filmes??? Porque isso me dá um orgulho danado. Quem disse que é obrigatório, depois do livro ter sua versão nas telonas, ter uma edição com o poster na capa? *olhando feio para Guerra Mundial Z, que nem conta a mesma história do livro*

  • Érika Rufo disse:

    Eu gosto de quase todas as capas que você gosta e detesto quase todas as capas que você detesta. Sou muito fã das histórias do Nicholas Sparks, mas concordo que as capas são um horror. Mas o que realmente me dá uma raiva danada são os descamisados e as mulheres semi nuas… ODEIO!!!

    Beijos!!

  • Drika disse:

    Nossa, Karen, você leu meus pensamentos?!?! rsrs Sempre comentei com a Lucy meu ódio eterno das capas de beicinho! Capas com casais se amando/beijando/abraçando/ou qualquer outra coisa do tipo me fazem querer vomitar arco-íris (não, isso não é uma coisa boa! :p) E capas de filme acabam com aquela sensação gostosa de ver a capa, ler as “orelhas” e já começar a imaginar personagens e cenários… não, já vem tudo lá, e muitas vezes nem é do jeito que deveria, do tipo: no livro é descrito como loiro, franzino e de olhos castanhos e no filme é um ator moreno, alto, bonito e sensual, de olhos verdes. ARGH!!!!

  • Douglas Fernandes disse:

    Eu gosto de capas que me chamem a atenção, todo mundo alguma vez na vida ja quis ou ja comprou um livro pela capa… hahahahaha
    Eu sei que é bom nao julgar o livro pela capa né, pq a capa pode ser bem feia e a historia ser fantastica, mas pode acontecer de a capa ser linda e a historia melhor ainda né? e quando isso acontece ficamos super felizes *-*
    Gosto de capas de filmes, gosto de capas coloridas, gosto de capas sombrias, concordo com vc, nao gosto de capas com os modelos sarados.. ¨¬¬

  • Solange Cristina disse:

    Se tem uma coisa que eu DETESTO e fico cheia de raiva mesmo é quando na história eles descrevem uma pessoa de um certo jeito e na capa os malditos colocam alguém que tem alguns traços (adoro deixar a imaginação rolar). Adoro capas brancas mas fico triste pq elas sujam fácil .. Amo as capas ilustradas e as sombrias também !
    Capas com sarados pfvr!! Passam longe da minha estante!

  • Ana disse:

    Nossa, se a capa tem pessoas já perde um pouco da graça pra mim. Por exemplo, quer capa mais feia do que as das séries Feios e Academia de Vampiros? são HORROROSAS, eu amo as histórias, mas tenho pavor de olhar pra aquelas capas. Tanquinho são bem apelativos mesmo, tipo ” não sei o que fazer pra chamar a atenção então vou colocar um homem sarado”, puff, como vou ler isso na rua? ‘-‘ Agora Brilho me ganhou pela capa, fala sério, quer capa mais bonita? Capa de filme sempre me deixa indecisa, algumas conseguem ser mais bonitas que as originais ~ As vantagens de ser invisível~ mas nunca abro mão da original. O meu tipo de capa favorito é a alegre, aquela que parece me chamar, gosto de muita cor, muitos itens!!! Algumas capas do Sparks eu até acho bonitinhas, mas elas sempre me dão preguiça, e só leio quando to sem alternativa HAHAHA mas eu gosto das histórias dele.
    P.S: Nunca vou superar o dia que meu box de Academia de Vampiros chegou, olhei para as capas e quase chorei

  • Aline Ramos Costa disse:

    eu amei esse seu post e pude perceber que vc tem várias opiniões como as minhas… Por exemplo: as capas da saga Bruxos e Bruxas é terrível… as capas dos corpos motrando mais pele, faz todo mundo já saber que o teor é mais erótico(apesar de algumas vezes não ser).. DETESTO capas de lviros com a imagem do filme..não adianta, não me desce, só compro se for o único jeito….confesso que não gosto das capas do Nicholas é sempre a mesma coisa..srsr

    Amo capas com efeitos especiais (tipo: holográfias, alto relevo, estilo emborrachado, com fitaslll) e as capas pretas sempre serão as minhas favoritas…

    bjs

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem