Top Ten Tuesday: Os 10 livros que matariam aula comigo

 

O Top Ten Tuesday é uma iniciativa do The Broke and the Bookish e o tema que sobrou para mim poderia ser tirado do subjuntivo uma vez que eu costumava matar aula para me esconder com um livro em algum lugar desde o ensino fundamental. Por isso vou adaptar um pouquinho essa lista para “Livros com os quais eu matei aula mesmo”.

1. A ilha perdida, de Maria José Dupret. Acho que foi o primeiro livro que matei aula pra ler. Deveria estar na quarta ou quinta série.  Lembro que fingi de doente por que estava doida para ver como o livro acabaria, e fiquei em casa deitada, o dia inteiro, com o livro na mão.

2. Carrie, de Stephen King. Por que o primeiro King a gente nunca esquece. Especialmente quando a gente se trancava no banheiro durante a aula de Educação Física com ele.

3. Adeus às armas, de Ernest Hemingway. Esse eu me escondi na biblioteca para ler, matando aula de Geografia. Me pegaram no flagra. Tive que assinar o livro preto e voltar pra aula. SEM O LIVRO. ¬¬”

4. Qualquer porcaria do Harold Robbins. A minha mãe tinha a coleção completa e não me deixava ler por que “não era para a minha idade”. Daí eu levava escondido para a escola…

5.  Qualquer livro da Anne Rice. Ela foi o terror do Ensino Médio. Eu sempre matava aula com os livros dela.

6. O cemitério, Stephen King. Esse eu matava aula do cursinho pra ficar lendo na cantina. Até hoje acredito que tenha sido o principal culpado por eu não ter entrado na federal…

7.  GIBIS (Marvel, DC, Vertigo). Eu matava aquelas aulas chatas sem dó. Sentava no corredor da PUCRS e ficava lendo gibis, tomando um café e fumando.  Bons tempos.

8.  Dragon Ball. Igual ao item sete, mas troque PUCRS por UPF e corredor por banco em frente ao IFCH.

9. Harry Potter. Por que era tão bom matar aula com ele.

10. A náusea, Jean Paul Sartre. O último companheiro de matação de aula. Por que depois veio o mestrado e eu criei vergonha na cara…

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  • Lucy disse:

    Hahahah! Nossa, Mi! Eu nunca fui de matar aula, sabe como é. Raramente matava aula, só comecei a ficar sem vergonha na faculdade e nem sempre era pra ler. Mas depois das aulas eu era uma verdadeira rata de biblioteca, principalmente qdo reformara a biblioteca da casper *___*. Fora que… eu lia DURANTE as aulas… hauhauahau

    Adorei a sua lista, Mi! A Ilha perdida é um dos meus favoritos da coleção vaga-lume. heheheh
    Bjos bjos

  • Vania disse:

    Hahaha eu também só comecei a matar aula pra ler na faculdade. Terceiro ano, porque os dois primeiros foram feitos de bares. No colégio eu era muito certinha, a única vez que matei aula foi pra ir pro parque ao lado jogar conversa fora com os amigos, e ainda assim porque era um dos últimos dias de aula do Terceiro Ano, e a coordenadora meio que sabia que a gente ia pra lá. Oh well! Mas terceiro ano da faculdade, era batata me encontrar na biblioteca folheando livros de tradução, Harry Potter (porque foi só então que me rendi) ou Jane Austen. Segundo andar, na mesa mais escondida. Ah que saudades…

    Minha mãe também tinha os livros que não considerava apropriados pra minha idade: Sidney Sheldon. Então é claro que eu lia todos. E saber que Adeus às Armas te fazia matar aula só me deu mais vontade ainda de ler!! Em breve, em breve!

  • Lany disse:

    Bem…
    No Ensino Fundamental, no colégio que eu estudava, os professores escolhiam o lugar que a gente ia sentar durante o ano. E eles mudavam a gente quando achavam necessário.
    Como eu era nerd, das duas uma: ou sentava lá na frente separando o povo que não parava de falar, ou sentava lá atrás, principalmente nas duas últimas mesas.
    Para o meu desespero, me colocavam sempre atrás.
    Mas eu descobri uma coisa MUITO útil. Como as mesas tinham espaços embaixo, dava para ler escondido HAHAHA! Lá atrás então, quietinha, os professores nem percebiam!
    Sabe aquela aula chata de Matemática? Provavelmente, eu estava lendo alguma coisa hahaha!
    E não era só eu: o povo nerd que sentava atrás fazia isso sempre hahaha!
    E foi assim que eu conheci HP, porque a minha amiga tava lendo escondido durante a aula (e eu li HP escondido tbm!).
    Na faculdade, não dava para fazer isso, porque eram aquelas mesas de um braço só, então não tinha como esconder… Idem para o Ensino Médio.

    A ILHA PERDIDA! Nossa, eu adorei esse livro na época que eu li hahaha!

  • Nivia disse:

    Gente, eu passei a matar aula na faculdade, por causa de trabalho ou de exaustão mesmo! rs

    Mas sempre lia quando tinha “aula de janela”, quando o professor não vinha ou dizia que não ia dar aula mesmo. Daí eu ia pra biblioteca ler, ou catava o livro e ia pra algum canto da escola. Isso foi o ensino fundamental todinho. No ensino médio, levava os livros pra casa e lia depois da aula mesmo, sobrava tempo naquela época (saudades…).

    Harry Potter era meu companheiro das aulas de janela da oitava série!
    Mas confesso que lia mais poemas do Drummond, Cecília Meireles… Sherlock Holmes e a coleção Vaga Lume durante a maior parte da infância!

    O cemitério. Deixei de estudar uns dias no cursinho pra ler! Carrie também. Valeu a pena.

    Mi matou aulas por motivos nobres. xD

  • Karen Alvares disse:

    Ai, Mi, que lista delícia de ler! Carrie também foi o meu primeiro King… ai ai que saudade.
    Às vezes eu lia escondido embaixo da carteira, no meio do fichário ou no meio dos livros da matéria. Todo intervalo ia pra biblioteca. Cheguei a ler Harry Potter e a Ordem da Fênix em época de semana de provas no colegial, porque simplesmente não aguentava não ler. Que delícia lembrar isso.

    (ps.: às vezes eu rabiscava coisas de fics, no meio da aula, no caderno ou nas apostilas da escola!)

PREENCHA OS CAMPOS ABAIXO PARA DEIXAR SEU COMENTÁRIO




Mensagem